Você é a garota dos meus sonhos

A Garota dos meus Sonhos . A Garota dos meus Sonhos. Vídeos. ... 1917 é a Superestreia Telecine de hoje (12/09): Confira como o filme foi rodado ... Caso você continue navegando no AdoroCinema ... Vem, Ser feliz comigo Vem trazer felicidade Vem, Ser feliz junto comigo Você é a garota, dos meus sonhos. Você, Me fez sentir especial Me fez sentir de novo Esse sentimento irracional. Me fez, Abrir os olhos para o mundo E toda a minha vida passou Diante deles num segundo. Vem, Ser feliz comigo Vem trazer felicidade Vem, Ser feliz junto ... 'Você é a garota dos sonhos de qualquer cara, mas não é dos meus sonhos, porque você já é uma realidade pra mim.'... Ruhan Carlos Botelho. Inserida por superman Nenhum de nós é perfeito, Garota dos Meus Sonhos, mas nos amaremos pelo que somos e muito mais pelo que pretendemos nos tornar. E quando nós não conseguirmos realizar algo sozinhos, nos ajoelharemos juntos, e, de mãos dadas pediremos a ajuda e inspiração do Pai Celestial. Bom, aí está você preenchendo todos os meus sonhos! A garota dos meus sonhos é você. Seus olhos atraentes me dão mais prazer. A garota dos meus sonhos é você. Seus lábios ardentes eu quero morder. Sei que sempre vou sonhar com você, meu bem. Com seu lindo sorriso, pois não vivo sem. Quero estar ao seu lado sempre que eu puder. Você é a menina, dos meus sonhos? Será que és a garota, que eu criei nos meus sonhos? Sim... Realmente, é você. Não tem como, não ser! Era pra você, era você; pra quem eu mandava flores e bombons!. Por favor, se sente ao meu lado, que eu gostaria de lhe contar uma história... Sabe Garota dos Meus Sonhos, nesses momentos, não pude deixar de pensar em você. Você, disse a mim mesmo, você saberia o que eu sei você dividiria comigo a alegria que seria atravessar a vida tendo o Senhor ao nosso lado. Você desejaria entrar comigo no templo, você desejaria tornar-se uma mãe e rainha do mais grandioso reino na Terra ... Você é a garota dos meus sonhos. Eu preciso de você esta noite . Oh, oh, a garota dos sonhos. Você é a minha garota dos sonhos. Eu preciso de você esta noite . Eu quero você, garota, esta noite . Oh, meu amor, o que eu estou tentando dizer. É que eu te amo de quase todo o jeito. Minha número um, meu amor maior, a pessoa que domina os meus sonhos e me mostra como é bom amar. Para você, dedico o meu melhor sorriso, beijos longos e bons, momentos maravilhosos ao meu lado e muito aprendizado também. Seremos o par perfeito, pode apostar. Compartilhar Pedi aos céus . Você apareceu na minha vida como um milagre. Você é a garota dos meus sonhos e, aparentemente, eu sou o homem dos seus... Como se Fosse a Primeira Vez. Inserida por pensador

Sou bissexual?

2020.09.20 23:23 Maeve55 Sou bissexual?

LEIAM TUDO POR FAVOR.
Um tempo atrás, eu conheci uma garota lésbica, eu mandava Oi direto pra ela mas ela n dava bola pra mim. Depois eu comecei a ter um sentimento estranho por ela, um sentimento que nunca havia sentindo antes por outra garota (pelo que me lembro). Quando eu via foto dela meu coração acelerava, me dava frio na barriga, eu pensava nela todos os dias e eu até entrava no perfil da mãe dela pra ver mais fotos dela e na minha mente eu só conseguia pensar "Puts que garota perfeita linda demais". Mas teve um momento que esse sentimento estranho e essa obsessão por ela já estava me incomodando porque eu não sabia que sentimento forte era esse, eu até pensei que fosse inveja ou rivalidade feminina porque ela desenha muito bem e é muito talentosa, mas depois vi que não era isso porque eu não desejava o mal dela, então eu pensei que poderia ser admiração e eu queria me inspirar nela. Eu tentava ser igual a ela, ter o mesmo pensamento que ela só pra impressionar ela e ela me dar bola (mas não deu certo kkkk). Quando minha mãe falava dela, eu já ficava toda eufórica e com sentimento estranho. Praticamente todos os dias eu mandava mensagem pra ela, mandando músicas, mandando Oi, falando como eu era super feminista e lgbt (só pra ela se impressionar kkkk),ou sempre mandava elogios pro os trabalhos dela, eu já estava louca com essa obsessão por ela que eu não sabia o que era, eu tentei esquecer ela, mas n dava ela não saia da minha cabeça então eu voltava a seguir ela. Eu curtia tudo dela, queria saber mais sobre ela, e poder tocar a pele dela. Quando ela postava storys falando, na minha mente eu pensava " Mano ela ta falando aaaah q voz mais linda, não acredito que estou ouvindo a voz dela" Kkkkkk. Há todo momento queria estar com ela abraçar, tocar o corpo dela (não do jeito sexual), e quando ela disse que era lésbica eu pensava "huuum ent me dá um beijo" "Então quer dizer que eu tenho uma chance com ela" "Vou tentar fazer ela gostar de mim" Mas outra parte da minha mente falava pra eu parar de pensar essas coisas porque era errado (fui criada em família muito religiosa). Eu até convidei ela pra minha festa, eu praticamente vou fazer essa festa só pra poder ver ela e abraçar ela (e também impressionar ela) kkkkkk, depois eu sonhei que estava dando um selinho na boca dela e nesse sonho os meus sentimentos por ela eram muito fortes e quando acordei eu pesquisei sobre sonhos, e vi que sonhos representam os nossos desejos mais profundos, então comecei a ficar nervosa e tentar pesquisar sobre bissexualidade, quando pesquisei eu me identifiquei um pouco com alguns relatos de descobertas de bissexuais, mas eu não queria aceitar de jeito nenhum que eu não era hétero, porque eu nunca tinha gostado de nenhuma garota na minha vida, só gostava de garotos, só namorava garotos, só beijava garotos então como eu não era hétero??? Então eu decidi relembrar meu passado, e lembrei de muita coisa, lembrei que na escola eu costumava apertar minhas amigas, tocar nos seios delas, a bunda e se tivesse moscando eu ia passar a mão na ppk kkkkk, eu gostava de ficar abraçadinha com elas porque eu achava muito bom, só que elas ás vezes me empurravam (e também elas são héteros), porque elas achavam isso estranho e eu não achava estranho, tanto que até gostava, e isso fazia com que eu me sentisse diferente porque como eu que me considero hétero gostava de fazer isso com elas e elas que são héteros também, não faziam a mesma coisa que eu faço? e também pq não gostavam quando eu ficava abraçadinha com elas? Mas enfim também lembrei de quando eu tinha 9 anos, eu gostava de ficar abraçadinha com uma garota,sempre beijava a bochecha dela, esfregava meu rosto no rosto dela, e achava ela a mais linda do meu grupo de amiga, eu gostava de andar de mãos dadas com ela e teve um dia que esfreguei meu rosto no ela e acabei ouvindo da diretora e inspetora que estavam conversando e olhando pra gente, e eu ouvi elas falando sobre não sei o que " Lésbica ". Também teve outra garota, que fui na casa dela, e a gente brincava na casinha dela com outra menina também, depois as coisas começaram a ficar quentes (se é que me entendem) a gente começou a tirar as roupas e eu acabei dando uma lambida na bct dela mas nada demais depois de uns segundos acabou (só sei que nesse dia eu fiquei num fogo), depois em 2018 teve uma festinha na escola do dia das crianças, eu estava na fila do pula pula e eu ficava olhando pra trás quando vi uma morena linda, o cabelo dela era cacheado, tinha corpo violão, a boca bem rosinha, bundão, a pele cor de chocolate... Na minha mente eu só pensava " Que garota linda da porra, preciso conhecer ela Urgentemente, que garota perfeitaaaa, preciso ir lá falar com ela", depois essa mesma garota foi jogar vôlei com meus amigos e eu simplesmente não consegui tirar meus olhos dela, tava doida pra bater um papo com ela, dar uns abraços nela, tocar a pele dela, e elogiar ela de linda, gostosa, maravilhosa, perfeita... Também sempre gostei de ver mulher pelada, sempre senti tesão em pornô lésbico,ou ver mulheres se masturbando sempre me deu tesão tanto quanto homem! E então o que vocês acham disso tudo? Vocês acham que eu sou realmente bi ou só é uma fase??
submitted by Maeve55 to arco_iris [link] [comments]


2020.09.20 17:54 afroboy334 Tô atribulado

De todos os meus amigos, eu sou o único que não namora ou não namorou até agora e isso me deixa meio confuso.
É uma luta constante entre um lado da minha cabeça falando "vai lá, compra aqueles fone bluetooth daora, parcela em 10x, se declara pra ela e mete 5 filhos logo" e o outro falando "investe 30% do seu salário, compra esse fone daora só quando o que você tem quebrar, só vá atrás de mulher depois que você tiver se estabelecido (casa, carreira, sonhos e objetivos), tá carente? Tem aquela garota de programa gostosinha pô só 120 a hora".
Acabei de excluir uma mina de todas as redes sociais e eu acho que ela era o amor da minha vida mas foda-se eu tenho dinheiro e tudo que eu quero a um clique de distância, meu pau é grande (isso não é uma vantagem em algumas situações mas é bonito) e tô bem fisicamente e mentalmente (???) E é isso bom domingo a todos amo vocês
submitted by afroboy334 to desabafos [link] [comments]


2020.09.20 17:27 Maeve55 Sou bissexual?

LEIAM TUDO POR FAVOR.
Um tempo atrás, eu conheci uma garota lésbica, eu mandava Oi direto pra ela mas ela n dava bola pra mim. Depois eu comecei a ter um sentimento estranho por ela, um sentimento que nunca havia sentindo antes por outra garota (pelo que me lembro). Quando eu via foto dela meu coração acelerava, me dava frio na barriga, eu pensava nela todos os dias e eu até entrava no perfil da mãe dela pra ver mais fotos dela e na minha mente eu só conseguia pensar "Puts que garota perfeita linda demais". Mas teve um momento que esse sentimento estranho e essa obsessão por ela já estava me incomodando porque eu não sabia que sentimento forte era esse, eu até pensei que fosse inveja ou rivalidade feminina porque ela desenha muito bem e é muito talentosa, mas depois vi que não era isso porque eu não desejava o mal dela, então eu pensei que poderia ser admiração e eu queria me inspirar nela. Eu tentava ser igual a ela, ter o mesmo pensamento que ela só pra impressionar ela e ela me dar bola (mas não deu certo kkkk). Quando minha mãe falava dela, eu já ficava toda eufórica e com sentimento estranho. Praticamente todos os dias eu mandava mensagem pra ela, mandando músicas, mandando Oi, falando como eu era super feminista e lgbt (só pra ela se impressionar kkkk),ou sempre mandava elogios pro os trabalhos dela, eu já estava louca com essa obsessão por ela que eu não sabia o que era, eu tentei esquecer ela, mas n dava ela não saia da minha cabeça então eu voltava a seguir ela. Eu curtia tudo dela, queria saber mais sobre ela, e poder tocar a pele dela. Quando ela postava storys falando, na minha mente eu pensava " Mano ela ta falando aaaah q voz mais linda, não acredito que estou ouvindo a voz dela" Kkkkkk. Há todo momento queria estar com ela abraçar, tocar o corpo dela (não do jeito sexual), e quando ela disse que era lésbica eu pensava "huuum ent me dá um beijo" "Então quer dizer que eu tenho uma chance com ela" "Vou tentar fazer ela gostar de mim" Mas outra parte da minha mente falava pra eu parar de pensar essas coisas porque era errado (fui criada em família muito religiosa). Eu até convidei ela pra minha festa, eu praticamente vou fazer essa festa só pra poder ver ela e abraçar ela (e também impressionar ela) kkkkkk, depois eu sonhei que estava dando um selinho na boca dela e nesse sonho os meus sentimentos por ela eram muito fortes e quando acordei eu pesquisei sobre sonhos, e vi que sonhos representam os nossos desejos mais profundos, então comecei a ficar nervosa e tentar pesquisar sobre bissexualidade, quando pesquisei eu me identifiquei um pouco com alguns relatos de descobertas de bissexuais, mas eu não queria aceitar de jeito nenhum que eu não era hétero, porque eu nunca tinha gostado de nenhuma garota na minha vida, só gostava de garotos, só namorava garotos, só beijava garotos então como eu não era hétero??? Então eu decidi relembrar meu passado, e lembrei de muita coisa, lembrei que na escola eu costumava apertar minhas amigas, tocar nos seios delas, a bunda e se tivesse moscando eu ia passar a mão na ppk kkkkk, eu gostava de ficar abraçadinha com elas porque eu achava muito bom, só que elas ás vezes me empurravam (e também elas são héteros), porque elas achavam isso estranho e eu não achava estranho, tanto que até gostava, e isso fazia com que eu me sentisse diferente porque como eu que me considero hétero gostava de fazer isso com elas e elas que são héteros também, não faziam a mesma coisa que eu faço? e também pq não gostavam quando eu ficava abraçadinha com elas? Mas enfim também lembrei de quando eu tinha 9 anos, eu gostava de ficar abraçadinha com uma garota,sempre beijava a bochecha dela, esfregava meu rosto no rosto dela, e achava ela a mais linda do meu grupo de amiga, eu gostava de andar de mãos dadas com ela e teve um dia que esfreguei meu rosto no ela e acabei ouvindo da diretora e inspetora que estavam conversando e olhando pra gente, e eu ouvi elas falando sobre não sei o que " Lésbica ". Também teve outra garota, que fui na casa dela, e a gente brincava na casinha dela com outra menina também, depois as coisas começaram a ficar quentes (se é que me entendem) a gente começou a tirar as roupas e eu acabei dando uma lambida na bct dela mas nada demais depois de uns segundos acabou (só sei que nesse dia eu fiquei num fogo), depois em 2018 teve uma festinha na escola do dia das crianças, eu estava na fila do pula pula e eu ficava olhando pra trás quando vi uma morena linda, o cabelo dela era cacheado, tinha corpo violão, a boca bem rosinha, bundão, a pele cor de chocolate... Na minha mente eu só pensava " Que garota linda da porra, preciso conhecer ela Urgentemente, que garota perfeitaaaa, preciso ir lá falar com ela", depois essa mesma garota foi jogar vôlei com meus amigos e eu simplesmente não consegui tirar meus olhos dela, tava doida pra bater um papo com ela, dar uns abraços nela, tocar a pele dela, e elogiar ela de linda, gostosa, maravilhosa, perfeita... Também sempre gostei de ver mulher pelada, sempre senti tesão em pornô lésbico,ou ver mulheres se masturbando sempre me deu tesão tanto quanto homem! E então o que vocês acham disso tudo? Vocês acham que eu sou realmente bi ou só é uma fase??
submitted by Maeve55 to sexualidade [link] [comments]


2020.09.15 20:53 abufinfo8 Eu era um babaca =)

Bom, eu era um babaca em meu relacionamento. Comecei a namorar uma garota, mais nova do que eu e eu agia de maneira babaca com ela. Quando começamos a namorar eu era um cara possessivo e ciumento, em níveis extremos. Não deixava ela falar com outros rapazes, tinha que ter total acesso ao celular dela, até mesmo chegamos a excluir nossas redes sociais devido ao meu ciume. E essa relação durou um bom tempo, recheada de diversas brigas e desentendimentos. Acredito eu que isso ocorreu devido a um relacionamento anterior, do qual eu sai muito magoado por ter sido traído, e acabei levando esse modo possessivo de ser por insegurança. Não é uma maneira de me defender, só o motivo que pode ter me levado a ser assim.
Bem, após perceber que meu relacionamento não iria para frente e entender que eu estava sendo muito babaca eu decidi terminar meu relacionamento, porém, ela gostava muito de mim e eu tbm gostava dela, o que nos levou a muitas discussões sobre terminar ou não, algumas saudáveis e outras não, então eu decidi tentar mudar. Procurei ajuda profissional e fui diagnosticado com depressão (além do relacionamento estava passando por questões profissionais delicadas), tomei medicamentos e fiz o tratamento. Após algum tempo lutando contra essa doença eu consegui finalizar algumas etapas dos meus estudos, consegui um bom emprego e me sentia inspirado para me desenvolver como pessoa. Isso também me ajudou no meu relacionamento, quase que do dia para noite eu comecei a me sentir seguro ao lado dela (e ela tbm me ajudou muito a enfrentar a depressão).
Assim mudei completamente minha forma de ser com ela (e confesso, no inicio ela se assustou com tal mudança e até pensou que eu não a amava mais), dei espaço para ela, falei para ela sair com as amigas dela, aumentar seu circulo de amizades. Mesmo que ainda tenhamos acesso livre ao celular um do outro eu não sinto mais aquela "necessidade" de olhar ele, na verdade até acho que fazem alguns anos que não pego o celular dela a não ser para tirarmos uma foto. As redes sociais voltaram para nossa vida. Somos muito mais abertos para conversarmos sobre tudo, sem medo. Voltamos a fazer planos juntos, a estudar junto e a buscar melhorar juntos.
E toda essa mudança me fez muito bem, me sinto mais leve, não sinto mais medo. E me sinto feliz ao lado dela, desejando sempre melhorar de vida na questão profissional para poder oferecer a ela tudo o que ela queira. Desejando também o sucesso profissional dela, que consiga tudo o que ela almeja, quero apoia-la nos momentos difíceis e aproveitar os bons momentos junto a ela. Quero que ela conquiste o Doutorado que ela tanto sonha e quero poder ajudar, mesmo que financeiramente a ela conquistar esse sonho, que ela consiga estudar fora também para ter a melhor experiencia que puder nessa fase da vida dela e eu quero estar lá, sendo feliz com e por ela!
Hoje estamos a 7 anos juntos, mais felizes do que nunca e lutando para alcançarmos nossos objetivos juntos. Ah, e nunca mais tivemos uma briga.
Aqui eu só quis desabafar sobre como eu consegui mudar, e que se alguém também sofre com o que eu sofria, dessa angustia de estar em um relacionamento com medo, saiba que você também pode mudar. Busque ajuda profissional, me ajudou bastante e o mais importante lute para conseguir melhorar, tanto por você tanto por quem você ama.
submitted by abufinfo8 to desabafos [link] [comments]


2020.09.02 15:27 Spectreman_ De como nunca cheguei onde eu queria por pegar atalhos mais fáceis

Amigos,
Esse é mais um desabafo de alguém que não conseguiu o que queria na vida. E a culpa não foi do sistema, do governo, dos meus pais. Foi minha e somente minha por sempre querer cortar caminho, escolher atalhos. Vou contar a minha história e espero sirva de alguma coisa para vocês.
Comecei a trabalhar muito cedo, desde os 14 anos. Em casa, nunca faltou nada, porém nunca sobrou também. Sempre estudei em escola pública pois meus pais nunca quiseram fazer um esforço extra para garantir uma educação melhor aos filhos. Não os culpo, eles não viam a educação privada como algo realmente de valor, que valesse um gasto extra. Aos 45 minutos do segundo tempo (na metade do último ano do ensino médio) eu consegui uma bolsa em uma ótima escola particular e minha mãe insistiu que eu fosse transferido para lá.
Primeiro atalho: Naquele tempo, fazer medicina era, sem dúvida, a melhor carreira a ser seguida. Sonho tanto meu quanto da minha mãe. Se eu realmente me esforçasse naquele ano, conseguiria entrar em uma faculdade pública de medicina. Mas claro, o instinto da moleza falou mais alto e escolhi um curso mais fácil para entrar, que não precisaria estudar tanto, e acabei entrando em uma faculdade pública no curso de minha opção B.
Segundo atalho: No primeiro dia do curso, já deu para ter uma ideia de quanto difícil seria ter uma carreira nessa profissão B. Qualquer pessoa sensata decidiria dar um passo para trás, voltar para o cursinho e corrigir a c#$%&a feita. Perder um ano em uma carreira que dura 30 anos é, pra ser sincero, uma gota em um balde. Mas claro, pela segunda vez, decidi o mais cômodo. Já estava enturmado com o pessoal da faculdade, festas, bebidas, garotas. Decidi continuar na besteira desse curso.
Terceiro atalho: Fiz pós-graduação pois não consegui emprego logo após me formar. Apesar de 80% dos que se formaram comigo estarem desempregados, ou terem mudado de carreira, eu, por sorte, consegui um emprego em uma multinacional americana (empresa A) logo após terminar a pós-graduação. Nível técnico, bem abaixo da minha formação. Apesar de ser uma excelente empresa, eu me sentia menosprezado no meu trabalho por fazer tarefas repetitivas. Conheci melhor as minhas opções lá dentro e tinha uma meta clara de ser transferido para a matriz nos EUA. Anos se passaram e ao ver que essa transferência iria levar mais um tempo, de 2 a 4 anos, pela terceira vez decidi cortar caminho e troquei o meu emprego por outra empresa (empresa B) por míseros 10% a mais no salário. Provavelmente uma das maiores besteiras que fiz na vida.
Hoje tenho um emprego no que restou da empresa B, porém estou longe de onde queria estar, tanto na carreira quanto onde queria morar. Aos quase 40 anos de idade, vejo que é praticamente impossível conseguir o meu sonho de trabalhar nos EUA. Vejo que, a maioria das pessoas que trabalhou comigo e apostou no longo prazo, sem cortar caminho, acabou conquistando o que queria na vida e na carreira. Claro, comparando com a situação do mundo hoje, tenho uma vida até confortável, porém fica sempre aquela sensação de frustração e arrependimento do que eu poderia ter sido.
É isso.
submitted by Spectreman_ to desabafos [link] [comments]


2020.08.19 04:37 FlavioKD9 Um desabafo (de anos) um tanto quanto longo

Bom dia, boa tarde ou boa noite, queria deixar claro aqui que se você tiver paciência pra ler e opinar, agradeço. Mas já sei que vou levar muitos down votes, por que sei que o meu “problema” é nada comparado a outros mil que tem aqui.
Bom, vou começar da minha infância, sempre tive que me virar sozinho pois meu pai e minha mãe trabalhavam muito, e não tinha ninguém para me ajudar, então desde cedo cresci sozinho, e me virando. Isso é bom, aprendi desde cedo a cozinhar, limpar a casa, tarefas básicas do dia a dia. Na escola, nunca fui de ter muitas amizades, eu sempre fui o garoto gordinho que ficava sentado sozinho lendo ou escutando música. Isso perdurou até o fim do ensino fundamental, quando fui para o ensino médio, os problemas de amizade diminuíram um pouco, fiz alguns amigos que duraram exatos 3 anos. Eu já tinha gostado de algumas garotas na época do fundamental, mas nunca tinha me declaro por ser feio e gordo, eu achava isso ruim, mas, desde aquela época, não tinha força de vontade para encarar uma academia ou algo do tipo. Voltando para o ensino médio, começaram a aparecer os primeiros resquícios de falsidade entre os amigos, e então, eu me declarei para uma amiga, estávamos bem próximo na época, e aí aconteceu o que? A friendzone? Não, foi algo pior, quando eu me declarei para ela, ela me olhou e disse que não gostava de mim, e só tinha ficado mais próximo, para mim ajudar ela a ficar com o meu melhor amigo.
Lembra que tinha melhorado o meu problema com amizade? Então, a partir daquele momento, tudo tinha voltado para a estaca zero. Enfim, terminei o ensino médio com perrengues e muitas greves, inclusive eu tive o privilégio de conseguir fazer um curso pré-ENEM, se não estaria muito ferrado naquela maldita prova. Logo depois tive que encarar uma decisão fudida quando você tem 17/18 anos: o que fazer do futuro? Como a maioria (fontes das vozes na minha cabeça), eu não fazia ideia do que escolher, até porque eu gostava de jogar videogames, ler e escutar músicas. Foi então que decidi fazer Análise e Desenvolvimento de Sistema, e eu... odiei. Desenvolver é mágico, mas não é para mim. Então, teve todo um rolo com problema de matricula na minha faculdade, e eu iria perder um semestre, e como eu já não aguentava mais, eu decidi sair, foi então que por pressão dos meus pais (eu entendo que eles queriam o meu melhor e que eu tivesse pelo menos um diploma para não prejudicar o meu futuro), eles me fizeram entrar em uma faculdade particular, só que não tinha nenhum curso que me chamasse atenção, então vamos novamente para Análise e Desenvolvimento de Sistemas, como eles estavam pagando, eu tinha a obrigação de dar o meu melhor e passar. Ok, eu ia fazer o ENEM de novo, para tentar alguma outra coisa, foi então que eu tive a brilhante (idiota) ideia de ir para o oposto do que já estava estudando, entrei para História Bacharel (não me pergunte o porquê, pois foi um surto meu), cursei um ano, e por divergências de opiniões e expectativas frustradas (!), resolvi trancar, até para terminar a outra faculdade.
No final do ano passado (2019, que saudades de quando não tinha quarentena), conclui a faculdade particular, então meus pais estavam tranquilos, porque se desse alguma merda, eu tinha uma formação, e eu estava no começo da minha “crise”. No início desse ano, meu único e fiel amigo, que me acompanhou por 11 longos anos, morreu com uma doença que até hoje não descobrimos o que era, fizemos de tudo para salvar, mas não rolou. Eu e meus pais éramos muito apegados nele, resumindo ele dava alegria e energia para a casa. 2020 já tinha começado daquele jeito, que merda. Vou passar por alguns meses porque foi um trauma e meses de “recuperação”, então aconteceu a merda da COVID, comecei a ter crises de ansiedade quando via as notícias de quantas pessoas morriam por dia. Meses de ansiedades e falta de estabilidade mental depois, acontece uma parada que eu nunca tinha tido (ou, pelo menos, não lembro), eu me apaixonei platonicamente por uma artista brasileira 5 anos mais velha, desde o início dessa “paixão”, eu tentei colocar na minha cabeça de que nunca ia rolar (até hoje estou tentando) até mesmo para não me frustrar, mas não funcionou, e o pior é que não é nada sexual, ou coisa do tipo, é gostar de estar com a pessoa, ouvir ela falar, cantar, etc. Eu sei que agora provavelmente você deve estar pensando: “Alerta de maluco!!”, até porque eu estou pensando isso agora.
Ok, depois de estar formado, com uma faculdade trancada, apaixonado por uma atriz, chegou a famosa (conheci fazem 15 minutos) crise dos 20 e poucos. Meu pai é baterista e eu sempre vivi em volta da música, mas nunca tive determinação de aprender um instrumento. Mas, agora na quarentena, me veio a vontade de aprender a tocar violão (eu já o tinha parado há alguns anos, ganhei em algum aniversário), só que aí veio os sonhos malucos, comecei a sonhar alto demais, e, sempre que se sonha alto, vem as frustrações, por que é a minoria que consegue o que eu comecei a sonhar. Eu sonhei em ser Ator, Diretor, Escritor, Músico, resumindo, eu quero ser famoso, e eu sei que a partir do momento em que eu sonhei isso, já virou uma bola de neve de frustrações, porque para ser bom nessas coisas, a pessoa tem que treinar desde criança/adolescente, e eu com meus 21 para 22 anos, não sou mais um estudante, e sim um desempregado. Comecei a fazer pesquisas sobre a área e sobre o instrumento, li um artigo que para se tornar profissional, tinha que tocar há 15 anos. Mais crises de ansiedades. Ah, aí você me pergunta, com o que eu gastei o tempo dos meus 17 aos 21? Isso mesmo, videogames. Não vou mentir, eu gosto, ou gostava, nem sei mais quem eu sou. Fiquei pensando nisso e adivinha? Mais frustrações.
Agora eu estou em um looping, de tentar aprender alguma coisa, mas ter medo de ser miserável nisso, então eu não aprendo essa tal coisa, fico frustrado e começa tudo de novo. Já está chegando no ponto de eu pensar em fazer alguma coisa nova, mas desistir em seguida. Agora quando a faculdade voltar, pretendo mudar para Artes e estudar cinema e artes plásticas (não tem apenas o curso de Cinema aqui na minha cidade). Eu sei que pode parecer bobagem, mas eu não tenho mais forças pra levantar (falta de boleto!) de manhã, e sei que esses meus sonhos altos só vão levar em frustrações enormes, que eu não quero acumular para jogar em alguém. Sinto enormes dores de cabeça, e uma dor que eu não consigo explicar, não é algo físico, mas quando começo a sentir, me causa uma respiração ofegante e uma vontade de não existir.
E eu também sei que eu sou um puta hipócrita, que sou privilegiado por ser homem, branco e hetero. Que tem pessoa passando por muita coisa pior. Eu olho para todas essas merdas acontecendo pelo país e mundo, e sei o privilégio que eu tenho. Reconheço isso, mas essa vontade de não existir, é algo que parece colocar mais peso em problemas que são “comuns”. Eu não tenho coragem de fazer nada, porque eu sou filho único, e minha mãe já perdeu um irmão para a merda da depressão. Então, eu só convivo com isso, com as frustrações e sonhos altos demais, pretendo ir para um psicólogo quando a merda do COVID acabar, mas por enquanto, encontrei um lugar para falar mais abertamente sobre o assunto, que é esse sub, e, depois de anos, vou finalmente desabafar totalmente. Agora eu não sei exatamente o que fazer, estou tentando me forçar a tocar violão, mesmo com uma voz na minha cabeça dizendo eu vou ser miserável e nunca vou chegar aos pés dos profissionais.
Se você leu até aqui, primeiro, Parabéns! Segundo, obrigado por perder tempo lendo esses “problemas” boçais. Terceiro, fica a vontade de comentar, dar um conselho, me xingar, ou qualquer coisa do tipo. 😊 Desculpa se eu repeti ou deixei alguma coisa fora do contexto, coerência não foi o meu forte na redação do ENEM.
submitted by FlavioKD9 to desabafos [link] [comments]


2020.08.14 03:05 Nonsense_09 A nova Funcionária - Sexo com colega de trabalho (conto)

Obs inciais: é a primeira vez que escrevo um conto aqui, espero que gostem e estou aberto a críticas de como melhorar, eu sou um leitor que gosta de detalhes e coloquei uns bons detalhes na história novamente espero que gostem! A história é baseada em eventos que já passei misturados com um pouco de fantasias minhas
Era manhã e eu estava no trabalho, apenas mais um dia normal para em estagiário solteiro, fazia um certo tempo desde a última vez que havia transado e já sentia os efeitos da abstinência forçada, desde o último mês eu havia percebido que a nova funcionária do meu trabalho me olhava mais que o normal, ela era meu tipo de garota, negra, magra, cabelos cacheados, gostava no nome dela Marcela.. tinha seios pequenos e uma bunda normal mas só em pensar nela nua meu pau ficava duro, tinha vergonha de me aproximar com essas intenções até porquê é meu ambiente de trabalho, não sei se seria coerente fazer isso e...
-- Oi, Bom dia!
disse ela quando passou pela minha mesa com uma pilha de papéis nas mãos.
-- Está quase na hora do intervalo... quer ir comigo lanchar?
nesse momento meu coração deu um leve pulo em meu peito, o sorriso dela era tão doce quanto o seu perfume, não sei exatamente por qual motivo mas senti meu pau ficar duro e me inclinei para frente em uma tentativa de esconder a ereção.
-- É... claro... sim! eu vou! estou com fome também.
-- Que bom bb, em 10 min venho te chamar!
Ela deu uma piscada com seu olho esquerdo, seus olhos eram um verde vivo, davam a ela um ar de mistério e inocência, 10 min mais tarde novamente na minha sala ela apareceu, me olhava fixamente, eu as vezes achava estranho e ficava meio desconfortável mas aquilo tudo me envolvia, e pra ser sincero no fundo eu gostava, pedi permissão ao meu chefe e fui com ela.
Ao sair do prédio onde trabalhamos, o sol estava quente mas não estava desconfortável, ela começou a puxar conversa enquanto nós íamos até a lanchonete do outro lado da rua.
-- então, como tá o trabalho?...
-- bom está a mesma coisa de sempre sabe? as vezes tenho muito o que fazer, outras não tenho nada, as vezes me dar raiva estar lá já outras... bom.. você sabe, aquele tédio de sempre
ela deu um sorriso com o olhar e um leve sorriso com a boca, após um breve silêncio devido estarmos comendo pastel ela me lança um olhar ousado e um pouco atrevido
-- Sei que não faz tanto tempo que nos conhecemos mas quero te perguntar uma coisa, promete que não fica com vergonha?
-- Claro, por que eu ficaria com vergonha?
-- Bom, eu noto como você fica vermelho quando eu falo com você, sua cara branca tá rosada até agora
dizendo isso ela solta uns risinhos e eu fico um pouco sem jeito, e foi aí que reparei na blusa branca com calça jeans e o belo colar fino e dourado que ela usava em volta ao pescoço, ela tinha seios pequenos mas aquela blusa conseguia fazer eles se destacarem, e a calça valorizada a bunda dela.
-- Bom, o que eu quero saber é... você tem namorada?
na mesma hora meu coração deu um novo pulo e bateu muito forte eu mal conseguia esconder que tinha ficado nervoso
-- Bom... Não... é.. por que a pergunta? haha
-- Bom, eu tava pensando... se você quiser claro, que tal dar uma passada lá em casa, eu to morando sozinha, e quero te conhecer mais, o que acha? cê topa?
-- Claro! Sim! eu vou
eu ainda tremia um pouco percebi que minhas suspeitas na verdade não eram paranoias, por que ela me chamaria pra casa dela? a idéia disso me deixava um pouco mais nervoso, mas na minha calça... simplesmente não consegui esconder minha ereção, tomara que ela não perceba
-- Moro descendo a rua na casa de número 36, da uma passada lá hoje a noite, pra gente bater um papo e tals, não gosto de conversar por whats
e era verdade por mais que nos falássemos pelo whats ela não era de puxar muita conserva apesar de me mandar diversos memes
-- Tudo bem, eu vou!
logo após voltarmos ao trabalho e ao passar do dia trocávamos uns flertes, alguns sorrisos, as pessoas do trabalho pareciam perceber apesar de ninguém falar nada (pelo menos na nossa frente não) com o final do expediente ela se despediu de mim com um abraço forte e disse que ia me esperar, combinamos melhor o horário e de 19h estava ótimo, ao final da tarde tomei um bom banho, levei o pênis bem, apesar de eu ser branco meu pau é mais escuro que o resto do corpo, com veias e uma cabeça levemente arosada e de tamanho normal, aproveitei pra me depilar bem, assim que sai do banho me olhei nu no espelho, não se se todos são assim mas ao me ver pelado fiquei excitada, sou magro, apesar de comer muito hahaha, comi um pouco antes de sair de casa e ir para a dela, passei um perfume e fui, no meio do caminho diversos pensamentos me veio a cabeça, assim que cheguei na porta da casa 36 me dei conta que havia me esquecido da camisinha, mas será mesmo que vou precisar, talvez eu esteja me iludindo não sei, antes mesmo que eu batesse na porta e chamasse por seu nome "Marc.." ela abriu a porta, esteva com seus cabelos escuros presos e vestia uma camisa muito muito maior que ela, era como se fosse camisa e saia ao mesmo tempo já que chegava até metade da coxa dela
-- Poxa, chegou bem na hora, gosto de caras pontuais hein rsrs
-- É, eu tava sem fazer nada em casa e pensei que fosse demorar um pouco pra vir pra cá e...
-- Tudo bem bb, entra! eu tenho uns filmes pra gente ver.
entrei pela porta de madeira e dentro da casa era tudo muito comum e normal uma sala grande que dava para um quarto a direita aonde ela dormia e ao final da sala tinha uma espécie de cozinha, ou seja lá o que isso é, me sentei no sofá e foi ai que reparei nas coxas dela, negras como ébano, lisas, até reluzia a luz, não consegui meu pau foi ficando duro, ela sentou do meu lado e ligou a TV, olhou pra mim com aqueles olhos verdes e disse
-- a Tv alta é um bom fundo sonoro não acha?
-- Como assim?
-- Bobinho rsrs, te deixo nervosa não é?
-- Bom... um pouco
-- Eu gosto disso, percebi seus olhares pras minhas coxas, sente isso!
ela pega minha mão e coloca na coxa dela, passei alisando e senti ela arrepiar, meu pau ficou mais duro do que já estava, dava pra sentir a cueca ficando molhada, ela se deita no meu ombro e diz..
-- eu adoro e seu jeito, meio inocente, gosto disso, é virgem?
-- Não! não sou
-- poxa... tenho um fetiche de tirar a virgindade de alguém rsrs
dizendo isso ela passa a mão na minha calça e sente o meu volume..
-- bom a essa altura acho que nem preciso dizer que tenho vontade de te dar né bb?
-- Rsrsrs bom, não vou mentir que tenho vontade de fuder você... em um bom sentido claro
ela rir alto e me beija, que beijo doce, tinha um hálito suave, e seus lábios grandes e cheios sabiam beijar como nenhuma outra, não sei se é minha tara por negras ou se era ela mas meu coração estava a ponto de explodir em meu peito, após um beijo molhado e demorado com alguns intervalos para selinhos e risos, eu decido tomar a iniciativa mais ousada, empurrei ela no outro lado do sofá e tirei o camisão dela, ela estava sem sutiã nem calsinha, tinha os peitos um pouco maiores do que eu pensava, com bicos grandes e pretos, estavam pontudos, ela tinha um piercing no umbigo e entre as coxas uma buceta com pelos pequenos e bem aparados.
-- Nossa bb gostei rsrs espero que goste da minha larrisinha! rsrs
beijei-a mais e fui descendo, primeiro pelo pescoço e logo em seguida para o seios dela, ficaram ainda mais duras com minhas lambidas, não fazia idéia de quanto tempo havia passando só estava ali naquele momento, e que momento! quando desci para a buceta fui beijando-a na barriga, ela se contraia parecia sentir cocegas, gostava daquilo, quando cheguei na buceta estava tão molhada que senti um gosto de gozo, não era comum, me lembrava de relações anteriores que não achei o liquido vaginal com gosto não muito bom mas ela era diferente, era um gosto bom que me instigou a cada vez mais chupar, a cada chupada ela um gemido abafado de tesão e prazer que eu sentia que apenas me motivava cada vez mais 'ai.. ai... ah... isso... mais devagazinho...", introduzir dois dedos e dentro da vagina diz uma forma de gancho pra estimular o ponto G dela, pelo visto consegui fazer direito, não demorou muito ela estava gemendo alto e gozou ali mesmo 'AH,ah... isso... não para pvf.. iss.. a.. ahh..", ela se contorceu e gozou na minha boca, aquilo me deu um prazer imenso pois satisfez dois fetiches meus, um de transar com uma negra outro de uma gostosa gozar na minha boca, fui subindo e beijei ela, com a boca gozada e tudo, ela estava ainda trêmula e com uma cara de prazer imenso enquanto me olhava com seus olhos verdes.
-- Adorei sua oral, nunca pensei que alguém tão tímido fosse me fazer gozar desse jeito
-- obrigado.. bom, gosto de dar prazer e também de receber rsrs
-- prometo que será uma oral que fosse não vai esquecer gatão!
sentei no sofá, nem me lembrava que a televisão estava ligada e sinceramente nem me importei, tirei o tenis, a camisa e quando fui tirar a calça ela me impediu e pediu pra ela tirar, assim que ela mesma terminou de me deixar nu, e olhou meu pau mesmo na frente dela, babando de um jeito que eu mesmo nunca tinha visto, ela olhou pra mim e foi aproximando a boca da cabeça da minha rola, e bem devagarinho foi colocando boca a dentro sempre me olhando com aqueles olhos verdes, aquela pele tom de ébano que me deixava cada vez mais louco de prazer, e foi assim pelos próximos minutos, sempre me olhando com um olhar de prazer enquanto fazia a lingua dançar sobre minha rola, a sensação que senti foi intensa e ela parecia sentir o que eu sentia, toda vez que eu pensava que estava próximo de gozar ela diminiu a intensidade e depois voltava, parecia que queria me torturar mas eu estava amando meu coração mal se continha no peito, a sensação de prazer, uma coceira boa não sei como dizer ela tinha um dom na lingua e nos lábios com a cabeça da minha rola que nenhuma ex teve, alterava entre beijos e gargantas profundas até que eu estava prestes a gozar
-- ah.. ahh... não.. isso.. vai... vou gozar tira a boca
-- Não! quero que você goze na minha boca! vai safado goza!
tentei segurar, mas não consegui, nunca tinha gozado tão intenso senti até o coração parar e depois voltar quando voltei a abrir os olhos ela sorria, com o rosto melado e a boca babada, pulou rápido em mim e nos beijamos prolongadamente, não me importei de ter provado meu prórprio gozo pela boca dela, mas só em ter-la nos meus braços sobre mim, aquilo sim, conseguio me alcamar bem, apos alguns minutos abraçados e nos beijando ela disse bem baixinho ao meu ouvido
-- agora quero que fosse foda minha buceta
aquilo me vez arrepiar e já me sentia pronto pra mais uma rodada, me deitei no sofá e ela montou em mim, passei um bom tempo, gemendo assim como ela, sentindo o quão gostoso é a buceta dela, e pensando no quão sortudo eu sou de tá ali, depois me perdi de mim mesmo, gozei várias vezes e ela também, trocavamos de possição e depois começava tudo denovo, naquela noite me entreguei ao prazer que ela me deu entre as pernas e tudo aquilo que consegui dos seus lábios, não me lembro como mas quando nos demos conta tinhamos perdido a conta de quantas vezes tinhamos transado e já eram 3 da manhã e nós dois ainda tinhamos que trabalhar, dormi com ela, de conchinha, transamos mais algumas vezes até as pernas doerem mais do que já doiam não aguentarmos mais, não sei como consegui me levantar da cama assim que acordei, não sabia se realmente tinha transado tanto com ela ou se alguma parte daquilo foi só um sonho, mas ao vê-la do meu lado com aquele nariz pequeno e fino com um biquinho na boca enquanto dormia cabeos meio bagunçados e nuas com a bunda pra mim... ah aquilo vez meu coração até errar as batidas, era como um anjo no corpo de mulher, eu estava cansado e ela também assim que acordamos nos arrumamos nas pressas e mesmo assim chegamos atrasados ao trabalho mas que importa? a noite foi incrível, naquele mesmo dia assim que acabou nosso horário e fomos nos despedir...
-- gostei muito do que tivemos ontem a noite... minha buceta tá com saudade da sua língua rsrsrs
-- quando quiser uma nova visita é só avisar
-- bom... que tal hoje de noite novamente, no mesmo horário, no mesmo sofá, tudo como um belo replay bb??
-- Já estou lá! rsrsrs
Bom aos que leram até aqui eu agradeço, é um conto inspirados em algumas fantasias minhas misturadas com experiência sexuais que tive! aceito dicas e críticas sobre minha escrita e o que acharam dessa história da Marcela? kkk
submitted by Nonsense_09 to sexualidade [link] [comments]


2020.08.06 06:08 denesfernando Sou Babaca Por Querer Que O Namorado Da Minha Amiga Não Passe Mais A Quarentena Aqui E Volte Pra Casa Dele?

Olá Luba, editores, gatas e Turma. Essa história que vou compartilhar aqui é recente, ainda estou tratando em terapia, mas ela começa um pouquinho lá atrás.
Um ""pouco"" de background para situar a todos de onde tudo isso começou.
Em 2013 comecei namorar um cara que vou chamar de Karen, por ele ser muito, mas muito CUSÃO (inclusive, ele se parece muito com você Luba e por vocês serem tão idênticos, eu passei um bom tempo sem assistir o canal, pois não conseguia te ver sem lembrar dele). Mas, enfim, em 2015 ele e o grupo da faculdade dele decidiram morar todos juntos em uma casa perto da faculdade, pois estava exaustivo para todos trabalharem em pontos distintos da cidade (São Paulo, para se alguém quiser se situar).
Então, em janeiro de 2016, eles se mudaram e eu ia para lá aos fins de semana, até que acabei me mudando para a casa em Junho do mesmo ano, no dia do meu aniversário.
Pois bem, foi uma fase horrível da minha vida por causa do meu ex, terminamos em maio de 2017 e tive que sair da casa. Esse meu ex era um abusador, um aproveitador, a pior pessoa que eu poderia ter conhecido na minha vida. Os abusos psicológicos que ele cometeu comigo, afetaram totalmente minha confiança e em como eu viria a me relacionar com outros caras, fora as crises de ansiedade que eu arrasto até hoje.
Mas então, eu fiquei amigo dos amigos dele da faculdade e em especial da Karls que virou minha melhor amiga.
Em 2017 eles terminaram a faculdade e em 2018 o contrato da casa venceu e eles finalmente poderiam se mudar, áquela altura ninguém suportava mais olhar pra cara do Karen.
Então, foi nesse momento, que a Karls e o Akarls me chamaram para vir morar com eles numa nova casa. Sem o Karen. E hoje nós três vivemos como uma família feliz com os nossos pets.
2019
Eu conheci um cara, eu vou chamar ele de Lars.
Lars e eu começamos a trocar mensagens, se conhecer, nos aproximarmos. Até então, antes dele, todos os outros caras que eu acabei ficando, não davam certo, (tem muito gay problemático nessa cidade). Mas Lars foi diferente, conforme nos conhecíamos, ele ia transpondo todas as muralhas que eu usava como defesa, pois meu maior medo seria voltar para um relacionamento abusivo, tóxico e doentio.
Com o Lars eu fui bem devagar, realmente queria conhecer ele, pra ver se o que eu estava sentindo era o certo e se ele não iria me fazer mal.
Nesse tempo conhecendo ele, eu desabafava com Karls todas as minhas inseguranças, pois ela tinha vivido todo o meu drama com o meu ex, ela sabia dos meus medos, receios, inseguranças em me relacionar com alguém e ela me dava todo o apoio, pra poder voltar a acreditar e saber que nem todo mundo é igual o Karen, que na verdade eu dei azar com o Karen, mas que não seria assim de novo.
Depois de tantos embates sobre minhas agruras eu acabei me desarmando e me permiti começar algo com o Lars.
Um mês e meio depois, finalmente decidi trazer ele em casa, para conhecer meus amigos e 😏.
Então, foi nesse fim de semana de novembro de 2019 que coisas aconteceram.
Depois de ficarmos, acabei aceitando os meus sentimentos por ele, pensei que depois de tanto tempo solteiro, passando por aventuras fracassadas com pessoas que não se encaixavam, onde a química só proporcionava uma reação inicial. Ali estava talvez o momento de poder compartilhar momentos com alguém.
Mas aquele início de sonho desmoronou muito rápido. No domingo quando ele estava pra sair para trabalhar, Lars me contou que iria para o Beto Carrero com um amigo. Fui pego de surpresa, pois ele não havia mencionado nada nas nossas conversas durante a semana.
Na época, Lars trabalhava como bartender numa cafeteria e reclamava de trabalhar muito, não ter finais de semana livres e só folgar nas segundas-feiras.
Como não tínhamos oficializado nada, nossa primeira vez foi na noite anterior e o fato de estar disposto a querer começar a construir uma relação tinha sido algo que eu havia arrazoado no meu coração, achei absurdo demais eu questionar porque ele não tinha me falado nada antes.
Tudo bem, ele iria no Beto Carrero com um amigo, logo após sair da cafeteria. Pegaria o ônibus na estação do Tietê no domingo a noite, passaria o dia no parque, já que a folga seria na segunda, e na segunda a noite ele voltaria e iria trabalhar na terça-feira de manhã. Eu, pelo menos, imaginei que seria assim.
Na segunda-feira, eu fui trabalhar normal, vi as fotos dele no Beto Carrero, os stories no Instagram aparentemente nada de estranho, mas a primeira coisa que me chamou a atenção foi o fato dele não ter postado um único story com o amigo, mas até aí, se eu encucasse com isso, seria uma atitude tóxica e eu não queria isso. Numa relação deve existir confiança.
Nós não nos falamos o dia inteiro, pois eu não iria ficar o importunando num passeio como aquele, que ele aproveitasse o máximo possível. Foi quando às 18:00 eu resolvi mandar uma mensagem para ele, já que eu estava saindo do trabalho.
A mensagem era mandando um "oi" e desejando que ele tivesse se divertido bastante e fizesse uma viagem tranquila de volta.
Foi quando ele me respondeu que não voltaria aquela noite, que ele iria para Balneário Camboriú com o amigo passear de barco. Eu fiquei completamente sem reação, foi um choque. Ele só reclamava de como o trabalho explorava ele, não era flexível e do nada, de uma viagem totalmente espontânea que aconteceu aleatoriamente pra aproveitar um dia de folga num bate e volta, surgiu uma folga no dia seguinte.
Eu não tive como não ser arrastado de volta para os tempos do Karen, onde eu fui trouxa por anos, onde ele matava aula pra transar na escada da faculdade, dizia que ficava até mais tarde no serviço pra não pegar trânsito, mas na verdade ia para dates furtivos de apps de pegação (inclusive tenho uma história ótima com relação a isso da época do Karen), enfim, meu cérebro e meu coração ligaram o sinal vermelho, as sirenes começaram a zunir no meu ouvido, a última coisa que eu queria era ser enganado como fui na minha última relação.
Voltando, Lars não falou mais nada depois disso, fui pra casa naquele dia. Na terça-feira de manhã, outro sinal de alerta, não tinha nenhuma mensagem no celular. Isso poderia ser irrelevante, se a gente não tivesse passado o último mês e meio, trocando várias mensagens e memes da hora que acordava até a hora de dormir. Me senti mal, a conversa tinha morrido da noite para o dia, fiquei angustiado, pois eu estava começando a gostar dele e aquilo mudou da noite para o dia.
Terça-feira se foi, ele em Balneário Camboriú, fotos e stories no Instagram se seguiram e nada desse amigo misterioso.
Finalmente, a noite ele estava voltando e mandou uma mensagem dizendo que estava exausto, mas estava voltando. Nesse momento, minha mente já tinha formulado mil e uma histórias, mas resolvi ser prudente, apesar da angustia que estava sentindo.
Foi difícil dormir aquela noite, na manhã seguinte, ele mandou uma mensagem dizendo que havia chegado, estava exausto, mas estava indo trabalhar.
Nossa conversa, já não era a mesma, algo tinha mudado, as palavras ou a ausência delas são um termômetro para o coração, escrever para outra pessoa é um ato de conexão e o nosso elo havia se rompido.
Foi quando resolvi confrontá-lo.
Segue abaixo a conversa no whatsapp:
[28/11 11:56] Denes: Desculpa, Lars.
[28/11 11:56] Denes: Eu não sei de fato o que aconteceu
[28/11 11:56] Lars: Pelo o que ?
[28/11 11:56] Denes: mas desde terça que eu sinto que nossa conversa morreu
[28/11 11:56] Lars: :(
[28/11 11:56] Lars: Eu que peço desculpas
[28/11 11:57] Denes: se vc puder me dar uma luz
[28/11 11:57] Lars: Questão de conversa tbm não sei ... :(
[28/11 11:58] Lars: Não quero ser cuzao contigo
[28/11 11:58] Denes: me diz o que tá acontecendo
[28/11 11:59] Lars: Gosto olhando no olho
[28/11 11:59] Lars: Gosto de vc
[28/11 11:59] Denes: talvez não haja olho no olho se eu não entender o que está acontecendo
[28/11 12:00] Denes: eu tb descobri que estou gostando de vc
[28/11 12:00] Denes: descobri de uma maneira bem ruim
[28/11 12:00] Denes: só quero que vc me diga
[28/11 12:00] Denes: sem medo
[28/11 12:02] Lars: Eu recebi uma ligação de alguém antes de viajar que me deixou balanceado
[28/11 12:02] Denes: prossiga
[28/11 12:02] Lars: Não gosto da ideia por aqui
[28/11 12:03] Lars: Mas tá bom ...
[28/11 12:03] Denes: por favor, agora que começou, não pare
[28/11 12:03] Lars: Pouco antes de conhecer vc eu tinha acabado um relacionamento ...
[28/11 12:03] Denes: hum
[28/11 12:04] Lars: E tipo ainda algo que me deixa balançado e tal ...
[28/11 12:05] Denes: entendi
[28/11 12:05] Denes: ah...
[28/11 12:05] Lars: E tipo não quero mentir pra vc
[28/11 12:05] Lars: Nem ser um cuzao contigo me entende
[28/11 12:05] Lars: Quero ser sincero sempre
[28/11 12:05] Lars: Não só com vc mas comigo mesmo
[28/11 12:06] Denes: então, o livro de Harry Potter que está com vc, foi um presente de um amigo meu que faleceu esse ano, será que posso pegar com vc na catraca amanhã da Santos Imigrantes
[28/11 12:06] Lars: Sim ... Claro ... Mas queria conversar mais com vc pessoalmente
[28/11 12:06] Lars: Se não se importar
[28/11 12:07] Lars: Tenho um presente pra vc
[28/11 12:07] Denes: eu vou me importar
[28/11 12:07] Denes: por favor, sem presentes
[28/11 12:07] Lars: Tudo bem :(
[28/11 12:09] Denes: amanhã as 8:30 te encontro na Catraca
[28/11 12:09] Lars: :( eu lhe entendo sabe ... Mas confesso que gosto de vc e queria que vc permanecesse na minha vida independente de qualquer coisa
[28/11 12:09] Denes: não será possível
[28/11 12:09] Lars: Tudo bem eu entendo vc ... :(
[28/11 12:09] Lars: Me desculpa
[28/11 12:10] Denes: te encontro amanhã na catraca sem falta
[28/11 12:21] Lars: Hj vc sai que horas do trabalho?
[28/11 12:24] Denes: Desculpa, Lars. Mas eu só pretendo te encontrar para pegar o meu livro. Não, temos nada para conversar. Você não me deve satisfações, justificativas ou esclarecimentos. Apenas o meu respeito. Mas, mesmo assim. Esse ponto final precisa ser colocado.
[28/11 12:25] Lars: Tudo bem eu entendo e respeito vc ... Falei de hj pq posso te entregar hj o livro
[28/11 12:25] Lars: Ele está comigo aqui no trabalho
[28/11 12:26] Denes: Eu saio às 18:00
[28/11 12:26] Lars: Posso te entregar hj o mesmo horário ... Na estação melhor pra vc
[28/11 12:27] Denes: Que horas na Santos Imigrantes vc vai passar por lá?
[28/11 12:27] Lars: Umas 19h a 19:30
[28/11 12:28] Lars: Mas espero a sua hora
[28/11 12:28] Denes: Okay, as 19:00 estarei lá
[28/11 12:28] Denes: Se chegar antes estarei sentado em algum dos bancos da plataforma
[28/11 12:29] Lars: Tá bom
[28/11 12:29] Lars: Sei o que vc vai falar ... Mas desculpas :(
Quando ele falou dessa ligação do ex e ficou balançado, eu senti uma enxurrada de sentimentos negativos, o tsunami de chorume que eram as mentiras do Karen voltando a tona. Todas as desculpas esfarrapadas, parecia que eu estava vivendo tudo outra vez.
Eu estava cego, na gana de não querer cometer os mesmos erros do passado, acabei sendo seco, duro e intolerante, condenando um pelos erros de outro.
Eu já tinha sentenciado dentro de mim que aquela viagem foi algo que ele tinha programado com o ex e que tinha ido com ele e que eles tinham se acertado e que ele queria me manter como step se nada desse certo. Enfim…
Nesse mesmo dia, fui buscar o meu livro (um fato curioso, esse livro que foi presente de um amigo que veio a falecer em 2019, foi um presente pra me lembrar o quanto eu sou uma pessoa corajosa, era a edição de 20 anos da Pedra Filosofal nas cores da Grifinória e dentro ele escreveu a famosa frase da Luna "As coisas que perdemos sempre acabam voltando para nós. Mas nem sempre na forma em que pensamos." https://imgur.com/a/ebJFd2U
Ironicamente, quando paro pra olhar isso em particular, penso na grande ironia de tudo.
Eu cheguei antes na estação, fiquei esperando, sentado num banco na plataforma, vendo vários trens passando, várias pessoas descendo na estação vindo depois de mais um dia de trabalho. A minha ansiedade estava a mil, eu queria chorar, estava angustiado com tudo aquilo, pior, sem entender como "tinha cometido" o mesmo erro outra vez.
Ele chegou uns 15 minutos depois, estava com o livro na mão, eu peguei o livro e então ele me estendeu os braços pedindo um abraço, fiz com ele o que eu devia ter feito com o Karen, olhei para ele com a minha pior cara de desgosto e nojo e falei "Adeus", virei as costas e deixei ele lá.
Hoje, não me orgulho do que eu fiz, sinto vergonha quando penso, mas para que vocês entendam aquele gesto, mesmo ele não sabendo, era algo traumatizante, no término com o Karen, quando coloquei minhas malas e meus livros no táxi, ele chegou até mim e na maior cara de pau, na sua maior interpretação pra burguês ver, ele me pediu um abraço e o trouxa aqui cedeu esse abraço, então ele sussurrou no meu ouvido "Sou eternamente grato por tudo o que a gente viveu e você vai sempre poder contar comigo para o que você precisar" e quando eu precisei o que eu ouvi? "Não tenho obrigação nenhuma de te ajudar."
Quando eu saí da estação, bloqueei o Lars em todas as redes sociais, Facebook, Instagram, Whatsapp e até o número dele pra ele não me mandar SMS ou ligar. Não queria nunca mais ouvir falar dele pelo resto da minha vida.
Alguns dias se passaram e a Karls me contou que Lars havia mandado mensagem para ela no Instagram dizendo que estava preocupado comigo, queria falar comigo e eu irredutível falei que nunca mais queria saber nada a respeito dele.
Então ali eu tinha colocado uma pedra em cima desse assunto, vida que segue.
Dezembro de 2019
Karls é uma garota muito linda, mas em todos esses anos de amizade ela só se envolvia com os piores caras do Tinder, uma fase da vida dela que fazemos piada, mas que se você olhar atentamente, era bem triste.
Ela tinha o sonho de conhecer um cara bacana, compartilhar momentos, viver toda aquela fantasia de namoro, dormir abraçada, assistir anime, cantar músicas da Disney e cozinhar todos os pratos possíveis de todos os programas de culinária que existem no mundo.
Depois de anos, esse cara apareceu. Vamos chamá-lo de Darls.
Darls é um cara super carismático, que faz amizade por onde ele passa, falador, contador de piada, solicito, uma pessoa que todo mundo iria adorar ter como amigo.
JANEIRO 2020
Parecia que Darls sempre esteve nas nossas vidas, Akarls e eu o recebemos de braços abertos, pois víamos o quanto ele fazia Karls feliz.
Logo ele começou me pedir dicas e mais dicas de coisas que fariam a Karls feliz e nesses 5 anos de amizade eu era a pessoa que mais sabia de tudo o que a Karls gostava.
FEVEREIRO 2020
Eles oficializaram o namoro, (meio rápido, mas…), então ela entrou numa tour para conhecer todas os amigos dele, pois ele queria apresentar a namorada para as pessoas importantes na vida dele.
Darls mora a 35km de distância, num bairro distante, 2 horas de viagem no mínimo, mas ele sempre estava vindo passar mais tempo aqui.
MARÇO 2020
Pandemia chegou, isolamento social foi instaurado, pessoas em casa. Eu sou editor de vídeo, então estou trabalhando em casa desde que esse inferno começou. E quem acabou vindo para cá, também? Exatamente, Darls.
A companhia dele era agradável, e por vermos Karls feliz, nada objetamos, aceitamos naturalmente a estadia dele aqui. Mesmo que nunca tenhamos conversado isso entre nós, foi natural olharmos para a felicidade dela.
ABRIL 2020
Um mês de quarentena, eu sou uma pessoa ansiosa. Solteiro que passou da barreira dos 30, já havia sentenciado que não conheceria ninguém e morreria só, pois já estava sem esperança de conhecer alguém em um mundo sem um vírus mortal, imagina em um mundo onde estar perto 2 metros de alguém pode ser sua sentença de morte.
Eu comecei entrar numa crise terrível, comecei trabalhar demais, a fazer 12 horas de trabalho por dia e no meu tempo vago eu comecei a assistir todos os filmes e curtas gays já foram produzidos no mundo. E nisso, fiz a burrada de assistir um filme que superestimei por anos.
Brokeback Mountain.
'O que eu fiz da minha vida?'
Eu fiquei tão mal, mas tão mal, que naquela noite eu fui dormir chorando e os dias que se seguiram eu tive tanto remorso pelo final daquele filme, que certo dia eu comecei chorar na frente da Karls e do Darls enquanto a gente almoçava.
No final de abril, meu tio implorou que eu fosse na casa dele, pois estava tendo um problema entre minha mãe e minha irmã e ele estava preocupado da minha mãe acabar se metendo em um avião e vindo pra São Paulo no meio de uma pandemia. Fui, como se eu já não estivesse colapsando, ainda tinha que resolver o problema de outras pessoas.
Naquela semana, eu assisti um vídeo, tenho 80% de certeza que foi no LubaTV os outros 20% acho que foi no canal do Henry Bugalho, que falava sobre perdão, algo do tipo "se não perdoamos, do que adianta pedirmos desculpas" e eu já estava muito reflexivo.
De noite, eu estava no apartamento do meu tio, quando recebi uma notificação de que alguém tinha me seguido no Twitter.
Abri a notificação e vi que era o Lars me seguindo quase 6 meses depois. Ele não tinha twitter e tinha criado uma conta por causa da quarentena.
Minha primeira reação foi bloquear ele, mas aí bateu aquele turbilhão de coisas acumuladas nessa quarentena. O final de Brokeback Mountain, a fala sobre perdão e um detalhe sobre o Lars que pesou muito, ele tem diabetes, acho que é um tipo raro, ele desenvolveu super novo, ele toma dois tipos de insulina, ele é grupo do risco.
Sentei no sofá e me perguntei, 'o que ele queria depois de todos esses meses? Ele não entendeu o meu "Adeus"?'
Pois, bem. Fui até o Instagram, desbloqueei ele e mandei a seguinte mensagem:
"O que você quer?"
Ele levou uma meia hora pra me responder, o 'digitando…' parecia eterno.
Resumindo, ele falou que se importava muito comigo, que eu marquei a vida dele, que nunca quis se distanciar de mim, que jamais foi a intenção me magoar com o que quer que tenha acontecido e que nunca dei a oportunidade dele se explicar.
E eu respondi, que não importava o que ele tivesse para me dizer, não ia mudar a opinião que eu tinha sobre ele.
Ledo engano, meus caros.
Fui dormir às 4 da manhã, tirei tudo de dentro de mim, tudo o que eu inventei na minha cabeça. Porque no meu relacionamento anterior eu ouvi tantas mentiras, que acabei jurando que qualquer um iria mentir para mim, era o único referencial que eu tinha.
Só para que vocês saibam, era realmente um amigo, as fotos que ele tirou junto com o amigo no Beto Carrero, foram todas no celular do amigo a folga da Terça-feira, o chefe dele estava devendo uma folga para ele e como ele não iria poder tirar essa folga a mais do que as que estavam previstas para Dezembro, o chefe deu a folga pra ele na terça para que ele aproveitasse mais um dia de viagem. E sim, o ex dele ligou, ele ficou balançado, pois eles tinham tido uma história recém terminada, mas ele me contou, primeiro porque eu insisti, mas também porque ele não queria mentir pra mim, já que eu tinha todo esse problema com mentiras, então ele queria ser honesto comigo desde o início e que nunca foi a intenção dele voltar com o ex, tanto que ele não voltou, ele queria estar comigo, e que mesmo tendo passado todo aquele tempo ele nunca tinha me esquecido e não tinha desistido de mim.
Eu falei para ele que não sabia como reagir a tudo aquilo, disse que não sabia se seria capaz de confiar nele. E que ele não tivesse esperança, mas que eu iria refletir sobre tudo aquilo.
Então eu voltei pra casa e compartilhei a história com Karls e Darls.
Karls ficou meio com o pé atrás, mas Darls me apontou os erros que eu cometi, me fez enxergar o quanto eu tinha exagerado pelo medo e desconfiança que eu tinha, que não tinha nada a ver com Lars e minha ficha caiu.
Agora, tudo o que me restava era o meu orgulho, eu precisava passar por cima disso.
Voltei a conversar com Lars, aos poucos, foi difícil no início, mas ele foi muito tolerante, eu expliquei que não estava sendo fácil voltar a conversar com ele, mas que compreendi que muito daquela situação era culpa minha.
Ele começou a me mandar mensagens de manhã e a noite, de bom dia e boa noite e esporadicamente algum meme. Foram duas semanas conversando quando houve a necessidade da gente se ver. Eu não sabia como iria reagir.
Sim, ele viria aqui em casa no meio de uma quarentena, mas antes que cresça os julgamentos, moramos próximo um do outro, ele viria a pé, sem pegar nenhuma condução e num horário de pouco fluxo.
MAIO 2020
Então comuniquei que ele viria aqui em casa para Karls, Akarls e Darls. Aparentemente, achei que todos tinham recebido a notícia de bom grado.
Ele veio, a primeira coisa que ele fez foi ir para o banheiro tomar banho, com Covid não se brinca. Depois, sentamos e conversamos, e mais uma vez, eu falei tudo de novo, dessa vez olhando no olho, colocando tudo a limpo, uma conversa franca, contei de todas as impressões que eu tive de tudo o que aconteceu, como a narrativa se construiu na minha cabeça e porque agi da maneira que agi.
Em contra partida, ele disse que estava tudo bem, disse que ficou muito chateado, mas os amigos dele conversaram com ele dizendo que tinha um motivo para eu agir como eu tinha agido. Ele me falou que nunca me esqueceu e queria ter uma oportunidade de conversar comigo e esclarecer as coisas, pois sabia que tudo tinha sido um grande mal entendido. Ele falou que mandou várias mensagens para a Karls, mas não obteve resposta. E quando ele me mandou o convite no Twitter, ele disse que seria a sua última tentativa de se aproximar de mim, se não desse certo, ele mesmo desistiria de tudo.
Ele passou três dias aqui em casa, eu não me abri tanto com ele com relação a isso, mas eu senti muito remorso por como as coisas aconteceram por minha causa.
Outra coisa, lembra na mensagem, quando ele falou que tinha um presente para me dar e eu falei que não queria? Ele trouxe o presente, ele guardou o presente todo esse tempo e disse que toda vez que via o presente, ele lembrava de tudo o que a gente viveu e a coisa que ele mais queria era me dar esse presente, que ironicamente ele comprou na viagem para o Beto Carrero.
Era um funko do Harry Potter, já que eu amo muito Harry Potter. (Não, não sou transfóbico, eu amo Harry Potter desde 2000). http://imgur.com/gallery/cah0Ry7
Ele voltou pra casa dele. Continuamos a nos falar, reatar laços, ter essa troca.
Compartilhei minhas impressões com Karls e Darls, eu estava relutante, desacreditado. As pessoas subestimam relacionamentos abusivos, mas a gente carrega coisas por anos, os estragos são terríveis, estava eu provavelmente estragando uma oportunidade de ser feliz por medo de ser feliz.
As coisas foram devagar, estávamos conversando de nossas rotinas na quarentena, ele o quanto sentia falta do trabalho e não aguentava mais assistir séries e eu o quanto estava trabalhando e engordando, já que editor de vídeo trabalha em casa, praticamos isolamento social antes disso "estar na moda" (✌️ salve editores do canal, eu juro que tô escrevendo essa história que já passa de 4 mil palavras, pensando se realmente o Luba lerá essa história na Turma-Feira, fico imaginando no trabalhão que vocês vão ter pra editar, se eu puder pedir, posta a Timeline pra eu ver como ficou no final, curto muito timelines [Sim, pra quem não entende, isso é meio creep]).
JUNHO 2020
Lars voltou, veio para estar comigo no meu aniversário, inclusive ele me presenteou com Find Me do André Aciman, ele disse que queria me dar a muito tempo, pois em novembro do ano passado eu estava lendo Call me by your name e eu estava namorando pra comprar o livro quando fosse lançado, mas não deu nem tempo dele poder comprar na época.
No meu aniversário, resolvi cozinhar para comemorar, fazer escondidinho de frango. Eu estava de folga e queria fazer algo especial para Karls, Darls, Akarls e Lars. Eu passei a tarde e começo da noite cozinhando e Lars me ajudando.
Então, aconteceu o estopim de todo o caos.
Karls e Darls desceram e viram que o escondidinho não estava pronta ainda, ela fechou a cara e disse "Nossa, ainda não está pronto?". Depois eles fizeram um sanduíche e comeram e subiram, bastou aquilo pra me entristecer, até entendo que ela poderia estar com fome, mas ela bater porta de armário e a porta da geladeira acabou todo o meu ânimo, me senti super mal.
Comi aquele escondidinho triste, o clima na mesa estava tenso e na boa o que era pra ser uma comemoração no que eu acreditava ser entre família, foi a porcaria de um jantar de aniversário que eu perdi tempo fazendo.
Lars voltou pra casa dele, continuamos nos falando e estreitando os laços, aproveitando a companhia um do outro, e finalmente no meio de toda essa situação de merda que estamos vivendo no planeta, senti uma esperança de que talvez tudo daria certo, pelo menos uma vez.
Mais uma vez, ele veio passar o fim de semana aqui em casa, e foi divertido, assistimos filme, contamos piadas e o melhor, eu estava podendo dormir abraçado com ele, por a cabeça no travesseiro e não me sentir só.
JULHO 2020
O mês do caos, eu odeio Julho, por tantos motivos, sério. Eu tenho inúmeras histórias de desgraças nesse mês que PQP (Gif da Xuxa).
Lars me mandou mensagem dizendo que ele teve uma briga terrível com o sobrinho dele, na briga eles só faltaram sair na porrada, ele falou que estava mal por estar na casa da irmã dele e por toda essa indisposição com o sobrinho que tem 18 anos e é um completo folgado. Ele disse que iria procurar um lugar pra ficar, mas até lá, ele perguntou se poderia ficar aqui até encontrar esse lugar.
E como eu já fui colocado pra fora de casa pelo meu tio e me vi sozinho, eu sei o quanto é importante ter alguém pra estender uma mão amiga nessa hora.
Eu respondi que sim, mas que ia comunicar o Karls e o Akarls. Expliquei a situação Lars e eles falaram que tudo bem.
A Karls começou a fazer um freela permanente em um grande estúdio aqui de SP, então ela já não estava ficando em casa e quando estava, ficava a maior parte do tempo com o Darls, que ficou aqui em casa, mesmo ela trabalhando regularmente, já que as coisas estão flexibilizadas por aqui.
A princípio, Lars ficaria aqui até dia 10, ele tinha acertado de ir morar com um pessoal que ele achou num grupo do Facebook, mas o lugar onde esse pessoal ia morar não deu certo, pelo o que ele me contou, foi lance com a Porto Seguro, ele ficou decepcionado, porque os meninos eram legais. Então, ele voltou para a busca de encontrar um lugar pra ficar, eu inocente disse que ele poderia ficar o tempo que precisasse.
Interiormente, eu queria me redimir por toda a injustiça que foi o nosso início, queria fazer certo dessa vez, pois ele estava sendo bom pra mim e eu nunca tinha tido isso, esse convívio.
Enquanto ele estava aqui, comecei a ter companhia para o almoço, passei a comer direito, já que ele é obrigado a comer certo por causa da diabetes, eu estava até me alimentando nos horários certos. As noites assistíamos séries abraçados, até a hora de dormir. Parecia um oasis no meio de todo esse inferno que estamos vivendo, por um único instante eu esqueci de tudo de ruim.
Nesse período, ele estava procurando vários quartos, mas só encontrava cativeiros sendo alugados por mercenários.
Conforme o mês ia passando, Karls estava bem estressada com tudo e quando estava todo mundo na cozinha, ela parecia evitar querer falar com ele. No início, eu pensei que fosse TPM ou alguma coisa em particular dela com Darls.
Mas eu tive certeza que era alguma coisa com o Lars, no dia que estávamos jantando e ela veio informar que o botijão de gás tinha acabado e ela tinha comprado um novo, mas ela insinuou que estávamos cozinhando demais. Eu fiquei, sem reação, pois não esperava por aquilo, como eu falei, ela e o Darls estavam fazendo todas as receitas que existiam na internet, como que o Lars 10 dia aqui era a causa do botijão ter acabado?
Então aquilo começou a ficar espinhoso e o meu erro foi não ter confrontado. Eu comecei a me sentir acuado com o Lars e não sabia o que fazer, ele já estava numa puta situação frágil por ter saído da casa da irmã por indisposição com o sobrinho e a coisa que eu mais queria era que ele se sentisse confortável na minha própria casa.
No meio de tudo isso, ele voltou a trabalhar e eu passei a acordar cedo junto com ele, pra tomar café e abrir o portão pra ele poder sair, num desses dias, eu levantei e fui no banheiro e enquanto eu usava, a Karls bateu na porta perguntando quem é que estava lá dentro de uma maneira meio ríspida, no caso era eu, mas o Lars viu a situação toda, ele não me falou, mas eu reparei que ele parou de tomar banho de manhã antes do trabalho. Dizia ele que o banho da noite era suficiente.
Depois, ele parou de tomar café da manhã, disse que tomaria café na cafeteria que ele trabalha.
A próxima coisa que aconteceu foi um dia que eu estava na cozinha e fui informado que Karls e Akarls decidiram que não iríamos mais fazer as compras de mercado juntos. E que só manteríamos os produtos de limpeza e higiene e que o resto era cada um por si.
Confesso, que na hora não compreendi o que estava acontecendo, eu estava muito desligado, na verdade não acreditava que os meus amigos estavam me excluindo por causa do Lars, eu estava sendo ingênuo, pois não imaginaria que aquilo estava acontecendo.
No meio desse caos todo, Lars, virou pra mim e disse que a irmã dele pediu que ele fosse na casa dela. Então ele iria direto do trabalho e dormiria lá no sábado para o domingo, já que estaria de folga e voltaria pra cá no domingo a noite.
Só que ele não voltou, ele disse que a irmã dele pediu para que ele dormisse lá mais uma noite. Pensei, okay, ele vem então amanhã direto do trabalho pra cá, mas aí ele não veio na segunda, foi quando o peso de tudo bateu.
A essa altura eu já estava angustiado com tudo aquilo e direcionei minha frustração para o lado errado, em vez de confrontar quem estava causando toda essa situação insatistória, eu cobrei dele, porque ele não estava aqui. Perguntei, porque ele não queria estar mais aqui. Ele falou que queria. Então, eu perguntei porque o domingo, virou segunda e agora a segunda virou terça? Ele hesitou, aí eu perguntei se era por causa da Karls e ele disse que só não queria incomodar ninguém.
Eu fiquei mal, por ele se sentir mais incomodado na minha casa do que na casa da irmã dele com o sobrinho folgado que estava fazendo da vida dele um inferno.
Fiquei desapontado, ele veio na quarta, conversei com ele, disse que iria conversar com a Karls sobre toda essa situação. Mas já era tarde.
Era a última semana de Julho, e antes mesmo que eu pudesse conversar com a Karls, Akarls chegou dizendo que não dava mais para dividirmos a conta de água como estávamos fazendo, por 3, teríamos que dividir por 5, já que a conta ficou mais cara.
Na sexta-feira daquela semana, Lars encontrou um quarto numa casa que ele meio que alugou as pressas e ele se mudaria na primeira segunda de agosto. Quando eu pude confrontar Karls, no sábado, sobre tudo aquilo, já era tarde. Falei que fiquei chateado deles quererem repartir a conta da casa por 5 com o Lars pelo mês que ele passou aqui, mas isso nunca foi nem cogitado nos 5 meses do Darls aqui. Falei que fiquei decepcionado por ela não ser capaz de enxergar a minha felicidade. Por não ser capaz de ver o quanto eu estava feliz, como eu enxerguei a felicidade dela com o Darls e o recebemos de bom grado dentro de casa por causa da felicidade dela. Disse que foi muito cômodo pra ela ter alguém pra poder dormir junto, assistir coisas juntos, ter os momentos a dois e quando eu pude ter o mesmo, ela não olhou para mim com os mesmos olhos.
Enfim, Lars se mudou, tomei esse tempo que poderia estar assistindo uma série com ele para escrever tudo isso. Angustiado e decepcionado. Darls não tem culpa de nada do que está acontecendo, mas agora acho completamente injusto ele estar aqui e o Lars não estar, não sei o que fazer, minha vontade é de falar, "acabou a quarentena para os dois, pode voltar para sua casa". Me sinto injustiçado e triste por alguém que eu amo tanto, não ter sido capaz de enxergar que eu estava feliz. É isso, estou esperando a próxima sessão da minha terapia e Karls e Darls estão lá no quarto dela e eu estou só.
E para finalizar, essa foi minha conversa agora a pouco com o Lars.
Lars https://imgur.com/gallery/PRrxEI6
submitted by denesfernando to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.05 16:01 LiviLuthorDanvers Ex namorada abusiva ainda se acha o amor da minha vida

Ok, pensei muito antes de mandar isso aqui, mas uma história dessa não deve ser desperdiçada. Então, por favor façam essa história chegar no Luba, pelo amor de Rao
Bora lá. Olá, Luba, editores, gatas, falecidos papelões, possível convidado and turma que está a lever.
Contexto da história: minha ex terminou comigo de uma forma muito escrota, descobri que ela ja estava noiva de outra garota, ela me disse que eu era doente por amar tanto ela e que eu precisava me tratar. Tinha bloqueado ela meses atrás, mas vieram me falar que ela precisava falar algo muito importante comigo, então eu desbloqueei ela. Agora bora pra história, irei transcrever a conversa aqui.
Ela- **** Preciso conversar com você. Ai mas como está?
Eu- Bem e vc? Sobre o que quer falar?
Ela- Muito mal. Mas acho que isso não ti interessa
Eu- Vdd, não me interessa. Então... O que quer falar?
(Duas horas depois)
Não tenho tempo pra mistério. Não quero ser grossa, mas vc sabe o que fez, o que falou, então não vamos fingir que somos amigas, certo?
Ela- Não ti preocurei pra brigar. Comigo ficaram guardadas momentos lindos do nosso romance. Serio, não imaginei que depois de tanto tempo você voltaria me tratar com cinco pedras na mão. Bom dia!
Eu- Olha... eu não vou nem comentar. O que vc queria falar?
(Três horas depois)
Olha, eu vou dormir. Quando eu acordar espero que vc tenha dito o que vc quer tanto falar comigo. Como ja disse antes, não tenho tempo pra mistério.
Ela- Olha meu amor. Não fale desse jeito comigo okay? Do jeito como me trata, me deixa sem forças pra falar o porquê ti procurei. É uma pena ter gastado o seu tempo a toa Tenha um bom dia. E esqueçe o que ia falar. O seu clima comigo não ajuda.
Eu- Só fala o que vc quer tanto falar.
Ela- A gente se fala quando estiver disposta em conversar comigo.
Eu- Só fala logo. Para de rodeio. Quanto mais mistério vc faz, mais irritada e sem paciência eu fico.
Ela- Você ainda está magoada comigo?
Eu- Sim.
Ela- Gostaria que me perdoasse. De todo o coração. Com toda a sinceridade 😔
Eu- Era sobre isso que vc queria falar comigo?
Ela- É o começo pra poder dizer o que tenho a falar. Mas é importante a sua resposta.
Eu- Certo... Vc tem o meu perdão, pq não quero ficar remoendo isso pelo resto da minha vida.
Ela- Obrigada se é que o seu perdão é sincero. Não quero mais perder a ligação com você. Desde que você me deixou, não sou mais feliz. Sonho com você todas as noites como antes. Pra mim é importante ti falar disso.
Eu- Ta bom. Mas onde vc quer chegar? Humm. E o que vc quer que eu faça em relação a isso? Ja te dei o meu perdão.
Ela- É tudo que queria falar pra você. Que você ainda vive em mim. Eu estou doente de saudades de você. Mas entendo se nao quiser saber mais nada de mim. (Ela mandou um áudio dizendo que talvez esse ano poderia vir para o Brasil e que quer me conhecer)
Eu- Olha, não quero ser grossa, mas não quero me encontrar com vc, não quero te ver. Estou muito bem com a minha namorada e não quero que isso seja abalado por um fantasma do meu passado.
Ela- Tudo bem. Fantasma. Hum ok. Posso ligar pra você? Me liga quando puder.
Eu- Estou ocupada agora.
Ela- Tá. Ainda vai me ligar?
Eu- Minha namorada está aqui em casa. Estou ocupada.
Ela- Está bem! Tranquila, eu super entendo. Sem problema.
Dois dias depois
Ela- Mulher, preciso ti ouvir. Você se esqueceu que sou amor da sua vida? Nem essa garota, nem o tempo vai mudar os meus sentimentos por ti.
Eu- Não é mais. Vc perdeu esse posto quando me tratou daquela forma, vc perdeu toda e qualquer chance de voltar a ter algo comigo quando me tratou assim. Deixei isso bem claro
Ela- Eu não perdi nada amor. Apenas eu era imatura e precisava me organizar e entender o que realmente queria. Eu quero ti amar como nunca. Não me negue.
Eu- Não Me Chama De Amor Vc perdeu por ser imatura, por se comportar como uma mimada que achava que poderia usar as pessoas e descartar quando não serviam mais.
Ela- Chamo e repito. Amor da minha vida. Por favor ****, Eu nunca descartei você. Você me deixou e sumiu do meu coração que tanto se completava por você. O meu coração e eu, sentimos a sua falta.
Eu- É, vc não me descartou. Só me chamou de doente e disse que eu precisava me tratar. Ahhh disse também que ficou comigo por pena. E como cereja do bolo a sua noiva ainda me chamou de câncer. Vc quer mais?
Ela- Sim, quero você. Eu não estou mais pra perder tempo sendo que a minha felicidade é ao teu lado. Me deixe conhecer o mundo de mãos dadas com você por favor😔
Eu- Isso vc nunca mais vai ter. Olha, não quero entrar nessa discussão de novo. É melhor cada uma seguir o seu caminho, eu não sinto mais o mesmo por vc. Sinto muito por isso, mas é a vdd. Eu não amo mais vc, Cals. Encontre alguém que ame vc, que queira ficar com vc e nunca magoe essa pessoa, nunca faça ela sentir o que eu senti quando vc falou tudo aquilo.
Ela- O problema é que você nunca me amou, e nunca sentiu nada por mim. Foi daí que tudo acabou. E se estou aqui, não é porque não deu certo com a **** É por amor puro mesmo.
Eu- Por favor, não me mande mais mensagens. Não quero ter que bloquear vc, se caso vc venha mesmo para o Brasil, não me procure. (Mande um áudio pra ela dizendo que não amo mais ela, que estou feliz com a minha namorada e que não quero mais ela na minha vida)
/Nota: coloca uma música triste/
Ela- Não me fale de amor se bem que não tas mais disposta em me dar. O amor que carrego no peito, não é algo simples entendeu? Você sabe e sempre soube que és a minha pessoa preferida. Ai como queria poder dizer o quanto eu te amo sem usar apenas palavras. Só que algum dia eu dê esse amor alguém que não o merece tanto quanto você. Mas eu não quero mais ninguem a não ser você.. E saiba que está me traindo com outra. Ó meu Deus, que dor💔😔
Eu- Te traindo? É sério isso?
Ela- Serio. E eu aqui morrendo de amor por ti e me fala de outra Sim, você com outra.
Eu- Vc diz tudo aquilo, parte o meu coração, destrói o que restava da minha auto estima e tem a coragem de dizer que eu te trai?
Ela- Você está me traindo com outra. Meu Deus do ceu. Mulher, como pode?
Eu- Olha... eu não te trai E nós não temos mais nada. N A D A Então, só para com isso. Eu sabia que vc não queria só o meu perdão, sabia que de alguma forma ia quer que a gente voltasse (Aqui eu já sabia que daria uma boa história)
Ela- Eu não ti quero distante de mim ok? Bloquear um amor, não é uma opção sábia O que você sente me ferindo? Eu não ti desejo felicidades com outra pessoa porque eu quero você.. Você é minha mulher. Volta pra gente Porque sabe o quanto te amo e ti quero comigo. É demais como fiquei implorando pelo o seu Amor.. Não irei ti forçar, não irei mais insistir na gente. Que seja o que Deus quiser. Não serei a primeira na vida. Isso acontece🙏
Eu- Assim como eu implorei o seu.
Ela- De tudo que você falou pra mim, e de como falou, revela que não me perdoou. Quem perdoa esquece, e não volta remexendo o mesmo. (Realmente, só falei aquilo pra ela não encher mais o saco)
Ela- Não largue nada da sua vida. Definitivamente quem vai embora sou eu. Não sei mendigar ou implorar por amor. Por tanto, pra ti fazer acreditar que também mudei e sou decidida, irei sumir de vez. Ti juro que não irá mais saber de mim. Que o meu sumisso seja motivo de felecidade eterna em sua vida.
Eu- Olha, essa conversa ja durou tempo demais. Tempo esse que eu poderia está conversando com a minha namorada ou fazendo algo melhor que revirar o passado. Eu não te desejo mal, Cals. Só desejo o melhor pra vc, que vc encontre alguém que te ame. Certo, então é isso Vc vai seguir a sua vida e eu vou seguir a minha. É uma pena tudo ter acontecido dessa maneira, mas não dá pra mudar o passado. Realmente te desejo o melhor e que vc fique bem, que encontre quem te ame de verdade pelo o que vc é e não pelo o que vc tem
(Depois ela rearfirmou que iria sumir da minha vida e tudo mais... e no outro dia mandou um oi, ai levou block. Minha paciência acabou)
submitted by LiviLuthorDanvers to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.28 16:35 OmikePepino Como fui de um Nice guy para um cara realmente legal. Kkkkkk

(para auxiliar na voz, eu sou um homem baixo de 25 anos) kk Oi, Luva, Editouros, gostosos e gostosas que estão acompanhando. Eu gostaria de contar a história de como eu fui um nice guy do qual tenho vergonha e ter sido. A história é grande mas eu juro que o "final" É a melhor parte
Em meados de julho de 2017 eu fazia uso do app do foguinho vulgo "chindler". Fazendo uso do app, eu dei match com uma garota gostosa e burra do jeito que eu gosto (é meme kk) nós conversamos pelo Tiinder e mesmo antes de nos encontrarmos eu já tive meu momento draminha em um assunto meio delicado. Eu sou tatuador, mas na época era apenas um aprendiz sem tatuagens visíveis. Certo dia falei pra ela que tinha intenção de fazer tatuagem na mão por que achava bonito (hoje tenho). Ela disse "se você fizer acho que eu não teria coragem de ficar com você". Não compreendi a motivação dela de dizer isso e disparei "Não vai ser agora que vou me privar de algo que eu gosto. Fui criado por uma família religiosa e já fui privado de uma infância e também de uma juventude saudável, não será agora que eu ou arrumar mais correntes pra me brecarem". Sinto que exagerei nesse momento, ela disse que falei de forma rude, chorou e blablabla. Eu, inocente como até hoje sou, me senti extremamente mal por tê-la magoado. Então pedi desculpa nos resolvemos, então marcamos de nos encontrarmos (no mesmo dia em que entrei para um estúdio de tattoo como aprendiz [pior coisa que fiz] kkk). O estúdio sugava minha sanidade de um lado por me fazerem de escravo, e ela do outro por achar que eu era responsável pela felicidade dela. Eu não podia dar presentes pra ela mas ela queria lanche quase sempre mas eu não recebia pra trabalhar no estúdio. Era simpesmente trabalhar e observar pra aprender algo útil. Nesse vai e volta (dependendo da reação do publico a essa história conto o quão agonizante foi pra mim esse "vai e volta" <3), quando era novembro, aniversário dela, eu queria fazer uma surpresa pra ela, peguei um trocado emprestado com meu irmão (50R$) e comprei uma caixa de doces gourmet com minha amiga e dei de presente pra ela. Ela adorou mas nessa altura nosso relacionamento já estava muito desgastado. (Foi no dia do aniversário dela também quase a matei trocando os medicamentos dela acidentalmente mas não assumo toda a culpa por isso mas é história pra outro momento). No mesmo final de semana desse ocorrido, ela quis ir só Outback, e eu, como um cavalheiro que sou, me senti na obrigação de pagar para ela. Peguei 200 reais emprestado com meu pai e a levei (foi Rolê mais humilhante do meu ponto de vista). Foi eu ela e alguns amigos. Um dos amigos dela falou que se mudaria para Portugal e pra encurtar, ela usou isso de pretexto pra dar total atenção pra ele (ficava abraçada com ele na minha frente enquanto eu estava sozinho sem ter assunto com os amigos dela) e me ignorou totalmente. Me senti deslocado e humilhado. Mas assumo total responsabilidade por não ter aceitado antes que não havia mais um relacionamento. Quando íamos embora ela anunciou que iria pra casa de um amigo dela em Suzano (amigo gente boa. Não desconfio que tenha rolado nada entre elas mas na época eu era ciumento e não compreendia) mas foi nesse momento que me caiu a ficha. Eu desisti de tentar, fui seguir minha vida, sai do estúdio pois não tinha mais sanidade pra permanecer. Fui cuidar de mim e esperar a notícia do término. Então, durante uma festa de halloween, eu fui o maquiador da turma. Enquanto eu fazia uma maquiagem que seria a campeã da competição de fantasia, veio a mensagem: "Michael. Quero terminar" Apesar de já saber disso eu fiquei quebrado, não consegui dizer nada além de "a gente pode ao menos conversar pessoalmente?" Ela disse que não queria me ver ainda. Pra eu esperar uma semana que ela viria até mim ou eu iria até lá. Eu estava muito depressivo e tenho anemia crônica. Meu peso normal é 65kg por que sou baixo. Eu estava com 53kg. Mas eu melhorei, voltei a me alimentar, treinar, fiquei saudável, até que no Réveillon eu me autosabotei da pior forma possível. Eu mandei mensagem desejando feliz ano novo pra ela (eu estava sob efeito de droga). Ela foi super gentil, me desejou de volta. Poderia nascer uma linda amizade nesse momento, mas não. Eu pedi pra voltar. Foi o último não que eu recebi antes do pior momento da minha vida. O ano de 2018 começou intenso. Me envolvi com drogas cada vez mais pesadas, cheguei até mesmo a vender. Só assim pra fingir que ela não existia. Porém, em março eu tomei um baque que foi a notícia que ela estava namorando novamente (direito total dela). Eu decidi que iria voltar a ser um bom filho/ irmão. Pagar tudo que peguei emprestado pra tentar fazer ela feliz (Nice guy falando). Arrumei um emprego, voltei pra academia, ia competir em um campeonato de fisiculturismo quando conheci a minha atual namorada. essa minha atual namorada, é a garota mais inteligente que conheço. Ela me dá orgulho por ser quem é. Minha sogra é um anjo na minha vida. Mas em dezembro de 2018 ela teve uma briga com o padrasto dela e veio morar comigo na casa da minha mãe. Ela prometeu que em janeiro ela já estaria procurando por outra casa e foi exatamente o que ela fez. Em fevereiro ela já estava se mudando para própria casa e disse pra mim: "Se você quiser continuar com sua mãe eu vou entender, mas adoraria que viesse comigo". Nesse momento eu estava desempregado pois estava novamente foco total na minha carreira de tatuagem. Por ela me dar total apoio eu aceitei ir morar com ela até por que minha mãe fazia um esforço imensurável para que eu desistisse de ser tatuador. Focado na vida de casado agora também, eu tive problemas. Não conseguia fazer tatuagens por que a senhoria da casa onde eu morava ficava plotando quem eu levava para lá. Um inferno. As coisas começaram dar errado na minha vida novamente (eu sou um cara azarado mesmo, Lubinha). No mês de maio eu perdi totalmente o tesão na vida. Pensava em suicídio e os caraio por que minha vida passou a desandar. Nem mesmo o amor incondicional que minha namorada me oferecia me confortava. Eu já tinha desistido. Meus amigos me chamavam no portão e eu ignorava. Ficava deitado fingindo que não escutava. Minha namorada comprou ingressos para uma convenção de tattoo para me animar. Funcionou muito bem. Eu voltei a desenhar, entrei numa maré de empolgação que não duraria muito. Eu tomaria outro golpe da vida. Minha máquina de tattoo queimou. Eu estava cheio de esperança no marketing digital mas nem isso deu certo pra mim. Minha namorada vinha me dizendo que estava pesado pra ela cuidar das contas sozinha mas eu não consegui fazer nada. Comecei a procurar emprego e adiar novamente meu sonho por um bom motivo. Mas foram 5 meses sem resultados. No mês de novembro nós mudamos para uma casa maior um pouco mais cara mas onde eu poderia ter a liberdade de vender minha arte. Nessa casa eu consegui trabalhar, fiz bastante trabalhos mas ainda assim tudo voltou a dar errado quando o bico que eu fazia no autódromo parou de acontecer por que estávamos em época de chuva. Eu ganhava menos com tattoo no início da carreira do que como controlador de acesso nesse bico. Eu só me fodo. Kkkkk Minha atual disse que queria um tempo pra ela poder organizar a vida dela. Ela basicamente havia desistido de mim, mas também, quem confiaria em mim se nem eu mesmo acreditava mais??? Se eu não arrumasse um emprego não daria mais. Veja bem como a vida é justa. Nesse momento eu arrumei 2 empregos e o dono do estúdio que eu contatei na convenção me chamou para trabalhar com ele. Kkk vida injusta. Eu estava numa sinuca. Meu sonho e meu amor estavam na mesma mesa cada um rolando pra um lado e eu teria que escolher qual eu salvaria de cair. Depois de muito pesar eu decidi seguir meu sonho. Julguem-me. Minha namorada falava palavras duras pra mim, dizendo que estava exausta, que não daria mais. Chegou a dizer que não me amava mais. Eu insisti por 2 semanas mas decidi dar total liberdade pra ela escolher o que queria: "Você escolhe se quer ficar ou se quer ir. Saiba que eu te amo e vou adorar se ficar, mas se for eu vou ficar bem. Não se preocupe" Ela decidiu ficar. Tudo começou dar certo. Era fevereiro e eu pagava o aluguel e sobrava um bom dinheiro pra gente sair final de semana. Aí um chinês resolveu comer um morcego e todos os estúdios/comércios tiveram que fechar. Desandando novamente. Hoje estou tentando retomar minha clientela que se dissipou demais nesse momento, mas ainda não tenho conseguido produzir nem ao menos o necessário para pagar meu aluguel...
A vida vai continuar me dando essas rasteiras. Mas eu vou levantar sempre, de novo e de novo. Se não tá bom eu vou fazer ficar. Agora eu estou total focado em ficar cada vez melhor no meu trampo pra poder ganhar uns troféus e pra dar a vida que essa minha atual merece. Não sei se falei. Minha atual e minha ex se tornaram muito amigas. Somos isentos de ciúme (acho que é o mínimo necessário pra namorar um tatuador) kkkkk
Desculpa pelo histórião Luvinha. Mas eu tenho uma história dessa tanto pros relacionamentos quanto pra vida profissional quanto pra familiar. Kkkkk
Luba. Caso leia. Sugira pro YouTube colocar um botão pra curtir quando em tela cheia. É muito chato ter que minimizar o vídeo pra dar like. Kk
Plot twist. Acabei de terminar com a minha atual ex.
Amo vocês galera. Agora é eu por mim <3
submitted by OmikePepino to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.23 04:46 Taybr3 Não consigo mais pensar no que fazer

Pra explicar o porque desse título, é melhor eu explicar antes de tudo, o que aconteceu de agosto de 2018, até hoje.
Em junho de 2018, conheci uma garota através de um antigo amigo meu. Me aproximei bastante dessa garota, e algum tempo depois começamos a namorar.
No começo eu não sabia o que sentia por ela, acho que comecei a namorar com ela só pra saber como era mesmo (já que eu nunca tinha namorado a sério antes). Mas com o tempo, me apaixonei por ela de verdade.
Depois de um tempo qualquer um que passasse por nós dois podia afirmar de pé junto, a gente se amava de verdade.
No inicio tudo foi bom, mil maravilhas, mas com o passar do tempo as coisas foram começando a dar errado. A primeira coisa que deu errado (que eu descobri MUITO tempo depois de acontecer, por acaso) foi: a garota tinha uma amiga, que sempre "zicava" nosso relacionamento, dizendo que eu era um rapaz ruim, que não prestava, inventando coisas sobre mim, sem nem ao menos me conhecer. Basicamente, essa amiga dela sempre fez a cabeça da garota, para que ela terminasse comigo e me detestasse.
A segunda coisa que deu errado: com essa "zica" dessa amiga dela, a garota acabou começando a duvidar do que sentia por mim, e direto e reto terminava comigo (pra voltar depois de uma semana), e eu na época não entendia os motivos disso, então me culpava, achando que era sempre algo que eu tinha feito, por ser muito inseguro. E com esses términos e voltas (se não me engano foram 6 ou 7), e eu me culpando e ficando cada vez mais confuso, meu psicológico foi ficando afetando, e a cada dia que passava, só piorava tudo (guardem essa informação pra mais tarde)

A terceira coisa que deu errado: com esse termina e volta, a mãe da garota começou a duvidar se a garota realmente gostava de mim, e concluiu que não gostava (por mais que não fosse a real). Então ela junto com o resto da família da garota, também começaram a me taxar como um cara ruim, pois sempre que acontecia alguma coisa mínima por culpa minha, que incomodava a garota, ela ia correndo contar pra mãe. Mas quando a garota me fazia chorar noite após noite, me tratando de forma fria, e fazendo eu me culpar pelos términos que ela mesma decidia por si só, ninguém além de nós dois dava notícia (eu tenho certeza que a família dela não sabe de todo caos que essa garota causou em mim até hoje)

Então resumindo, a amiga da garota zicava nosso relacionamento, a mãe dela não gostava de mim por motivo nenhum, e a família dela desaprovava nosso relacionamento por me achar ser um cara ruim sem nem me conhecer e botava pressão encima da garota.

Tudo bem, a gente tentou lidar com isso, pq se for pra ser facil, qual é a graça né?
E a gente até conseguiu, a gente tentou resolver o problema da amiga que zicava a gente assim que eu descobri o que ela fazia. A gente tentou resolver o problema da família, e tudo mais.

E seguimos até março de 2019, onde outra vez, sem me explicar o motivo. Ela voltou com os términos. E eu inseguro do jeito que sou, voltei a me culpar por isso tentando achar uma razão, e isso foi piorando meu psicológico cada vez mais. Fui ficando cada vez mais cansado com essa de terminar e voltar, cada vez mais cansado dela me tratando com indiferença, sendo fria comigo, de um jeito que ela não era com mais ninguém (até onde eu via).
E mesmo assim, consegui aguentar. Pq eu amava ela, e toda dificuldade ia valer a pena no final? Não ia??
Agora prestem atenção, pois vão ter 2 acontecimentos importantes, dos quais eu não tenho certeza da ordem em que aconteceram

Então ela conheceu um guri, que morava perto dela, e que ela via com mais frequencia do que eu (ja que eu moro um pouco longe da casa dela, e gente só podia se ver nos fins de semanas... Quando ELA DECIDIA QUE QUERIA ME VER)
Esse guri sempre deu encima dela, flertava com ela e fazia de tudo pra tentar pegar ela, mesmo sabendo que ela namorava. Isso nunca importou pra ele.

E um dia, em junho, com ela me tratando de forma fria e indiferente, após terminar e voltar comigo várias vezes. Ferrar com meu psicológico. Um dia, depois de basicamente um mês sem ver ela, só esperando ela decidir quando que queria me ver, e depois dela cancelar encima da hora simplesmente pq ela "Não tava afim". Eu explodi, discuti com ela, a gente brigou, falei besteiras, não consegui me segurar.
Adivinha a primeira coisa que ela fez depois disso? EXATO, ela falou pra mãe dela, como sempre fazia.
E a primeira coisa que a mãe dela fez foi proibir de vez que a gente ficasse juntos.

Mas no outro dia, com mais calma, conversamos e com o passar da semana voltamos a nos entender.
A gente ainda se amava, e queria ficar juntos. Mas agora com a restrição da mãe dela, não podia ser igual antes, então resolvemos manter só entre a gente, a distância, até a poeira abaixar.
Isso durou uma semana.
Pq com o guri que ficava encima dela igual urubu na carniça, e com a família dela me crucificando dia e noite dentro da casa dela, ela acabou cedendo.
Terminou comigo, e no outro dia ja assumiu um relacionamento com o guri.
Isso me destruiu.

Mas a gente continuou se falando, eu ainda gostava dela, e ela ainda gostava de mim, então com as coisas acontecendo, ela acabou traindo o guri comigo. (Eu gostava dela. Não tava nem aí pra esse guri, por mim ele não só poderia, como pode até hoje ir se f*der)
Ficamos assim até o inicio de agosto. Quando ela resolveu se sentir culpada por trair o moleque, e então podendo escolher entre mim, e ele, escolheu ele. E fez questão de me dizer isso com todas as palavras.
Eu nunca chorei tanto na minha vida.
Fiquei consumido por tristeza, ódio, um vazio infinito dentro do peito, tudo de ruim que vcs possam imaginar.
E então, consumido por essas coisas, nesse mesmo dia, de madrugada. Eu fiz uma coisa. Da qual não me orgulho.
Como vcs devem saber, gente safada e internet não dá certo, então eu peguei algumas fotos que tinha dela, algumas prints de conversas nossas, e mostrei tudo para o guri. Toda traição que eu consegui registrar, eu mostrei pra ele.

Depois de uns dias o guri viu as mensagens, me agradeceu, terminou com ela (apesar de que voltaram alguns dias depois, e dps terminaram dnv, eu não sei, não procurei saber o que aconteceu com eles)
Mas quando a guria soube o motivo dele terminar com ela,que foi por eu ter mostrado tudo pra ele. Ela me odiou, me xingou de tudo quanto é nome, falou mal de mim, e no fim, cortou todo contato que tinha comigo.
Mas antes de cortar contato, ela disse uma frase que eu nunca vou esquecer (guardem essa frase, ela vai ser muito importante no fim)
Ela disse: Eu não to brincando quando eu falo que quero te deixar quase morto, mas sem te deixar morrer.
Então, depois disso tudo, eu me senti um pouco mais aliviado, e pensando agora, talvez tenha sido porque eu causei nela, um pouco da dor que ela me causou.

Ficamos sem se falar por 6 dias, e nesse meio tempo, eu consegui me desprender dela, até ouso dizer, em 6 dias eu consegui deixar de gostar dela.
Mas então, no sexto dia, era meu aniversário, e pois é, ela me chamou. No dia do meu aniversário.
Nisso voltamos a conversar, viramos amigos novamente, e em outubro, quando a gente ja se gostava novamente, voltamos a namorar.
Mas não durou. A família dela ainda me odiava, e pressionava ela sobre isso. Então pouco tempo depois, ela terminou comigo outra vez, dizendo dessa vez que "não queria ir contra a vontade da mãe dela"
Isso me quebrou outra vez.
Por que ela fez isso?
Por que voltou a falar comigo? Logo quando eu tinha conseguido esquecer ela?
Por que me fez voltar a amar ela? Pra me deixar vazio e sozinho depois?
Por que? Por que?!
Eu não consigo entender isso até hoje. Mas foi isso que me desgraçou de vez.
Desde então, ela tem ficado com vários e vários garotos, basicamente com quem ela quer, pois apesar de ela não achar, ela é uma guria bem atraente, e qualquer um consegue sentir atração por ela. Então tudo que ela precisa fazer, é escolher quem ela quer.
Não nos paramos de nos falar, e ver isso, ver ela me contando essas coisas, só foi me destruindo cada vez mais. Dia após dia.
Toda essa bomba emocional, f*deu comigo. Mas eu não queria ficar mal, e tentei esquecer ela, e me cuidar.
Procurei um psicólogo, fui em algumas consultas e ele até me receitou um remédio.
Cloridrato de fluoxetina, que apesar de eu não notar efeitos, eu tomo até hoje. (Só fui descobrir que era pro tratamento de depressão causada por ansiedade quando joguei o nome no google, e ansiedade é uma coisa que eu sempre tive, desde criança, mas que nunca me prejudicou tanto.)

Com o tempo fui piorando cada vez mais, na minha mente só se passa coisas ruins, ando sempre desanimado, triste. E com isso acabei me tornando um cara negativo.
Com isso perdi amigos, e quaisquer pessoas que ainda tentavam se manter perto de mim. Afinal, quem quer ficar perto de uma pessoa instável, negativa, e que não tem nada de bom pra te oferecer? Não os julgo, eles fizeram o que pensaram ser melhor para eles.
Mas com isso eu fiquei sozinho de vez.
Tinha que ver dia após dia como eu me tornava cada vez mais insignificante para a garota que eu amava.
Vi todos os meus amigos, e pessoas das quais eu me importava se afastarem de mim, e nem olharem para trás.
Me afundei cada vez mais na depressão.
Com o tempo comecei a ter pensamentos suicidas, e ainda tenho. Só não fiz ainda pois tenho pais e familiares que me amam, e não quero que eles fiquem tristes por eu morrer. Mas se um dia isso que eu pensar sobre eles fraquejar, só Deus sabe o que eu vou fazer.

Enfim, garota.
Hoje em dia ela namora um guri que eu não sei quem é, e pessoalmente, espero não saber.
Até ontem a gente se falava as vezes, mas depois de uma conversa, e de eu ficar acordado até as 4h da manhã chorando por causa dela outra vez. Eu decidi que é melhor eu ficar longe de whatsapp, twitter, instagram. Ou qualquer lugar na internet em que eu possa me esbarrar com ela.
E graças a pandemia, não preciso me preocupar em me esbarrar com ela na rua. (Pelo menos por enquanto)
Estou me sentindo muito sozinho, não vejo saídas para tudo de ruim que eu sinto dentro de mim além da morte, e eu sei que não é o certo a se fazer.. Mas eu só não consigo mais..
Não consigo achar uma razão para viver.
Não consigo gostar nem me importar com ninguém, além dos meus familiares, e dessa garota.
Eu realmente queria que as unicas pessoas que eu sentisse alguma coisa fossem meus familiares.
Uns tempos atrás eu não conseguia dormir, pois sempre que deitava na minha cama, era tomado por 1 milhão de pensamentos relacionados a essa garota, e tudo de ruim que minha mente conseguia criar. (acredito que seja por causa da ansiedade)
Eu odeio essa garota. E todo mal que ela me fez.
Desejava nunca ter conhecido ela.
Eu queria resolver tudo isso, mas tudo que ja tentei, não deu certo.
Quando tento me afastar dela, minha mente insiste em me lembrar dela, dia e noite. E me machucar mesmo com ela longe. E caso eu me reaproxime, ela mesma vai me machucar.
Eu tenho vários e vários pensamentos negativos, e ja até cheguei a pensar em viver somente pra arruinar a vida dela.
Eu não sei o que fazer. Nem como resolver isso que ta acontecendo comigo.
Bom, vocês lembram da frase? Que ela queria me deixar quase morto mas sem me deixar morrer? Ela conseguiu. Eu estou morto por dentro. Não tenho objetivos, vontades, prazeres, sonhos, desejos.. NADA.
E eu não consigo morrer, porque tenho amor pelos meus familiares e por ela o suficiente para não me suicidar.
Mas se as coisas continuarem piorando a cada dia mais, do jeito que está. Acho que não está tão longe de eu mesmo fazer algo ruim comigo.
Eu não faço a mínima ideia se deixo esse desabafo em Relacionamento, Depressão ou só em Desabafo mesmo.
Para não arriscar ter meu post apagado por estar na categoria errada, e ter que reescrever tudo, com todas as lágrimas novamente. Vou deixar só em desabafo, acho que é o mais neutro.

Enfim, não sei como alguém pode me ajudar com isso, mas se você leu até aqui. obrigado. Espero que esteja tudo bem com você.
Espero que ela não acabe vendo isso, pq explicar o pq eu to desabafando tudo que aconteceu entre ela e eu em um sub no reddit não é algo que eu quero fazer.
Também espero um dia entender, como posso amar tanto uma pessoa que eu odeio até a última célula do meu corpo.
submitted by Taybr3 to desabafos [link] [comments]


2020.07.16 05:03 altovaliriano Jon Snow, o Branco

O titulo deste texto é uma alusão ao personagem Gandalf, de Senhor do Anéis, que ao retornar da morte de “Gandalf, o Cinzento” para se tornar “Gandalf, o Branco”.
É famosa a insatisfação de Martin com a ressurreição de Gandalf, que assim ele explicou em uma entrevista:
Eu acho que se você está trazendo um personagem de volta, que um personagem passe pela morte, é uma experiência transformadora. […] Por mais que admire Tolkien, sempre senti que Gandalf deveria ter ficado morto. Essa foi uma passagem tão incrível em Sociedade do Anel, quando ele enfrenta o Balrog no Khazad-dûm e ele cai no abismo, e suas últimas palavras são: "Fujam, seus tolos".
Que poder que tinha, como isso me pegou. E então ele volta como Gandalf, o Branco, e ele volta melhorado. Nunca gostei tanto de Gandalf, o Branco, quanto de Gandalf, o Cinza, e nunca gostei de ele ter retornado. Acho que teria sido uma história ainda mais forte se Tolkien o tivesse deixado morto.
Meus personagens que voltam da morte ficam piores. De certa forma, eles não são mais os mesmos personagens. O corpo pode estar se movendo, mas algum aspecto do espírito é mudado ou transformado, e eles perdem algo. Um dos personagens que voltou repetidamente da morte é Beric Dondarrion, O Senhor do Raio. Cada vez que ele revive, ele perde um pouco mais de si mesmo. Ele foi enviado em uma missão antes de sua primeira morte. Ele foi enviado em uma missão para fazer alguma coisa, e é como se ele estivesse se agarrando nisso. Ele está esquecendo outras coisas, ele está esquecendo quem ele é, ou onde ele morava. Ele não lembra da mulher com quem ele deveria se casar. Pedaços de sua humanidade são perdidos toda vez que ele volta da morte; ele se lembra da missão. Sua carne está decaindo, mas essa coisa, esse propósito que ele tinha é parte do que o anima e o levando novamente à morte. Eu acho que você vê ecos disso em alguns dos outros personagens que voltaram da morte.
Portanto, Martin plantou os indícios de que Jon Snow renascido não será mais o bom e velho Jon Snow. Neste texto, analisaremos quais são as opções para a ressurreição de Jon Snow e como cada uma delas afetará sua personalidade a partir de agora.

O ÚLTIMO BEIJO

A maneira que é considerada mais simples pelos leitores é que Jon seja ressuscitado à semelhança de Beric Dondarrion e Catelyn Tully. O ritual do último beijo pertence à religião do Deus Vermelho e, aparentemente, pode ser executada por qualquer sacerdote de R’hllor (assim como por alguém que foi ressuscitado por esta via – vide o caso Beric-Catelyn).
Dessa maneira, muitos leitores acreditam que Melisandre simplesmente executará o ritual no corpo de Jon. Nesse caso, a consciência de Jon retornaria a seu corpo mortalmente ferido, mas seus ferimentos não lhe causariam mais problemas, tal qual não causaram a Beric.
De fato, é importante destacar as palavras de GRRM nesta questão dos ferimentos. O escritor disse à revista Time que a razão pela qual Beric podia voltar a um corpo destruído era porque não há mais vida biológica no corpo de Beric:
[…] o pobre Beric Dondarrion, que serviu de prenúncio [foreshadowing] de tudo isso, toda vez que ele é um pouco menos Beric. Suas memórias estão desaparecendo, ele tem todas aquelas cicatrizes, está se tornando cada vez mais hediondo, porque ele não é mais um ser humano vivo. Seu coração não está batendo, seu sangue não está fluindo em suas veias, ele é uma criatura [wight], mas uma criatura animado pelo fogo, e não pelo gelo, e agora estamos voltando a toda essa coisa de fogo e gelo.
A ressurreição via Último Beijo tem o benefício de não trazer complicações para o funcionamento do corpo de Jon. Entretanto, como falei em último texto sobre este assunto, há um consenso de que a consciência de Jon será transferida para o corpo de Fantasma. Não há qualquer indício de que o Último Beijo também consiga extrair a consciência de Jon de volta a seu corpo.
Isso nos leva a nossa próxima opção.

EXPULSÃO TROCA-PELES

A consciência de Jon será transferida para o corpo de Fantasma. Porém, existe um meio de impedir essa transferência. Varamyr nos conta que usou essa técnica contra seu antigo mestre, Haggon:
Haggon era fraco, tinha medo do próprio poder. Morreu chorando e sozinho quando lhe arranquei a segunda vida. Varamyr devorara-lhe pessoalmente o coração. Ele me ensinou muito, e ainda mais, e a última coisa que aprendi com ele foi o gosto da carne humana. […] morrera chorando, depois que Varamyr tomou Pelecinza, expulsando Haggon para reivindicar o animal para si. Sem segunda vida para você, velho. […]
(ADWD, Prólogo)
Assim ficamos sabendo que é possível a expulsão de um troca-peles de dentro do animal no qual ele vive sua segunda vida. O que não fica claro aí é se a consciência retorna ao corpo moribundo ou não. Varamyr diz que Haggon chorou, mas não especifica se antes ou depois de ser expulso de Pelecinza.
De todo modo, o que importa para esta análise é saber que um troca-peles poderia expulsar Jon de Fantasma, possivelmente de volta para seu corpo humano. E como escrevi no texto anterior existe um troca-peles na Muralha, chamado Borroq, que tem se mostrado especialmente amigável com o Lord Comandante. Este troca-peles, inclusive tem o estranho (porém, conveniente) hábito de se misturar ao mortos:
Até então, Borroq passara a morar em uma das antigas tumbas ao lado do cemitério do castelo. A companhia de homens mortos havia muito tempo parecia agradá-lo mais do que a dos vivos, e seu javali parecia feliz em fuçar entre os túmulos, bem longe de outros animais.
(ADWD, Jon XIII)
Então, o troca-peles teria todas as condições psicológicas de zelar pelo corpo, além de potencialmente ter interesse em tema de vida-morte que justifiquem o conhecimento de métodos de ressurreição. Fora ele, Brynden Rivers poderia ter conhecimento sobre o assunto, que poderiam ser passado a Bran Stark, tornando ambos os troca-peles possíveis candidatos a “ressuscitadores”.
Este método, entretanto, não resolve o problema do corpo mortalmente ferido de Jon. A expulsão, em tese, só o mandaria de volta para seu corpo para morrer. Ou pior. Caso o corpo de Jon já esteja morto, a consciência não teria lugar para retornar.
Somente conhecemos um tipo de magia que é capaz de reanimar corpos mortos com pouca (ou possivelmente nenhuma) consciência em si, que é a próxima opção.

REANIMAÇÃO GELADA

Jon Snow ergue-se da morte para servir aos Outros.
Sabemos pouco sobre o método de reanimação empregado pelos Caminhantes Branco. Contudo, vimos que, no caso de Othor, o morto-vivo lembra-se de onde ficava os aposentos do Lorde Comandante e teria partido diretamente para ele. Para grande parte dos leitores, isso parece indicar que a magia dos Outros revive pessoas com pouquíssima consciência de sua vida pregressa.
Não vimos, por exemplo, o que aconteceu com o corpo de Varamyr quando ele, já dentro de Um-Olho, retornou a seu acampamento e trocou um olhar com a criatura que Cynara havia se tornado. Eu pessoalmente acredito que isso seria um indício de que os Outros não conseguem reanimar corpos de troca-peles cujas mentes foram transferidas para seus animais companheiros. Mas isso sou apenas eu.
A maior parte dos defensores desta via afirmam que o retorno de Jon como um wight está profetizado por um sonho que ele mesmo teve:
Permaneçam firmes – Jon Snow exortou. – Vamos mandá-los embora. – Estava no topo da Muralha, sozinho. – Fogo – gritou –, joguem fogo neles –, mas não havia ninguém para prestar atenção.
Todos se foram. Eles me abandonaram.
Flechas incendiárias assobiaram para cima, arrastando línguas de fogo. Irmãos espantalhos caíram, seus mantos negros em chamas. Snow, uma águia gritou, enquanto inimigos escalavam o gelo como aranhas. Jon estava com uma armadura de gelo negro, mas sua lâmina queimava vermelha em seu punho. Conforme os mortos chegavam ao topo da Muralha, ele os enviava para baixo, para morrer novamente. Matou um ancião e um garoto imberbe, um gigante, um homem magro com dentes afiados, uma garota com grossos cabelos vermelhos. Tarde demais, reconheceu Ygritte. Ela se foi tão rápido quanto aparecera.
(ADWD, Jon XII)
Esta armadura de gelo negro seria uma metáfora para sua condição como criatura [wight], mas o sonho demonstraria que ele ainda lutaria pela Patrulha da Noite. Como isso seria possível?
Bem, este é um dos problemas com esta especulação, além de que, estando a mente de Jon dentro em Fantasma, como seria possível mandar esta consciência para dentro de um corpo morto-vivo reanimado pelos Outros.
E assim muitos leitores começaram a ver necessidade em combinar métodos.

MAGIA DE FOGO E VERDE

Este método consistiria em combinar o método mais simples para reanimar o corpo e o método mais simples de devolver a consciência. A combinação do Último Beijo (Fogo) com a Expulsão Troca-Peles (“Verde”, no sentido de que teria uma conexão com os Filhos da Floresta) tem os benefícios de já ter na Muralha as pessoas indicadas para o ritual (Melisandre e Borroq), assim como de que ambas essas pessoas estejam dispostas a trabalhar em favor de Jon Snow.

MAGIA DE SANGUE E VERDE

Este não é um método que eu tenha vista em lugar algum. Me ocorreu enquanto eu escrevia o texto. Seria a combinação de um ritual de sangue maegi, como aquele executado por Mirri Maz Duur para manter o corpo de Drogo vivo, com a expulsão troca-peles.
Eu não saberia indicar uma pessoa na Muralha que tenha este tipo de treinamento de Maegi (muito embora em minhas primeiras releituras eu sempre achasse que a religião de Melisandre e Mirri eram a mesma). Talvez seja uma tentativa inútil de minha cabeça de dar um novo (e “benigno”) uso para o ritual que vimos no primeiro livro.

MAGIA DE GELO E VERDE

Eu gosto de chamar esta opção de “Jon Mãos Frias”, muito embora desconheçamos em absoluto como foi que Mãos Frias foi ressuscitado.
A idéia é a de que seria possível trazer uma mente de volta para um corpo morto-vivo via Expulsão Troca-Peles. Ninguém é capaz de apresentar nenhuma evidência de que isso é possível, mas muito se especula que isso teria sido a forma como Brynden ou os Filhos da Floresta teriam trazido Mãos-Frias de volta.
Muitos arguem que Mãos-Frias – o patrulheiro morto pelos Outros “há muito tempo” – era um troca-peles reanimado por este método, à imagem e semelhança do que acontecerá com Jon. Afirmam que o fato de Mão-Frias montar um Alce Gigante é um grande indicativo, uma vez que este é um animal primitivo, supostamente um paralelo do que o Lobo Gigante seria para um Lobo normal. Por outro lado, completam dizendo que Mãos-Frias parece interagir com os corvos ao seu redor.
Há alguns que também veem um prenúncio para esta combinação de métodos codificado na morte de Waymar Royce. O jovem patrulheiro havia tentado enfrentar os Outros sozinho, mas morre e é reanimado como uma criatura. Ele carrega consigo uma espada quebrada (símbolo tanto de Azor Ahai quanto do Último Herói). A diferença é que Jon teria seu lobo para evitar a perda total de sua mente (tal qual o Último Herói tinha seu cão). Mas devo alertar para o fato de que essas pessoas parecem ser as mesmas que acreditam que Waymar Royce foi morto porque os Outros o confundiram com um Stark.
Esta combinação me parece ser a segunda mais furada.

MAGIA DE GELO E FOGO

Essa hipótese somente surge como uma resposta aos problemas da combinação anterior. Como não há comprovação de que pode haver expulsão troca-peles para corpos reanimados pelos Outros, alguns leitores simplesmente passaram a se pergunta o que aconteceria caso Melisandre fizesse um sacrifício às chamas.
Fala-se da queima de Shireen como forma de produzir um milagre , mas nada disso tem precedentes. Outros sugerem que seria o próprio Fantasma quem seria sacrificado, arguindo que a perda de Fantasma seria o “preço” a pagar pela ressurreição. Mas isso me cheira muito parecido com o sacrifício do cavalo de Khal Drogo, e eu acho que essas pessoas estão inventando um ritual de sangue e chamando-o de magia de fogo.
Esta me parece ser a hipótese mais furada, apesar de que o título contenha a expressão “gelo e fogo”.

PROBLEMAS ADICIONAIS: O TEMPO E A FUSÃO

Depois de termos visto todos os métodos e combinações, temos que voltar à crítica de Martin à volta de Gandalf dos mortos, pois nela GRRM, através do caso de Dondarrion, parece estabelecer o que parece razoável para ele em termos de ressurreição de personagens.
  1. Cada vez que ele revive, ele perde um pouco mais de si mesmo” - perda de personalidade
  2. Ele foi enviado em uma missão para fazer alguma coisa, e é como se ele estivesse se agarrando nisso” – obsessão por concluir sua última missão
  3. esse propósito que ele tinha é parte do que o anima e o levando novamente à morte” – a última missão seria justamente o que trouxe sua morte
No caso de Beric, a perda de personalidade era palpável em sua perda de memória, a obsessão em cumprir seu último desígnio fez surgir a Irmandade sem Bandeira e o cumprimento do dever de levar a justiça do rei o fez morrer 7 vezes.
No caso de Catelyn, a perda de personalidade é ainda mais acentuada (pois, segundo Thoros, “tinha se passado tempo demais” de suas morte – três dias), a obsessão em cumprir seu último desígnio a fez uma máquina de matar Freys (“Matarei Walder Frey, disse a si mesma. Guizo estava mais perto da faca[...]. Matarei o velho, isso, pelo menos, posso fazer”. - ASOS, Catelyn VII) e o cumprimento do desejo de matar o Frey mais a mão foi o que levou à sua morte, não os próprios planos de Walder Frey:
Então Lorde Walder matou-o sob o próprio teto, à própria mesa? – Tyrion fez umpunho. – E a Senhora Catelyn?
Diria que também foi morta. Um par de pele de lobo. O Frey pretendia mantê-la cativa, mas talvez algo tenha dado errado.
(ASOS, Tyrion VI)
E no caso de Jon, a depender do tempo em que seu corpo fique nas celas de gelo (como especulei no texto anterior) a perda de personalidade pode ser ainda maior. A obsessão do cumprimento de seu último desígnio até poderia ser a libertação de Winterfell, o extermínio da Casa Bolton e a busca por Arya, porém, o que o levou a morte não foi isso, mas sua deserção da Patrulha. Dessa forma, me parece incerto se o que motivará Jon após a ressurreição será a guerra como Stark ou a fidelidade à Patrulha da Noite.
Contudo, estas considerações pressupõem que Jon seria ressuscitado apenas com o Último Beijo de Melisandre ou que, mesmo valendo-se da Expulsão Troca-Pele por parte de Borroq, sua mente não será blindada.
De fato, muitos leitores imaginam que a transferência da consciência de Jon para o corpo de Fantasma fará com que o ex-Lorde Comandante não sofra do tipo de transformação de personalidade de Beric ou Catelyn. Porém, estas pessoas costumam apontam que Jon poderia absorver um pouco da animalidade de Fantasma e passar a ser mais lupino, com base em um dos ensinamento de Haggon:
[…] Quando a carne humana morre, seu espírito vive dentro do animal, mas a cada dia suas memórias desaparecem, e o animal se torna um pouco menos warg, um pouco mais lobo, até que nada do homem reste e apenas o animal permaneça.
(ADWD, Prólogo)
Cabe observar que Fantasma tem uma personalidade única, mesmo entre os lobos gigantes. Ele é extremamente silencioso, sendo costumeiro que mostre os dentes sem rosnar. Por essa razão, há quem entenda que Jon não ficará rosnando e babando por aí, mas que terá resposta emocionais mais violentas, apesar de silenciosas.
Entretanto, o que os leitores costumam esquecer é esta outra lição de Varamyr:
Depois de um cavalo se habituar à sela, qualquer homem pode montá-lo – disse ele em voz baixa. – Depois de um animal se juntar a um homem, qualquer troca-peles pode entrar nele e montá-lo. Orell estava definhando dentro de suas penas, por isso fiquei com a águia. Mas a junção funciona nos dois sentidos, warg. Orell agora vive dentro de mim, murmurando como o odeia. E eu posso pairar por cima da Muralha e ver com olhos de águia.
(ASOS, Jon X)
Dessa forma, em tese, mesmo que a consciência de Jon seja extraída de Fantasma via Expulsão Troca-Peles, o que poderia acontecer seria Jon passar a habitar o corpo do Troca-Pele que tentar dominar Fantasma. Ou ao menos uma parte. Ou quem sabe uma parte de ambos ficaria em Fantasma. Ou então Jon e Fantasma já estaria tão misturados que extrair apenas Jon seria impossível e o lobo ficasse vegetativo, sem uma mente. Eu realmente não sei o que responder.

PERGUNTAS

Diante de tudo que foi explicado e especulado, há diversas perguntas sem resposta sobre o que novo Jon fará ou pensará. Vou listá-las abaixo, começando pela mais óbvia:
  1. Qual método ou combinação você acha que vai ser usada nos livros?
  2. Jon terá POVs?
  3. Quais serão as principais mudanças físicas de Jon? (Catelyn ficou com cabelos brancos)
  4. Ele partirá imediatamente para Winterfell ou tentará consertar o caos na Muralha?
  5. Com sua morte, ele será liberado de seus votos? Ou a ressurreição prorroga os votos pela eternidade (vide Mãos-Frias)?
  6. O que Stannis, Melisandre e os Senhores do Norte pensarão sobre sua ressurreição? (na série não teve praticamente nenhuma repercussão)
  7. Jon não terá problema com o sacrifício de Shireen ou todo os envolvidos? Mesmo que o sacrifício tenha sido para ressuscitá-lo?
  8. Que tipo de características de Fantasma você acredita que Jon herdará?
  9. Jon se tornará algum tipo de Mãos-Frias em alguma medida? (Mãos frias não precisa comer, dormir ou se proteger do frio, o que ajudaria Jon explorar as Terras do Sempre Inverno).
  10. Tal qual Beric, Jon poderia tocar fogo na espada com seu sangue? Isso teria algum efeito adicional se a espada for de aço valiriano?
  11. Jeyne Poole e Jon se encontrarão? Ele quebrará o disfarce dela? Vê-la disfarçada de Arya vai frustrar a vontade de seguir para Winterfell?
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.07.12 06:02 haruukx_iie Não faço ideia do que fazer da minha vida.

Primeiramente, deixe eu me apresentar. Sou uma garota qualquer, que mora em SP, tenho 14 anos, faço aniversário dia 15/10, e estou no 9 ano.
Bem, eu não faço ideia do que fazer da minha vida.
Pode ser um pouco cedo pra mim querer escolher minha carreira, porém eu gosto de planejar as coisas. Essa pandemia influenciou em muita coisa na vida de todo mundo (literalmente) e inclusive na minha. Eu tinha planos e sonhos, porém eles foram água a baixo.
Estamos em mais da metade do ano, e eu pretendo fazer o ensino médio em outra escola. O problema é que eu não sei pra onde vou. Com o ead eu não aprendi nada, e me sinto até "burra". Então meus planos de ir pra uma etec ou if estão quase descartados. Não tenho dinheiro suficiente pra uma escola particular e não tem nenhuma escola pública boa onde moro. Eu até pensei em estudar, porém essa pandemia ferra tudo, e mudar de escola pode ser mais difícil ainda.
Saindo dos estudos, eu também não tenho ideia de qual carreira seguir. Sinto que não gosto de nada, que não me daria bem em nada, que não sirvo pra nada, e isso me sufoca. Tudo isso me faz pensar que eu posso acabar fracassando no futuro.
Eu sei que tudo o que disse pode parecer bobeira ou eu pode parecer até q estou exagerando, mas isso tudo é muito importante pra mim. É importante pra mim que eu tenha bons estudos, tenha uma boa carreira e uma boa vida. E eu não conseguir ao menos me decidir ou conseguir estudar em uma boa escola, me faz ficar desesperada.
Mas bem, era isso. Desculpa ter feito você gastar seu tempo lendo até aqui k.
submitted by haruukx_iie to desabafos [link] [comments]


2020.07.09 00:18 MellowKween As pessoas mudam, mas fica quem quer. A história de uma amizade entre um homem e uma mulher.

Esse será um desabafo longo...
Conheci meu melhor amigo 'Tom' com 15 anos de idade. Morávamos no subúrbio e éramos apenas colegas de classe na época. Um certo dia nós dois estávamos num role dos amigos e eu e Tom começamos a conversar. Nós éramos muito parecidos e entramos numa sintonia absurda. Tom sempre foi um cara super extrovertido, engraçado e inteligente. Sabe aquela pessoa que conquista qualquer um? Esse era Tom. Naquela época, ambos eram apaixonadinhos por outras pessoas da sala, nossa amizade era pura e platônica. Tom era louco por Clara e eu pegava um outro carinha. Clara era da nossa turma, mas também era a mina mais gata do colégio. Esse era o tipo de garota que o Tom curtia: aquelas que todos cobiçam. Clara curtia ele, mas sempre brincou com seus sentimentos.
Tom e eu seguimos fortalecendo nossa amizade. Meu pai havia falecido e eu passei por uma depressão forte. Tom chegou a salvar minha vida algumas vezes... devo muito a ele. Eu morei fora um tempo e falava com ele pelo menos uma vez por semana. Ele sempre esteve lá pra mim e eu para ele, ouvindo as cagadas da Clara... Quando voltei para o Brasil, minha família havia mudado para SP, onde comecei a faculdade. Tom, assim como nossos amigos de colégio, ainda morava no subúrbio, mas ele vivia no meu apê. Esse era nosso nível de amizade, ele dormia na minha casa quando estava em SP e eu dormia na casa dele quando estava no nosso antigo bairro. Eu fiz muitas amizades na facul, e naturalmente, todos ficaram muito próximos de Tom também. Amizades que hoje são tão importantes pra ele quanto pra mim.
Passamos pelo primeiro perrengue de amizade nessa fase... eu fui crescendo e me encaixando no meu corpo... estava no meu melhor durante a facul. Me tornei uma mulher, já estagiava e vivia minha própria vida. Tom, por outro lado, estagnou... Tom nunca precisou se provar pra nada, ele sempre foi inteligente e carismático, acho que isso o deixou cair no conforto. Sua família é incrível e ele nunca precisou de nada. Ele tinha um problema nas costas que dificultava fazer esportes e ele se deixou crescer. Eu nunca me importei com a aparência de Tom pq sua personalidade sempre foi muito mais interessante. Eu poderia ficar conversando com ele por séculos, rindo e aprendendo... Já pensei muitas vezes em ter um relacionamento com Tom, mas infelizmente, ele demorou muito para amadurecer. Eu me tornei uma mulher quase independente e não conseguia me ver com um homem que se comportava como adolescente. Se há algo que eu nunca quis ser é mãe/babá de macho. Nunca consegui sentir atração por Tom por conta desse atraso emocional. Mas nada pôde impedi-lo de se apaixonar por mim naquela época. Ah mas era fácil de mais pra ele... Vocês entendem como pra mim isso é ofensivo? Eu nunca fui a Clara. Nem mesmo no meu melhor, nunca fui a mina mais linda do role. Ele só foi me curtir quando eu estava bem e ele mal... enfim, nós nunca nos separamos ou nos afastamos, ele nunca se declarou, só vinha com aquele papo 'se os dois estiverem solteiros em 30 anos a gente casa' mas falava pra nossas amigas em comum. Eu sempre frequentei a casa de Tom, sou muito próxima da família dele e sei que eles também torciam que um dia a gente ficasse juntos, mas sempre fomos incompatíveis romanticamente...
Nesse meio tempo, a família do Tom também veio para SP. Estávamos com 24 anos. Nós vivíamos juntos, eu já trabalhava e morava sozinha e ele vivia no meu apê. Tom estava procurando emprego e ainda morava com os pais. No meu trampo conheci "Jack", um homão da porra. Por um milagre, Clara apareceu de novo também e, obviamente, Tom nem pensou duas vezes antes de correr atrás dela. Nossa amizade era pura novamente. Eu e Jack viramos um casal, mas Tom e Clara não foram pra frente. Com 26 anos, nossas vidas mudavam... nossos amigos de infância casavam e tinham filhos e eu estava morando com Jack. Tom estava sempre na nossa casa. Ele ficou muito amigo do Jack, inclusive. Éramos tão próximos, nós três, que Tom dormia no nosso apê depois de noites de papo e jogos. Passamos reveillons e carnavais juntos, as vezes com a galera toda, as vezes só nós três. Eu queria muito que Tom arranjasse uma namorada, queria ver ele amadurecer, crescer e fazer vários roles de casal juntos.. era meu sonho.
Tom mudou de curso na facul depois de 2 anos pra fazer o mesmo que eu, mas em outra instituição. Tentei arranjar vários trampos pra ele na área, mas depois de se formar ele logo mudou de foco e quis entrar em outro mercado. Eu sempre fiz de tudo pra ajuda-lo a crescer e consegui arranjar um trampo pra ele na área que ele queria. Foi nesse trampo que ele conheceu "Paula". Paula é muito diferente dos nossos amigos, mas é uma mulher forte e inteligente, gostei dela de primeira. Mas Paula era um pouco mais velha e tinha outras prioridades... logo que eles começaram a namorar, Tom sumiu. Não nos chamava mais pra nada e quase sempre rejeitava nossos convites... aquele sonho que eu tinha de fazer roles de casal foi indo por água abaixo. Paula não curte quase nada do que a gente (nosso grupo de amigos próximos) curte, acho que Tom foi se afastando pq sabia que Paula não se sentia confortável no nosso role - não por conta do tratamento com ela, que sempre foi inclusivo, afinal todos amam muito Tom e queriam conhecer e agregar Paula, mas por motivos de hábitos mesmo. Nossos amigos (inclusive Tom) fumam (cigarros e outras coisas..) e Paula é alérgica a fumaça. Paula nunca tentou se aproximar da gente, não de verdade. No começo ela se fazia de próxima, mas era mais pra ganhar nossa aprovação do que pra realmente nos conhecer. Eles namoraram por 1 ano - tempo que mal vimos Tom - até que um dia anunciaram um noivado. Esse foi o relacionamento mais sério que Tom teve na vida. Eles ainda moravam com os pais. Eu achei muito estranho. Obviamente quero ver Tom feliz, mas fiquei preocupada, não sabia se ele já estava apto para casar sem pelo menos morar sozinho antes. Ele não sabia fazer tarefas básicas, tá ligado? Enfim, isso é um problema que eu tenho, mas que Paula pode não ter, então quem sou eu pra interferir. Eles se casaram no meio da pandemia. Eu queria estar presente para Tom num dia tão importante e falei com a irmã dele para armar uma surpresa no dia (eles iam no cartório de manhã e teriam um almoço só com a família próxima depois). O plano era juntar os amigos mais próximos do casal (pra vcs terem noção, eu não conheço uma única amiga da Paula, tive que achar as mina no instagram) e fazer um zoom surpresa na hora do almoço, quando eles cortariam o bolo e diriam os votos. Mas Paula teve a mesma ideia e quis chamar amigos pra participarem no dia... nossa surpresa estava em perigo, mas tudo bem. Ela fez um convite "Para os melhores amigos" participarem. Nenhum amigo do Tom foi convidado. Paula nem se importou pelo jeito... Quando eu entendi que eles estavam convidando pessoas e não me chamaram, eu desabei. A irmã do Tom me falou que ele deve ter esquecido e que nós continuaríamos com a surpresa (ela e a família tb não queriam que não houvesse um único amigo dele no dia. Gente, Tom era quase prefeito, cara super popular, não fazia sentido...). No dia anterior do casamento, eu liguei pro Tom pra dar parabéns, pra desejar felicidades, etc. Meio que dando uma última oportunidade pra ele me convidar. Nada, desconversou. Eu e Jack aparecemos no zoom, mas foi por obrigação. Nunca imaginei que seria assim o casamento de Tom. Ele ficou tão emocionado com a surpresa, me agradeceu e tal, mas não fazia mais diferença. Tom virou outra pessoa, não somos mais amigos como fomos por quase 20 anos. Grudados. Fiz tudo que pude por ele, sempre o mantive por perto, nunca imaginei que ele tinha tão pouco apresso pela nossa relação.
Está sendo difícil desapegar de Tom... sua família e os amigos estão um pouco preocupados com a falta de interesse dele em pessoas que sempre foram muito presentes. Já me pediram pra tentar falar com ele e entender o que está acontecendo. Paula sempre muito rígida, não deixa as conversas saírem do seu domínio. Mas sinceramente, não quero intervir. Tom tem as obrigações dele, as responsabilidades dele, não vou mais ser ferramenta de nada pra ele. Paula não controla o que ele fala ou o com quem ele se relaciona, ela não é essa pessoa, ele escolheu se comportar dessa maneira. Ele precisa crescer e casamento não é sinônimo de amadurecimento. Tentando correr atrás de um tempo perdido, Tom se atropelou. Se ele não quer minha ajuda, não vou forçar. Só na frozen, Let it go.
Eu conheci "Sara" quando tínhamos 5 anos. Sara era quase uma irmã pra mim, viva com minha família por anos. Estudamos juntas nossas vidas inteiras, mas nos afastamos bastante por muito tempo. Quase não nos falávamos mais. 3 anos atrás ela casou e me chamou pra ser madrinha. A gente quase não se falava e ela me chamou pra ser parte da cerimônia, convidada de honra. Na mesma semana que Tom não me chamou pro casamento dele, Sara me ligou dizendo que estava grávida e que eu seria 'titia'. Anos separadas não abalou nossa relação. Por isso meus amigos, eu repito, as pessoas mudam, mas quem quer, fica.
submitted by MellowKween to desabafos [link] [comments]


2020.07.04 08:50 fuq_daniel Não consigo esquecer uma pessoa e seguir em frente com a minha vida

Eu tinha postado isso a um tempo no advice mas fui completamente ignorado, descobri esse em pt-br e espero que aqui seja diferente, desculpem a preguiça mas eu só fiz copiar e colar mesmo texto e joguei no tradutor, então se tiver algum erro espero que consigam entender o contexto, caso tenham alguma dificuldade o texto em inglês e "mais legível" está aqui, obrigado pelo tempo de vocês!

Em 2015 eu entrei no ensino médio, logo no início do ano eu vi uma garota de uma sala de aula que estava antes da minha aula, era como se eu me apaixonasse instantaneamente, nunca tinha sentido isso antes, mas sou muito tímida e insegura comigo mesmo e o tempo passou e passou e foi só depois de quase um semestre inteiro que tive coragem de entrar no quarto dela e ligar para meu colega para dizer que o professor estava chegando, felizmente o grupo de pessoas com quem ele estava falando era o mesmo grupo de amigos que essa garota e, em seguida, ele me apresentou ao grupo, e assim minha amizade com eles cresceu, a um nível em que passei mais tempo no quarto deles do que no meu, e um dia tive coragem de conversar com a garota Eu estava secretamente apaixonado, ela estava sentada na última cadeira com a cabeça sobre a mesa, então perguntei se ela estava bem e ela disse que não e que queria ficar sozinha. Entendi a mensagem e a deixei. com o passar do tempo, tentei conversar com ela e quando estava chegando perto do final do ano já éramos melhores amigas, como eu disse, passei mais tempo na sala de aula dela do que na minha, consequentemente não participei de aulas na escola e repeti o ano enquanto ela passava.

Em 2016 eu estava fazendo meu primeiro ano do ensino médio novamente e ela estava no segundo ano, ela começou a namorar e eu ainda não tinha falado sobre meus sentimentos, mas todo mundo sabia que, no fundo, eu gostava dela, eu era o cara que as pessoas apontaram e disseram que fizemos um ótimo casal, o cara que as pessoas apontaram e disseram "esse cara gosta dela", mas a única coisa que eu sabia fazer era negar esse sentimento, com medo de que, se eu me abrisse para ela, nós acabávamos nos afastando um do outro, e eu gostava tanto dela, que ainda me lembro de um pensamento que tinha naquela época: "Eu gosto muito dela, por poder estar perto dela, de poder vê-la todos os dias na escola, já me sinto a pessoa mais feliz do mundo ", um pouco depois aconteceu algo muito importante, eu estava tocando no celular dela e abri as conversas com o namorado no WhatsApp, eu tinha um amigo no do lado e ela começou a gravar um áudio dizendo que a garota que você gostava era muito gostosa e eu comecei a dizer simi Além disso, esse áudio deve ser cancelado, mas em vez de arrastar o dedo para o lado e parar de gravar, minha amiga tirou o dedo da tela e enviou o áudio. Naquela época, a função de excluir mensagens era apenas um sonho, e o namorado dela ouviu o áudio. Outro dia na escola, a garota que eu gostei estava muito chateada comigo e disse que tinha terminado de namorar, ela disse que acreditava que eles ainda estavam namorando, mas o tempo passou e passou e eles não namoraram novamente, e mesmo assim eu ainda não disse que eu gostava dela. O fim do ano estava chegando e, novamente, passei mais tempo na sala de aula dela do que na minha própria sala de aula, e não passei no ano novamente, e na escola que estava estudando na época, se você não passasse o ano duas vezes você será transferido para o turno da noite.

Em 2017, cursando o primeiro ano do ensino médio no terceiro ano e ela no último ano, mas no turno da manhã, participei de um quarto das aulas e depois pedi para me transferir para outra escola onde estudaria pela manhã e o horário para a minha aula ela terminava antes da aula da minha amiga, então quase todos os dias eu a visitava ao sair da escola, mas por alguns meses eu parei de visitá-la e, quando meu aniversário, na terceira semana de setembro, eu a visitei e felizmente consegui vê-la, ainda me lembro do abraço que ela me deu hoje, foi o melhor abraço da minha vida, fiquei tão emocionado com esse abraço que comecei a chorar e, a partir desse momento, as coisas começaram a mudar, ela me convidou para sair em 27 de novembro de 2017 e, naquele dia, tivemos nosso primeiro beijo, e logo depois ela disse: "Acho que se não tivesse feito, você não teria coragem de fazê-lo", e foda-se, ela estava certa, eu passaria o resto da minha vida escondendo esse sentimento.

Em fevereiro de 2018, começamos a namorar e agora eu tinha certeza de que era a pessoa mais feliz do mundo, finalmente estava namorando a pessoa com quem sempre queria estar, e assim o ano continuou, quando no final do ano a irmã que ela descobre que está grávida e, um pouco mais tarde, acaba perdendo o bebê, e então as coisas começaram a ficar complicadas, toda a atenção estava focada nela, um pouco mais tarde, no início de 2019, seu tio faleceu e, em seguida, os pensamentos e seus comportamentos depressivos começou a se intensificar e acabei na mesma situação, paramos de conversar com a mesma frequência e, no início de agosto, alguns dias antes de completarmos um ano e meio de namoro, encerramos o relacionamento e a partir daí tempo aqui eu tenho tentado esquecê-la, eu tive alguns relacionamentos rápidos durante esse período, mas nada que realmente me pegou, em janeiro deste ano eu conheci uma garota muito legal e em fevereiro começamos a namorar, fizemos bem, mas devido para COVID-19 e a quarentena, paramos de ver cada ot ela e eu entramos em uma depressão leve novamente, voltei a ter ataques de ansiedade e pensei que ela não merecia isso e na semana passada terminamos.

Embora todo esse tempo tenha passado e esteja prestes a completar um ano desde que terminamos, eu nunca consegui tirar essa garota da cabeça completamente, e sempre me pergunto se devo chamá-la para falar, sinto muita falta dela, não me sinto mal por perder uma namorada, me sinto mal por perder minha melhor amiga, preciso de conselhos para seguir em frente, o que devo fazer? Ligar para ela para conversar ou tentar seguir em frente com a minha vida? E se sim, como devo fazer isso? Estou quase desistindo de tudo
submitted by fuq_daniel to desabafos [link] [comments]


2020.07.01 07:00 keeponwalk1ng Só mais um desabafo sobre solidão

Eu só queria começar dizendo que não quero biscoito, eu só quero desabafar mesmo, porque está muito, muito, muito, muito foda. Tenho 25 anos e aos 20, fui visitar uma igreja e deu vontade de entrar, então larguei as amizades (não foi consciente, só aconteceu com o tempo) e fui pra igreja. Criei novas amizades na igreja e fui feliz pra caralho. 6 meses depois comecei a namorar, e foi quando começou a dar merda. Eu era (e sou) bem carente de carinho, e essa menina além de ser mais bonita do que qualquer pessoa que já tinha ficado, ela era extremamente carinhosa também. Grudenta mesmo, mas por ser carente, eu gostava. O negócio é que eu parei de viver por causa dela. Larguei os amigos da igreja também, porque ela me bastava. Foquei totalmente em estudar e trabalhar pra construir nossa casa e vivermos bem. Minha vida virou trabalhaestudar durante a semana, e sábado e domingo passar o dia inteiro com ela. Se você levar em conta que eu perdi meu emprego, estudava sozinho em casa, e saí da igreja, você vai perceber que minha vida era livros (de estudo) e ela. E eu não percebi. Só notei quando há 4 meses ela terminou comigo absolutamente do nada. Passamos o dia juntos, como sempre, tudo normal, a gente nem brigava. Nesse dia, por acaso, brigamos e acabou. 5 anos de namoro. Estava tudo certo pra noivarmos em Junho (no aniversário de 5 anos) e casarmos em Dezembro. A desculpa de término dela foi o clássico "não é você, sou eu". Disse que eu sou perfeito pra ela, que não tem a ver com eu estar desempregado (eu levantei a hipótese), nem com meu jeito, disse que nunca sentiu falta de NADA no nosso relacionamento, mas que relacionamentos são complicados e que ela não queria mais, e é isso. Abriu mão de uma vida comigo porque relacionamentos são complicados. A mãe dela passou uma semana me ligando porque dizia que ela só chorava o tempo todo. Eu fui ver ela, e falei que se ela precisava de um tempo, eu dava. Ela disse que não queria me "segurar", que sentia minha falta o tempo inteiro, mas que não queria voltar. É inexplicável. Eu pensei que ela só queria ficar com outras pessoas, mas se passaram 4 meses e ela não ficou com ninguém (eu ficaria sabendo pela irmã dela, não vou explicar porque não é importante, só é garantido que a irmã saberia e me contaria, confia). Ela inclusive apagou o Whatsapp dela só pra se afastar de grupos da igreja (eu saí, mas ela nunca saiu e isso não era problema, também levantei essa hipótese no término). A questão é que eu tenho 25 anos e tenho LITERALMENTE NADA. Eu até consegui marcar de sair com dois amigos de antigamente. Apresentei os dois no sábado, e nesse exato momento eles estão juntos bebendo sem mim. Nem se conheciam há 4 dias, e agora estão juntos e nem pensaram em me chamar. E eu não tenho mais ninguém. Os poucos matchs que consegui no Tinder não deram em nada, só tem gente louca lá, e mesmo removendo qualquer filtro, só querendo conhecer alguém, só consegui uma boa conversa que não deu em nada. Estou me sentindo pior que lixo, me perguntando o que eu tenho pra ninguém gostar de mim. Eu sou divertido, rio, brinco muito, bebo, danço, não desabafo assim com ninguém. Não reclamo de nada. Não vejo porque não consigo ter nem uma pessoa comigo. Eu tenho sonhos profissionais, mas zero energia pra persegui-los, e zero motivos também, porque não tenho nada. Não consigo me divertir vendo filmes, séries ou jogando, porque me sinto um solitário fracassado e odeio não ter ninguém pra conversar sobre nada. Nunca. O peso de não ter emprego está maior que nunca (entrego currículo há 3 anos, não vai ser na pandemia que vou achar). Penso que nunca vou ficar com nenhuma mulher tão bonita quanto minha ex, e julgando pelos matchs do Tinder, não vou mesmo. Não estou nem perto. Mas mesmo quando paro de olhar pra isso, as garotas nem me respondem. Meus amigos de antigamente estão todos casados e não vão sair comigo (chamei 1000x), fora esses 2 que falei, que acho que ficou claro que não gostam de mim. Eu não quero mais chamar eles porque não quero parecer mais carente que já sou, não quero que me chamem por pena, isso é foda! Se eles me quisesse perto, chamariam. Não chamaram porque não quiseram. Só que não tenho como conhecer mais ninguém. Estou tão triste que nem fome ou sono eu sinto, só choro o dia e noite toda. Apesar disso não estou com depressão. Eu sinto disposição e vontade de levantar, fazer as coisas, só não tenho o que ou com quem fazer. Simplesmente não tenho mais motivo pra fazer nada na minha vida, não tenho nada, não sou nada, e é isso.
submitted by keeponwalk1ng to desabafos [link] [comments]


2020.07.01 03:24 Bl4ckSkull0 Uma conexão muito inesperada

Estou meio sem acreditar no que aconteceu aqui, fiquei na duvida em qual Flair adicionar isso, mas sinto que preciso compartilhar com vcs, vamo lá.
No começo da quarentena eu conheci uma garota e a gente teve uma amizade muito boa, assistiamos filmes juntos pela internet, cada um na sua casa comentando ao mesmo tempo, conversavamos muito sobre diversos assuntos, e até tentamos algo a mais, mas não deu certo por termos uma indiferença muito grande em um certo assunto que tinhamos, ela fazia uma coisa que ia contra meus principios, e que eu acreditava que fosse fazer mal pro namoro de alguma forma, então, com o tempo fomos parando de se falar, já fazia quase 2 mêses que a gente n se falava, tava cada um seguindo a tua mesmo. Eu reagi bem de boa com isso, não fiquei muito triste, fiquei um pouco pensativo só por um tempo, mas aceitei que eu não queria mesmo ter um namoro com ela e segui minha vida.
Hoje quando eu tava dormindo, tive um sonho com ela, ela estava nua na minha frente e não lembro muita coisa do assunto que ela estava falando, mas ela tava conversando cmg daquele jeito mesmo, peladona, foi bem sem sentido. Dai o sonho foi passando e passando, lembro de ter ido dar a volta em um parque bonito no sonho, depois eu acordei.
Em uma espaço muito curto de tempo após acordar eu tive uns pensamentos pessimistas como "ah para com isso ela não vai mais falar com voce, isso acabou não adianta ficar insistindo nisso". Quando eu fui ligar meu celular, apareceu uma mensagem dela, fiquei meio sem acreditar, achei que tava no sonho ainda, mas eu to de fato impressionado DEMAIS com isso, pq ela me chamou com uma animação muito grande, e eu to sentindo que foi uma conexão que a gente teve, sla Deus queria que a gente tentasse denovo algo juntos, eu não sei mt o que pensar, mas o fato de eu ter sonhado com ela e logo quando eu acordar já ter uma mensagem dela me deixou meio assim, queria compartilhar isso com vocês, não sei se foi uma mera coincidência mesmo ou eu que sou um cara viajado demais.
Obrigado se você leu tudo, e tenha uma boa noite.
submitted by Bl4ckSkull0 to desabafos [link] [comments]


2020.06.20 03:33 JhenJhennie SOU UMA PÉSSIMA FILHA POR QUERER SAIR DE CASA E MUDAR DE CIDADE??

Bom dia/tarde/noite para todos os presentes e não presentes também. Bem... Não sei se isso irá chegar até você Lubixco mas eu vou mandar mesmo assim, vamos começar:
Eu - assim como todo mundo eu acho - tenho um desejo que eu sempre quis realizar e estou batalhando para conseguir, que é sair da casa de minha mãe e mudar de cidade/estado.
Vamos ao contexto: Quando eu tinha 13 anos, minha mãe voltou para nossa cidade natal que fica no interior do Pará, o que eu - mesmo tendo pouca idade - nunca aprovei pois, na nossa antiga cidade - que ficava no Goiás - as oportunidades de trabalho, estudos e tudo mais era 1000 vezes maior. Já, com os meus 14/15 anos, comecei a falar para minha mãe que quando começasse a trabalhar, iria guardar dinheiro o suficiente para alugar uma casinha em outro estado para ter melhores condições, arranjar um emprego bacana para tentar dar uma vida melhor para mim e para ela, MAS, isso com certeza não foi bem aceito.
Todas as mulheres que são filhas da minha avó nunca ficaram realmente longe dela, apenas minha mãe que passou 5 anos no Goiás, entretanto, como as outras, voltou para ficar perto da família porque minha avó já faleceu. Eu mesmo, nunca fui uma garota muito apegada com as pessoas, principalmente depois de ter ficado no Goiás, já que lá minha mãe ia trabalhar e eu ficava sozinha trancada em casa o dia inteiro (não ache ruim, na rua todo mundo cuidava de mim pq todo mundo se conhecia e sabia que minha mãe trabalhava e só voltava 00:00), então, fui crescendo e, é claro, me adaptando para ficar só, o que hoje, é muito criticado pela minha família por eu ser uma pessoa mais na minha. Bem, voltando, assim como minha mãe, minhas tias e minhas primas filhas delas são, ela queria que eu também fosse mais apegada a ela.
Então, desde que eu comecei a falar que queria e IRIA morar sozinha, e iria mudar de cidade quando pudesse, ela começou a falar: "É claro que não", "você acha que é fácil", "não vai coneguir fazer isso", "tira da tua cabeça que você um dia vai morar sozinha, porque você não vai" entre outros.
Toda vez que ela rebaixava/rebaixa minhas metas fico, é claro, muito pra baixo, até mesmo penso que seria melhor ficar nessa cidade que não tem uma faculdade realmente boa ou que tenha o curso que quero fazer, que não tem estudo bom e nem escolas com bons estudos. Só que, mesmo que minha mãe fale que eu sou uma filha cega, que não pensa nela, que não enxerga o que ela faz para mim e coisas piores, eu ainda tenho esse sonho de me mudar.
O que eu faço Lubin? Fico nessa cidade mesmo para ficar perto da minha mãe e família ou me mudo para tentar algo melhor? Essa dúvida está me matando
Desculpe estar tão grande °~° e B'jocas!
submitted by JhenJhennie to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.15 04:52 altovaliriano Shae (Parte 3)

Uma prostituta aprende a ver o homem, não seu traje, caso contrário acaba morta numa viela.
(ACOK, Tyrion X)
Martin começa a trajetória de Tyrion em A Tormenta de Espadas já estabelecendo o destino de Shae. Tywin e Tyrion estão discutindo sobre a sucessão de Rochedo Casterly quando entram no assunto sobre Alayaya, Tysha e Shae. Curiosamente a pergunta parte do próprio Tywin:
E aquela seguidora de acampamentos no Ramo Verde?
Que importa? – perguntou, sem querer nem mesmo proferir o nome de Shae em sua presença.
Não importa. Não mais do que me importa que elas vivam ou morram.
(ASOS, Tyrion I)
Como sabemos pelo último capítulo, Tywin se importa, sim. Shae aparece no julgamento testemunhando contra Tyrion e falando de estar com ele desde Ramo Verde, um detalhe que dificilmente escaparia a Tywin. Além disso, nesta primeira conversa, o pai de Tyrion completa com uma sentença interessante:
E não tenha ilusões: esta foi a última vez que tolerei que trouxesse vergonha à Casa Lannister. Acabaram-se as putas. A próxima que encontrar em sua cama, vou enforcar.
(ASOS, Tyrion I)
E interessante que Tywin tenha ameado enforcar Shae se a encontra-se na cama de Tyrion, pois, como o verbete sobre Shae na Wiki Gelo e Fogo sinaliza, Tyrion fez exatamente isso com Shae quando a encontra na cama do pai em seu último capítulo do livro.
A primeira vez que vimos Shae foi em um encontro no quarto de Varys, à pedido (e insistência) de Tyrion. O anão havia determinado que usaria este encontro para dar um fim na relação com Shae, em decorrência das ameaças do pai, especialmente depois que Tywin citou explicitamente a “seguidora de acampamentos no Ramo Verde” logo no capítulo anterior.
O encontro parece ser um encontro típico entre os dois, exceto que há nas duas partes desejos ocultos. Tyrion quer tirar Shae da corte e Shae deseja exatamente o contrário. Quando Tyrion aborda o assunto de maneira direta, a garota troca imediatamente de assunto, procurando massagear o ego do anão:
Shae – disse –, querida, esta tem de ser a última vez que ficamos juntos. O perigo é grande demais. Se o senhor meu pai encontrá-la...
Gosto da sua cicatriz. – A moça percorreu-a com um dedo. – Faz com que pareça muito feroz e forte. [...] O senhor nunca será feio aos meus olhos. – Ela beijou a escara que cobria os restos destroçados do seu nariz.
(ASOS, Tyrion II)
Shae insiste em não dar ouvidos a Tyrion durante toda a conversa, se limitando a tentar manipulá-lo a deixar ficar na capital. Toda aquela compaixão pelo novo ferimento adquirido de Tyrion não contém qualquer coerência, porque a garota continua tão inescrupulosa e insensível quanto era em A Fúria dos Reis. Sua maior preocupação ainda são bens materiais e sua falta de empatia por Lollys Stokeworth ainda é gritante:
[…] O senhor vai me devolver agora as joias e as sedas? Perguntei a Varys se ele podia me dá-las quando você foi ferido na batalha, mas ele não quis. Que teria acontecido com elas se tivesse morrido? [...]
Posso ir ao banquete de casamento do rei? A Lollys não quer ir. Disse-lhe que ninguém deverá estuprá-la na sala do trono do rei, mas ela é tão burra.
(ASOS, Tyrion II)
Entretanto, nem tudo é repetição nessas frases arrogantes de Shae. No meio de tudo, há uma pequeno trecho de diálogo de importância futura. Quando Tyrion tenta fazer com que a prostituta compreenda o perigo que Tywin oferece à vida dela, a garota apenas responde “Ele não me assusta”.
Esta simples sentença revela que GRRM estava sutilmente costurando elementos nesta primeira conversa que seriam trazidos de volta novamente na última cena de Tyrion e Shae juntos. Quando a garota o vê nos aposentos do pai, ela se assusta e começa a disparar justificativas. Entre estas justificativas, ela justamente se contradiz dizendo “Por favor. Seu pai assusta-me tanto” (ASOS, Tyrion XI).
Naquele primeiro diálogo, Shae sabia que Tyrion havia perdido seu cargo e, com isso, até mesmo sua permanência como aia de Lollys dependia inteiramente de ela manter seu disfarce. Àquela altura, o anão não tinha mais poderes de lhe arranjar uma nova colocação para ela, e por essa razão a garota sabia que tinha que tentar extrair de Tyrion o máximo que conseguisse.
Com isto em mente, fica claro que GRRM faz da cobrança de promessas antigas uma metáfora visual para Shae tentando segurar Tyrion via dominação sexual. Segundo o próprio Tyrion (ASOS, Tyrion VII), seu pênis era o orgão responsável por fazê-lo agir tolamente frente a manipulação da garota. E é justamente por aí que Shae o está segurando na cena, literalmente:
Não quero sair. O senhor me prometeu que eu voltaria a me mudar para uma mansão depois da batalha. – A boceta dela deu-lhe um pequeno apertão, e ele começou a enrijecer de novo, dentro dela. – Um Lannister sempre paga as suas dívidas, você disse.
(ASOS, Tyrion II)
Ao perceber que não vai conseguir nada por esta via, Shae passa a falar sobre o casamento de Joffrey e elabora um plano para que Tyrion a leve consigo, em troca de favores sexuais durante a festa. Aqui a garota não está mais se valendo da dominância, mas tentando persuadir o anão. Por isso, Shae passa a afagar o órgão sexual ao invés de prendê-lo:
– […] Eu encontraria um lugar em algum canto escuro abaixo do sal, mas sempre que se levantasse para ir à latrina, eu poderia escapulir e ir encontrá-lo. – Envolveu a pica dele nas mãos e afagou-a com suavidade. – Não levaria roupas de baixo sob o vestido, para que o senhor nem precisasse me desatar. – Os dedos dela brincaram com ele, para cima e para baixo. – Ou, se quisesse, podia fazer-lhe isto. – Enfiou-o na boca.
(ASOS, Tyrion II)
Quando Tyrion mostra que está veementemente decidido a que ela não deixá-la ir, Shae se retrai para a cortesia fria. Tyrion está pensando em como concederia facilmente o desejo de Shae, caso o pai não tivesse ameaçado enforcá-la, contrariando o que ele disse em A Fúria dos Reis, sobre o amor por Shae envergonhá-lo:
Se a escolha fosse sua, ela poderia sentar-se a seu lado no banquete de casamento de Joffrey, e dançaria com todos os ursos que quisesse.
(ASOS, Tyrion II)
Eu atribuo essa mudança de postura (de amor proibido envergonhado para amor proibido cauteloso) ao momento de Tyrion, em que ele perdeu todo o prestígio e está tentando se agarrar na única coisa de seu momento glorioso que ainda tem: Shae.
Em verdade, o comportamento de Shae espelha o de Tyrion. Ambos estão tentando arranjar um jeito de manter seu status. O anão também está tentando voltar ao poder pelas vantagens terrenas que ele oferece e não mais para “fazer justiça”. Naquele momento, Tyrion estava sendo a Shae de Tywin, pois está a todo custo tentando reivindicar direitos e reconhecimentos de seu pai.
O surpreendente é que após toda a teimosia de Tyrion, Shae finalmente cede a seu instinto de autopreservação e dá a Tyrion um parágrafo inteiro de resignação e obediência, ao fim do qual Shae apela para o cavalheirismo de Tyrion e lhe arranca uma promessa:
[...] Gostaria de ser a sua senhora, mas não posso. Se fosse, você iria me levar ao banquete. Não importa. Gosto de ser rameira para o senhor, Tyrion. Basta que me mantenha, meu leão, e que me mantenha a salvo.
Manterei – prometeu ele. Tolo, tolo, gritou a sua voz interior. Por que disse isso? Veio aqui para mandá-la embora! Em vez disso, voltou a beijá-la.
(ASOS, Tyrion II)
A prostituta parece entender que o novo momento de Tyrion exige dela uma abordagem diferente. Em suas palavras, de um homem poderoso que poderia desafiar o mundo por ela, ele agora era um cavaleiro que a protegia e resgatava do perigo:
Pensava que o senhor tinha se esquecido de mim. – O vestido dela encontrava-se pendurado em um dente negro quase tão alto quanto ela, e a moça estava em pé dentro das mandíbulas do dragão, nua. […] – O senhor vai me arrancar de dentro das mandíbulas do dragão, eu sei. [...]
Meu gigante – ela ofegou quando a penetrou. – Meu gigante veio me salvar.
(ASOS, Tyrion VII)
Shae veste tão bem a fantasia de donzela que chega a declarar seu amor a Tyrion e Tyrion responde em pensamento. Porém, por alguma ironia do destino, a prostituta estava querendo lhe fazer pensar que ele era um cavaleiro, enquanto o próprio Tyrion queria lhe casar com um cavaleiro de verdade para se ver livre dela:
E eu também a amo, querida. Podia ser uma prostituta, mas merecia mais do que o que ele tinha para dar. Vou casá-la com Sor Tallad. Ele parece ser um homem decente. E alto…
(ASOS, Tyrion VII)
É curioso como este é o único efeito colateral do novo estratagema de Shae. Tyrion fica tão embrigado pela ideia de ser o cavaleiro salvador da garota, que ele tem um momento de desencanto quando a prostituta sequer teme perdê-lo ao saber de seu casamento com Sansa Stark:
[…] Não me importa. Ela é só uma garotinha. Vai deixá-la comuma barrigona e voltar para mim.
Uma parte dele tinha esperado menos indiferença. Tinha esperado, escarneceu amargamente, mas agora sabe como é, anão. Shae é todo o amor que provavelmente terá.
(ASOS, Tyrion IV)
Eu penso que a indiferença de Shae se fundava em ela saber que somente corria perigo se Tyrion arranjasse outra prostituta como amante. Ela estava ciente do quão sexualmente indesejável ele era para a maioria da população de westeros e como ele era complexado com sua aparência e traumatizado com relações amorosas. Portanto, um casamento arranjado com uma jovem nobre donzela realmente não lhe representava perigo algum. Ela até mesmo tenta pedir na frente de Tyrion que Sansa a leve ao casamento de Joffrey, demonstrando que seu objetivo de participar da boa é sua real prioridade.
Porém, não há que se dizer que Shae é uma pessoa desprovidade de sonhos e fantasias. O fato é que esta fantasias não são românticas, mas delírios com mudanças de status social, luxos e riquezas. Quando Sansa a chama para ver uma nuvem no céu que parece um castelo:
É feito de ouro. – Shae tinha cabelos escuros e curtos e olhos ousados. Fazia tudo o que lhe era pedido, mas às vezes dirigia a Sansa os mais insolentes dos olhares. – Um castelo todo feito de ouro, aí está uma coisa que eu gostaria de ver.
(ASOS, Sansa IV)
Ou quando conversava com Sansa sobre Ellaria Sand e a garota apresenta sua versão dos fatos em que Ellaria seria uma espécie de Shae que “deu certo” em razão do relacionamento com Oberyn:
Era quase uma prostituta quando ele a encontrou, senhora – confidenciara a aia – e agora é quase uma princesa.
(ASOS, Sansa IV)
E são suas fantasias por status e luxo que a levam a testemunhar contra Tyrion a pedido de Cersei. O depoimento de Shae acontece logo antes de o anão pedir o julgamento por combate. Dessa forma, tudo o que a garota diz se torna juridicamente irrelevante de uma hora para outra. Essa manobra de Tyrion acaba por fazer com que Cersei se livrasse da obrigação de cumprir sua parte do acordo:
Shae, o nome dela era Shae. A última vez que tinham conversado fora na noite anterior ao julgamento por combate do anão, depois de aquele dornês sorridente ter se oferecido como seu campeão. Shae inquirira acerca de umas joias que Tyrion lhe oferecera, e de certas promessas que Cersei poderia ter feito, uma mansão na cidade e um cavaleiro que a desposasse. A rainha deixara claro que a prostituta não obteria nada até que lhes dissesse para onde fora Sansa Stark.
(AFF, Cersei I)
Interessante notar que o acordo feito por Shae consiste apenas no que Tyrion já tinha em mente em lhe dar.
O depoimento de Shae é uma peça que me chama bastante a atenção. A garota não só conta como Tyrion supostamente teria lhe tomado como amante à força e confidenciado os planos de matar Joffrey durante sua última noite juntos. Shae revela ali, perante Tywin, que era seguidora de acampamento do Ramo Verde:
Nunca quis ser uma prostituta, senhores. Estava noiva. Ele era um escudeiro, um rapaz bom e corajoso, de bom nascimento. Mas o Duende viu-me no Ramo Verde e pôs o rapaz com que meu queria casar na primeira fila da vanguarda, e depois de ele ser morto ordenou aos selvagens que me levassem à sua tenda. Shagga, o grande, e Timett, como olho queimado. Ele disse que se não lhe desse prazer, me entregava a eles, e portanto eu dei. Depois trouxe-me pra cidade, pra ficar por perto quando ele me quisesse. Obrigou-me a fazer coisas tão vergonhosas […]. Ele usou-me de todas as maneiras que há e… costumava me obrigar a dizer como ele era grande. O meu gigante, eu tinha de lhe chamar, o meu gigante de Lannister.
(ASOS, Tyrion X)
Como esta parte do depoimento era completamente desnecessária, eu fico me perguntando se ela foi bolada pela própria Shae, Varys ou Cersei. Sabemos que a garota é capaz de mentir, mas não vimos coisas com este tipo de elaboração. Como Varys é quem estava administrando o disfarce de Shae, fornecendo -lhe até histórias falsas sobre seu passado para que contasse à Tanda Stokeworth, acredito que tenha sido ele quem a orientou a assim depor.
Porém, qualquer seria o objetivo disto? Apenas para ele próprio se safar da acusação de que estava trazendo informações erradas a Cersei, algo que já lhe preocupava (ASOS, Tyrion VII)? Ou Varys queria que o depoimento de Shae chamasse a atenção de Tywin?
De fato, em uma entrevista em 16 de junho de 2014 à Entertainment Weekly, afirmou que a questão entre Varys, Shae, Tyrion e Tywin é algo que ele fará revelações nos próximos livros:
EW: Certo, e há também a questão da surpresa da hipocrisia de Tywin quando ele [Tyrion] a encontra na cama dele. Tywin sabia que ela era uma prostituta [na versão do livro isso não fica claro]? Ou ele simplesmente não ligava?
GRRM: Ah, eu acho que Tywin sabia sobre Shae. Ele provavelmente adivinhou que ela era a seguidora de acampamento que ela havia expressamente dito “você não levará aquela puta para corte”, mas que Tyrion o havia desafiado e levado "aquela puta" à corte. Quanto ao que exatamente ocorreu aqui, é algo sobre o qual não quero falar, porque há aspectos disso que eu não revelei e que serão revelados nos próximos livros. Mas o papel de Varys em tudo isso é algo para se levar em consideração.
Esta entrevista deu fundamentos para que os leitores passassem a acreditar que Varys teria influenciado Tyrion a matar Tywin. Mas, para fins desta análise, nos cabe apenas ver a situação da ótica do que aconteceu com Shae, quem até mesmo pela teoria acima seria um alvo secundário.
Assumindo que Varys tenha orientado Shae a dar este depoimento para chamar a atenção de Tywin, como é que isso a colocaria na Torre da Mão na noite anterior à execução de Tyrion? Sabemos que Cersei mandou Shae embora ás lágrimas na noite entre o depoimento de Shae e o julgamento por combate entre Gregor e Oberyn, então somente depois desta noite é que Shae provavelmente estaria suporte. Caso ela já estivesse sendo sondada por Tywin, dificilmente sairia chorando...
Eu alimento uma teoria que o ponto que fez Tywin se interessar pela garota foi a bajulação que ela confessou fazer a Tyrion. “Meu gigante de Lannister” parece ser o tipo de frase que agradaria um homem como Tywin debaixo dos lençóis. A partir daí, bastaria que Varys fizesse uma sugestão aqui, outra acolá e de repente Tywin já estava pedindo a alguém que enfiasse a menina em seus aposentos na noite seguinte.

Declarações de GRRM sobre Shae

submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.06.13 02:53 sapocururu123 Sou culpado por ser grossa com a garota que diz que gosta de mim?

Olá Luba é editores
Meu nome é Alanis (isso não é importante mais eu queria mostra pros meu AMIGOS que tu em notaste) Isso aconteceu no começo desse ano,uma garota vamos chamar ela de Kalrs. Pois bem ela "gosta de mim" pelo o que ela disse, o que eu acho super idiota por que ela não me conhece. 
No começo do ano (volta às aulas) uma amiga dela é a Kalrs vierão falar comigo e a amiga dela a Kátia (eu não sei o nome dela) foi falar comigo - oi a minha amiga a Kalrs que ser a sua amiga E logo pensei por que não? Eu gosto de fazer a amizades novas então eu falei - ok E dei um abraço na Kalrs Logo após algumas horas fui fazer cocôcô E lá estava ela chorando no banheiro , é bem eu não ia simplesmente cagar com ela lá chorando,então perguntei o que ela tinha é ela disse que um chaveiro dela tinha quebrado é que era de grande valor sentimental. E bem com uma pessoa que possui alguns neurônios Militei toda é disse - Olha não importa como objeto fique mas sim o sentimento que você sente por ele nunca irá se acabar Então eu limpei as lágrimas dela com a minha mãozinha de Alien, é ela agradeceu nós nos a abraçamos e eu voltei pra sala (sem ter cagado) Depois de umas duas semanas eu sempre dava oi pra ela é um abraço no Recreio
E aí começa o estrago Percebi que ela curtido todas LITERALMENTE TODAS as fotos do meu instagram eu tenho mais de 100 fotos é ela comentou também como, perfeita,linda 😍❤. O que me assustou um pouco porém não falei nada E nas outras semanas eu não estava mais dando oi nem nada pois ficava com outros amigos Então ela fez o que me irritou pra caralho mando indireta no story é eu sei que foi pra mim E neles falavam *é muito ruim ser ignorado pela pessoa que vocé mais ama eu não conhecia ela nem um mês . E fui tirar satisfação, falei numa boa perguntando o por que daquilo é ela não falando nada mas não queria brigar com ela então fiquei na paz E começou o carnaval muchas fiestas é sempre tinha na escola,então eu estava lá toda gostosa tezuda é ela não parava de olhar o que também me incomoda E lá estava ela chorando por que ela não conseguia toca o violino mas mesmo assim não pudi ignorar essa situação,falei com ela encorajei ela a não desistir de seus sonhos e assim vai
E POR QUE CARALHO EU ABRI MINHA BOCA
Depois disso ela ficava me stalkeando nas redes sociais e não parava de me olhar na hora do recreio
Ela até descobriu o meu número,Então eu já estava brava com tudo isso e começei a ser sincera com ela como quando ela me chamava de perfeita é eu dizia que o perfeito não existe é que era melhor ela para com esse tipo de elogio desnesesario. Então eu começei a gostar de um girl e ela sabia é mesmo assim é continuava com esse comportamento
(E o pior de tudo foi que eu e uma amiga minha estávamos vendo instagrams meus antigo é ela tinha curtido TUDO, é eu tenho 3 contas uma de 2017 a outra de 2018 é a de agora)
E comecei a ficar com medo pois já tive muitas pessoas atrás de mim é sempre faziam coisas estranhas o que me traumatizou muito, é ela foi se declarar pra mim na frente das amigas dela é tá não que eu já amava outra pessoa é que ela nem me conhecia direito.
E as amigas da karls foram fala comigo perguntando se eu gostava dela o que era um puta saco
E ela continuava a fazer coisas estranhas até que falei já chega
Eu disse pra ela que você nem me conhec e que somos apenas colegas e que ela era super chata me enchendo saco nem proucurava a me conhecer é que o "amor" dela é fútil e não passa de uma gostaçao passageira, que isso não é amor é eu já amo outra pessoa que sim ela me conhece.
Ai ela mando um puta texto de desculpa só que ela só dizia desculpas é não o motivo o que fiquei mais puta ainda
E dizia se eu queria a amizade dela ou não
E eu falei que eu não ligo
O QUE EU FIQUEI MAIS PUTO QUANDO ELA FALO
"Eu vó conquistar sua amizade é confiança" 
Eu queria falar 1 que amizade sendo que a gente só se comprimentava é que a Kalrs nunca foi fala comigo 2 confiança nunca teve é nunca vai ter
Então turma é lubixco
Jo soy babaca ou não?
submitted by sapocururu123 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.09 00:35 Mikaiah_Ocean A treta no casamento

Olá olá lubinha, falecidos papelões, editores, possível convidado e turma que está a ver. Baixei o app só pra te contar o mico que eu passei na frente de familiares, juntamente com lavação de roupa no meio do casamento dos meus tios e outras coisinhas.
Pois bem, esta história começou quatro meses antes do casamento dos meus tios de consideração por parte de pai. Na rua onde meu pai mora, o pessoal é bem amigo sabe, daquele tipo que se um faz um churrasco no quintal, vem todos os vizinhos da rua inteira participar, mesmo sem terem sido convidados.
E então tinha esta casal que estavam juntos desde 2010, eles eram muito fofos, a gente até chamava eles de casal do ano ou casal exemplo por que eles cuidavam um do outro e tudo mais. Os dois também sempre foram muito amigos do meu pai, tanto que até acomparanhram meu crescimento e se tornaram meus tios de consideração, eram parte da minha família e praticamente meus melhores amigos.
Tava tudo indo muito bem, eles sempre diziam sobre se casar um dia e que queriam que eu fosse a daminha, e eu me sentia A importante é claro kkk. Porém, em 2018 surgiu um boato de que o Farls estava traindo a Carls com a amiga da própria Carls, os boatos eram que eles tinham um lance antes do casal perfeito começar a namorar, mas depois ele e essa "amiga" tiveram uma briga feia por causa de ciúmes e, como uma forma de vingança, o Farls pediu a Carls em namoro pra irritar a "amiga", que acabou se afastando dele e ele se apaixonou pela Carls e por isso continuaram juntos, mas agora, a "Amiga" Havia voltado querendo reatar os laços. Mas não passavam de boatos é claro, considerando que estavam juntos a muito tempo e dava pra ver claramente que se respeitavam e se amavam de verdade. As fofocas aumentaram e de boca em boca eles sempre colocavam algo a mais. Na terceira vez que eu ouvi a história já estavam dizendo que a mulher misteriosa estava grávida, e depois disseram que viram os dois na porta do hospital e que ela estava com uma barriga enorme, que provavelmente foram ver o sexo do bebê. Enfim, depois de um tempo eu parei de ouvir por que parecia mais fake que tudo.
Até que um dia, no aniversário da minha priminha. A Carls e o Farls chegaram, e logo atrás vinha uma mulher que a gente não conhecia. Ela não estava grávida nem nada, mas a Carls apresentou ela como sua melhor amiga. Durante o aniversário, as vizinhas ficavam cochichando nos cantos sobre a cena toda e os boatos voltaram. Até que alguém acabou falando alto de mais e a Carls ouviu tudo, ela ficou muito puta e disse que ela e Farls eram unidos e que ele nunca faria isso. Obviamente uma discussão começou por que a vizinha ficou ofendida com o tom de voz da Carls. Porém durante toda a briga, o Farls e a melhor amiga não se pronunciaram nem pra defender a Carls na discussão.
Depois disso, o pessoal continuou falando, e as vezes falavam alto de propósito pra Carls escutar. Ficou um clima bem chato entre eles e eu estava achando aquilo tudo uma grande babaquice por que, se você tem tanta certeza que fulano esta traindo fulana você não vai ficar espalhando para Deus e o mundo, mas sim ir direto na pessoa e dizer isso a ela, ou não dizer nada. As coisas ficaram ridículas, tão ridículas, que durante a festa de ano novo na nossa rua, o Farls pediu a Carls em casamento. Foi tudo muito lindo principalmente por que ele disse: "nós já conseguimos consquistar tantos sonhos, já está na hora de consquistar o melhor de todos os nossos sonhos não acha? " Fofo sim, mas foi dessa frase que uma tia minha, disse no meio de todos os aplausos e gritos para os noivos, mas que ainda sim deu pra ouvir: "olha só ele finalmente escolheu um lado" Insinuando que ele fez isso apenas para acabar com os boatos.
4 meses se passaram e o casamento chegou, eu ia ser a daminha, levaria as alianças para os noivos logo atrás da minha priminha que jogaria as rosas. Quando chegamos lá pra arrumar as coisas, eu vi a "melhor amiga" Chegando com uma criança, a criança parecia ter a minha idade e altura, e uma cara de nojo como se não quisesse estar ali. Todo mundo achou estranho ela ter sido convidada, mas depois de um tempo pararam de falar sobre isso. Quando chegou a hora de levar as alianças, eu estava me sentindo muito kk, tudo estava lindo e meu pai estava chorando mais que os noivos. Minha priminha estava jogando as rosas na minha frente e eu estava carregando uma almofada pequena com os anéis, até que, no meio do caminho, a garota com cara de nojo botou o pé na minha frente e eu tropecei, as alianças voaram pra longe no meio da grama e eu cai de boca na cabeça da minha priminha, derrubei ela e a cesta no chão com todas as pétalas, e pra piorar ainda mais, senti que meu vestido subiu um pouco e provávelmente eu mostrei mais do que deveria, se é que me entende. Em quanto eu me levantava da cabeçada que dei na criança, eu ouvia uma gritaria atrás de mim, quando me ajeitei eu lembro de ouvir:
"RIDÍCULA!!! Sua filha botou o pé na frente dela! " E depois eu ouvi: "É lógico que não! Ela nem se mecheu! " Mas tudo piorou quando alguém soltou: "Você nem deveria ter vindo, deve ter pedido pra ela fazer de propósito pra estragar o casamento do cafajeste ali! "
Começou uma lavação de roupa entre as tias, vizinhas e a mulher que supostamente era a amante do noivo. Aquele foi o momento que todas se uniram pra dizer o boato, com a intenção de fazer ela ir embora, mas esquecendo que a família da noiva E A NOIVA estavam logo ao lado. Eu lembro de no meio da guerra, me arrastar no chão junto com a minha prima procurando as alianças, eu achei uma e a minha prima a outra. Nós nos levantamos e fomos perto das madrinhas e foi quando eu pude ver o caos de perto. Naquele ponto, a família da noiva não sabia dos boatos e entrou no meio da briga acreditando neles para defender a noiva. E o noivo? Bem, ele ficou parado vendo tudo. Eu vi a Carls correndo pra fora do altar chorando muito, e o Farls, até pensou e ir atrás dela, mas daí eu só lembro de ver todo mundo indo pra cima de duas mulheres que depois eu descobri que eram a suposta amante e a mãe da noiva. As duas estavam pegando no cabelo uma da outra e quase se jogaram no chão tipo MMA.
No fim, o casamento foi cancelado e os noivos deram um tempo um do outro, a Carls se mudou por causa do trabalho dela e o Farls ainda mora na casa que era deles. A melhora amiga nunca mais apareceu e tudo o que minha família lembra de tudo isso até hoje é da minha saia subindo e da dentada que eu dei na coitada da minha prima que caiu quase desmaiada no chão.
Perdão pelo textão lubinha, tentei resumir o máximo que pode kk, espero que tenha gostado. Bjs pra tu e pra tia Carminha <3
submitted by Mikaiah_Ocean to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.07 22:42 WhoIsNini Fantasmas do passado e Pontas soltas.

Fala guys, essa história ainda acontece e isso já faz 8 anos.
Eu conheci uma garota em 2013. Eu tinha 11 e ela 10. Como ela era meio invisível no grupo social que eu convivia (e ainda convivo), nunca falei com ela de fato, só sabia quem era. Tempo vai, tempo vem..
Final de 2016, a gente começou a se falar e ficamos amigos. Como eu era bem novinho (14 anos) eu não tinha essa malícia de saber se alguém gostava de mim ou não. Mas ela dava muitos sinais que gostava bastante de mim, e ela parecia ser bem interessante pra mim também.
O ano de 2017 foi o ano que a gente mais conversou e se conhecemos melhor, também descobri que ela gostava de mim. Nós eramos bem entrosados, a forma de pensar, de falar, fazer piadas e tal.
2018 ela foi para a minha escola. Eu estava no 2° ano e ela no 1°. A gente se via bastante, marcávamos sempre de se encontrar, em algum intervalo de tempo. Ela falou que gostava de mim e eu falei que gostava dela, tudo ai ok.
Só que ela era bem frágil emocionalmente e tinha muito ciúmes de mim com meus amigos, principalmente com a garota que eu tinha um crush antes dela.
Eu também não era tão bom assim, tinha 15 anos, e como era meu primeiro amorzinho, tinha vezes que cometia uns erros grotescos. Imaturidade e tal.
E esses dois fatores levou um desgaste muito grande da nossa amizade.
2019 as coisas já não era mais as mesmas. Ela tava estranha e fria. Passava por ela na escola e se eu não parasse pra falar com ela, ela passaria direto.
Eu juro pra vocês que não aconteceu nada de específico, tipo uma traição ou algo muito ruim da minha parte, era somente os dois motivos que citei acima.
Ai ok, as coisas estavam estranhas, dei um tempo pra ela, ficamos sem nos falar por 2 semanas. Quando voltamos, ela falou que não gostava mais de mim e que não estava se sentindo bem psicologicamente pra continuar com a amizade, mas falou que eu não queria que eu mudasse com ela porque ainda gostava de mim como pessoa. Mas ela mudou comigo, não me chamava mais, tava fria e insensível.
2019 foi um lixo, eu tava muito mal com tudo que tava acontecendo e ainda tinha que ficar vendo ela pelos corredores da escola, sempre junto com suas amigas..
Como eu ainda gostava bastante dela, como amigo e como companheira, eu tentei reconciliar com ela diversas vezes, entender os motivos para ela estar daquele jeito ou que exatamente eu poderia ter feito. Mas ela nunca falou, e essas minhas tentativas só irritaram ela ainda mais.
A SITUAÇÃO ATUAL
Eu acho que todo sofrimento que eu passei em 2019 fez eu amadurecer bastante e expandir minha perspectiva de vida. Eu não me sinto mais preso a um sentimento à ela, mas eu também não guardo ressentimentos ou mágoas pela menosprezo e foras que ela me deu. Eu a perdoei e me perdoei.
Mas como ela faz parte do meu grupo social eu a vejo constantemente (2 vezes por semana). E isso não tem me feito nada bem. Quando eu a vejo é um mix de sentimentos: tristeza, raiva, saudades, felicidade e um monte de mais coisa.
Não descartaria outra pessoa que me interessasse se realmente aparecesse, mas também não quero procurar alguém só pra esquecer outro alguém. Quero que as coisas fluam no seu devido tempo.
Ainda sonho constantemente com essa pessoa, momentos felizes, coisas que gostaria de dizer e até mesmo ela com outra pessoa. Acordo e passo o dia com o mix de sentimenos que descrevi acima e muito na merda.
Me sobrou uma cartinha de amor e um desenho muito bonito que ela fez. Penso em devolver, já que não vou mais vê-la, quando eu me mudar para outro lugar. Mas isso ainda vai demorar bastante tempo para acontecer. Não apaguei nossas fotos com medo de me arrepender depois, guardei em um lugar bem escondido do pc para não ficar vendo.
Então é isso, essa quarentena serviu para eu ficar mais mal com essa história. Porque antes eu me ocupava com algumas coisas, mas agora..
Enfim, se você leu até o final parabéns você é um guerreiro(a), pode comentar se quiser.
13/7/2019 foi o ultimo dia que falei com ela.
Por favor só evite chavões que meus amigos falam do tipo: Você ainda não superou // Tem que superar // Você vai encontrar alguém // Você tem que conhecer mais pessoas // Tenta voltar a falar com ela e coisas do tipo.
submitted by WhoIsNini to desabafos [link] [comments]


A Garota Dos Meus Sonhos (3/3) Fernando Mendes - A Garota dos Meus Sonhos - YouTube A Garota Dos Meus Sonhos (1/3) ♥ Lays ' Eu Amo Vc.___A Garota dos meus sonhos,a menina perfeita. A Garota dos Meus Sonhos [Filme Completo Dublado] - YouTube Blackiel Mc - Garota Dos Meus Sonhos A Garota Dos Meus Sonhos (1/3) ☆Dublado☆ A Garota Dos Meus Sonhos

Johnny O - Fantasy Girl كلمات أغنية + إلى البرتغالية ترجم

  1. A Garota Dos Meus Sonhos (3/3)
  2. Fernando Mendes - A Garota dos Meus Sonhos - YouTube
  3. A Garota Dos Meus Sonhos (1/3)
  4. ♥ Lays ' Eu Amo Vc.___A Garota dos meus sonhos,a menina perfeita.
  5. A Garota dos Meus Sonhos [Filme Completo Dublado] - YouTube
  6. Blackiel Mc - Garota Dos Meus Sonhos
  7. A Garota Dos Meus Sonhos (1/3) ☆Dublado☆
  8. A Garota Dos Meus Sonhos

A Garota Dos Meus Sonhos (1/3) ☆Dublado☆ Darutinho. Loading... Unsubscribe from Darutinho? ... Mini Filme - É SIMPLES... VOCÊ ME COMPLETA #2 {DUBLADO} Gacha Life - Duration: 7:42. Obrigadoo por voce me amaar .Voce é tudo pra mim. Nossos sonhoos estao apenaas começaando ; Por isso eu te digoo quero fiicar com voce pro resto dee minha vida So eu e vocee e Deus*Nada mais ... grande sucesso de fernando mendes. Os meus melhores sonhos é sempre com você Aquele seu sorriso lindo que me faz tão bem ... Garota dos meu sonhos eu preciso de você Blackiel Penso, paro repenso To meio tenso pra te falar 🌸 Você é Portuguesa? / Sim sou :'3 🌸Qual seu editor / *Powerdirector* e CuteCut 🌸Aplicativos usados / Gacha ( Studio/Verse/*Life* ) Os que têm '*' quer dizer que foi usado no vídeo ்🌹 ⁝ Perguntas frequentes⁝ Qual a sua idade? R: Tenho 16 anos :) Você é Portuguesa R: Sim sou ^^ Qual é esse aplicativo que está usando? ... A Garota Dos Meus Sonhos (1/3) - Duration ... Provided to YouTube by The Orchard Enterprises A Garota Dos Meus Sonhos · João Marcelo A Garota Dos Meus Sonhos ℗ 2015 VIDISCO Released on: 2015-05-06 Auto-generated by YouTube. Em A Garota dos Meus Sonhos Gray (Heather Graham) e Sam (Thomas Cavanagh) são irmãos com personalidade parecida e uma situação em comum: não conseguem arranj...