Fazer o que você ama e você nunca vai trabalhar um dia

Direito de imagem Getty Images O amor cega. Não se sabe direito como e quando a moda começou – o aforismo 'faça o que você ama e você nunca terá que trabalhar um dia sequer na vida', que ... E porque você nunca mais vai precisar trabalhar na vida? Essa atividade que você escolher, não vai ser mais trabalho pra você, você vai fazer porque você gosta de fazer. É algo natural de você, é o seu talento, é a sua vontade verdadeira. E além de você estar fazendo o que você gosta, você ainda ganha dinheiro com isso. 20 comentários em “ Faça o que você ama e nunca precisará trabalhar ” Alejandro disse: 15 de maio de 2018 às 11:32 Bacana! Responder. Lucio Vergara disse: 29 de novembro de 2017 às 18:18 Hoje em dia ta dificil alguem encontrar um trablho que ame, principalmente com o salário desmotivador! ... e dos bons!), mas gosto do trabalho em ... Uma frase clássica: Escolha um trabalho que você ame e você nunca terá que trabalhar um dia em sua vida. Supostamente uma frase de Confúcio. O título do artigo parece que eu quero arrumar uma briga com algum palestrante da área de RH, empreendedorismo ou que trabalhe motivando as pessoas para grandes empresas, porém não é isso. 6. “Escolha um trabalho que você ama e você nunca terá que trabalhar um dia sequer na vida” – Confúcio, filósofo. 7. “Você não precisa de uma equipe de 100 pessoas para desenvolver uma ideia” – Larry Page, fundador do Google. 8. “Um sonho não vira realidade a partir de mágica. Há mais na sua vida do que apenas o que você acha que vai fazer você feliz. Seus talentos reais podem não acariciar tanto o seu ego, mas se você aplicar a eles o tipo de pensamento mais elevado que lhe permite encontrar o propósito dentro deles, você será capaz de se levantar todos os dias e trabalhar incansavelmente. Escolha um trabalho que você ame e você nunca terá que trabalhar um dia em sua vida. Um sonho não vira realidade a partir de mágica. Trabalhe com o que você ama e nunca mais precisará trabalhar na vida confúcio. é inclusive famosa a frase trabalhe com o que você ama e nunca mais. Trabalhe com aquilo que você ama.

Sou o babaca ou só tô reclamando atoa?

2020.09.19 19:41 Russ_it Sou o babaca ou só tô reclamando atoa?

Eu já falei algumas vezes por aqui o quanto eu me frustro com meu pai. Depois de muitos meses pensando, tentando entender o que raios acontecia pra tanta raiva eu cheguei a uma conclusão que NÃO só eu concordo, mas meu irmão, mãe e uma única funcionária também concordam:
Meu pai superprotegeu a mim e a meu irmão quando nos mudamos para onde vivemos hoje em dia (concordo que não seja o melhor lugar do mundo para se viver, mas muito disso vem do preconceito com pessoas de periferia, cês já devem entender onde eu quero chegar com isso). Entendo o lado dele de querer proteger quem ama, o mundo é um lugar nada amigável, mas nisso a gente tem o efeito contrário: superproteger causa ou dependência dos pais, gente que não sabe como se virar quando chega na fase adulta ou cria filhos que vão odiar os pais, o meu caso é o último. Sempre me incomodei com o fato de que eu não podia fazer nada sem ele estar por perto, sem ouvir um "não" quando queria ir na casa de um amigo ou brincar na calçada, era muito melhor que eu ficasse em casa na visão dele. Minha mãe nunca concordou, mas meu pai sempre fazia um dramalhão sem igual. Tive minha adolescência negada porque eu tive que trabalhar pra poder sustentar a casa com os negócios de família (desde a crise de 2015 nunca conseguimos nos recuperar 100%), e foi nessa época em que tudo piorou. Eu não saia de casa pra nada; um cara extremamente tímido, baixa autoestima, sem ter com quem conversar.
Todos concordam que meu pai tem medo. Medo ao ponto dele virar e dizer que não é medo, é só cautela. Na realidade não é isso que nós enxergamos, e é muito pior ele fingir que não é assim, só pra parecer pros outros como é um cara esforçado pra caralho, que bate no peito e vai pra cima de tudo quando na verdade é um cara que faz mais do mesmo só pra provar um ponto. O mundo conspira contra ele, outras empresas conspiram contra a nossa pra querer ferrar com a gente (maluco, nós somos uma ME, que porras uma empresa vai perder tempo com isso?). Diz que os filhos podem fazer o que quiser da vida, mas nunca apoia nenhuma grande decisão na vida dos mesmos. Sempre fala que vai ser difícil conseguir aquilo que almejamos, mas não é como se quisesse mostrar um fato, é com o tom de "desista disso, fiquem no trabalho que eu sei o que é bom pra vocês", "mas é muito caro, tem que ter dinheiro", "vai achando que mudar de país é fácil assim, tem que trabalhar muito", eu tenho mais de dois neurônios na cabeça, consigo pensar e entender sozinho. Sabe, pros outros é fácil realizar um sonho, mas pra gente é negativo. A funcionária que trabalha conosco é muito amiga dos meus pais e conversa de tudo. Hoje eu fui saber por ela que ele não quer que eu saia daqui; "Tá doida? Ele não pode sair daqui não" (estavam conversando sobre facul e trabalho, e nessa conversa ela estava me incentivando muito a ir procurar algo fora daqui).
Tenho tanta coisa pra falar, mas acho que já é o suficiente pra entender.
Eu quero sair daqui, cansei. Não consigo sequer olhar nos olhos dele. Me dá repulsa
submitted by Russ_it to desabafos [link] [comments]


2020.08.04 01:28 _No_Game_No_Life_ O DIA EM QUE ME ASSUMI E QUASE INFARTEI MINHA MÃE

Olá Luba e Leitores (e a terceira historia q posto no subreddit, to com preguiça de cumprimentar todo o set do Luba denovo) como eu não me canso de passar vergonha, estou denovo aqui pra me expor eeee, a alguns dias postei uma historia chamada "o dia que fui expulso do armario" inclusive fiquei surpreso com a quantidade de upvotes, obrigado povo ;), então, eu postei essa historia e logo em seguida percebi que eu podia ter contado como foi a saida de armario completa, eu podia editar mais eu duvido que todo mundo que leu, leria denovo e tbm ia ficar muito grande. então aqui estou eu pra expor eu e minha vida AGAIN.
Essa historia se passa no começo desse ano antes da quarentena, foi o dia q eu disse pra mim mesmo "é agora que eu saio do armario e q se foda qm achar ruim", pois bem, quem leu a minha outra historia sabe quem e a minha amiga Varls, (obviamente um nome falso) e eu não vou explicar todo o rolo q eu tive com ela denovo porque não, ela foi a primeira pessoa q eu contei pq eu sabia q ela era mente aberta e liberal, bem só não esperava que fosse TANTO, ela me disse ser Lésbica, e eu fiquei "EXCUSE ME WTF??" sério, me senti protagonista de uma novela mexicana ruim com esse Plot Twist, eu fiquei "como assim miga?" e ela "eu so quis ficar com você aquele dia pq eu n queria ser mais BV" ao mesmo tempo q eu fiquei feliz por ela ser LGBT junto cmg, tambem fiquei puto por ela ter me usado, q audacia.
bom antes de chegar no plot principal titulo do video, vou contar tambem como me assumi pra minha irmã, sim, eu contei pra minha irma antes da minha mãe, vamos chamar minha irma de Larls, eu sempre tive mais empatia com minha irmã Larls do q com o resto da familia, pq nos temos os mesmos gostos e essas coisas, então resolvi contar pra Larls primeiro, eu fiz o seguinte, nós estavamos assistindo Sword Art Online NA ÉPOCA QUE ERA BOM, e eu peguei meu telefone e entrei no banheiro, e comecei a mandar mensagem pra ela coisas do tipo, "preciso falar com você, uma coisa bem seria", (eu tenho um problema, eu não consigo falar sobre mim pessoalmente, eu congelo e tenho ataques de ansiedade), e ela na hora ja mandou "EU NAO VOU PEGAR PAPEL HIGIENICO PRA TU", ai eu gargalhei mais parei na hora por causa q a coisa era seria, e eu disse que era um trem real serio, e na hora ela comçou a esmurrar a porta do banheiro querendo saber porque eu não tava falando com ela pessoalmente, foi ai que veio a bomba, eu simplesmente mandei a seguinte mensagem "Eu sou Homossexual"
Na hora que a mensagem foi vizualizada, as batidas na porta pararam na hora, e aquele silencio que ficou no ar me destruiu por dentro eu congelei, ate que eu cedi a pressão e comecei a chorar, ela disse "Marls?" "Você ta chorando?" o tom de voz dela mudou na hora, ela pediu calmamente pra eu sair do banheiro, quando eu sai, ela me abraçou, e disse que tava tudo bem. Eu nunca fui uma pessoa de compartilhar meus sentimentos, eu sempre guardei tudo pra mim, e sinceramente, crescer ouvindo que homossexualidade era errado, que pessoas assim não prestam, e depois de alguns anos descobrir que eu era um deles, eu morri por dentro, me desesperei, chorei e sofri Muito.
Mais depois eu descobri que não era assim que as coisas funcionavam, que são só pessoas que amam umas as outras, e que não há nada de errado nisso, e eu passei a ter orgulho de ser assim, de ser uma pessoa que ama a si proprio e aos outros independente de como eles são, e foi essa coragem e orgulho que me fez dizer pra minha mãe, e não podia ter sido PIOR, kkkkk brincadeira, foi sim dificil mais eu nao me arrependo kk, agora sim vamos pra o Climax da historia, eu acordei naquela terça feira determinado a finalmente me assumir pra minha mãe, so que ela sai pra trabalhar antes de eu acordar, e naquele dia eu tive aula, dai veio a brilhante SQN ideia de fazer o seguinte, quando tava dando quase na hora de eu ir pra escola, eu mandei UM FUCKING TEXTO ENORME de 500 caractéres, e fui pra escola levando o telefone junto, eu soltei a bomba e meti o pé, só que eu tenho o wifi da escola, e la pro terceiro horario quase no recreio, eu percebi que fodeu, ela vizualizou e n respondeu, eu pensei "MEU DEUS EU INFARTEI A VÉIA" eu tava real preucupado, o medo era tanto que eu ja tava com o Brioco guardado na mochila, e quando deu o horario de ir embora eu virei pros meus amigos, "foi bom conhecer vocês" e fui, chegando em casa, minha irma me olhando com aquela cara de medo, ela me disse que minha mãe pediu pra sair do trabalho mais cedo, chegou em casa, "CADE O MARLS??!?!" minha irma disse "ele ta na escola" ai minha mãe "VAI BUSCAR ELE AGORA", minha irma conseguiu convencer minha mãe a nao me tirar do meio da aula naquele dia, e Larls ainda me disse, que quando minha mãe Arls Marls, chegou do trabalho ela ficou duas horas no chuveiro, entrou no quarto e ficou la a tarde toda (eu estudo de tarde), Larls me contou tudo isso antes de eu ir encontrar minha mãe no que provavelmente ia ser meu tumulo.
Mais ai eu pensei, "chegou a hora de encarar o olho do furacão, o boss final, o Ender Dragon", pensei que naquele quarto onde estava ela, era o final da minha jornada, (e da minha vida tambem) mais quando eu adentrei o quarto, era um clima totalmente diferente do que imaginei...
Ela me olhou com olhos que eu ja percebi oque ela estava sentindo, e apenas me disse "você quer conversar?", ela foi comigo ate o meu quarto e resumindo, ela me perguntou se eu tinha certeza daquilo, eu disse que sim, ela disse que me daria total apoio e me ama independente de como eu seja, e que a unica preucupação dela, e eu sofrer na mão de outras pessoas, tais coisas como preconceito e que ela não tem vergonha de mim, e tambem pediu que eu não me assumisse pro resto da familia, "tios, primos e avós' porque ela não quer que ninguem me olhe torto.
foi um cenario totalmente diferente do que eu havia imaginado, ela agiu totalmente o contrario de como eu pensei que seria, e que agora que eu sou assumido muitas coisas mudaram pra mim, a minha relação com a Larls está melhor, com meus amigos uma relaçao mais verdadeira, já que não preciso mentir mais minha sexualidade, e minha mãe me trata com o mesmo carinho e amor que sempre deu, bom eu acho que isso tudo teria fritado meu cerebro de garoto de 15 anos e eu teria dado um *GAY PANIK total se eu não tivesse apoio dos meus amigos e da Larls.
bom essa foi a historia, um fato curioso e engraçado é que minha outra irma sem ser a Larls, quando soube minha verdadeira sexualidade, a unica coisa que ela me disse sobre foi "Eu sempre soube"
EXCUSE ME WTF??
submitted by _No_Game_No_Life_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.15 03:24 aguaticbr Quão raro e belo é apenas o fato de existirmos

Não sei se algum de vocês conhecem alguém familiar, amigo ou namorado(a) que nunca se viram pessoalmente e nem sabe como você é? Então, a minha vó mora numa cidade muito longe e bem interior, onde não tem nada, ela viveu um bom tempo sozinha, pelo fato de sua filha ter sumido e seu filho( meu pai) ter ido morar em outro lugar para ter sua vida, ela nunca mais os viu novamente, e quando ela soube que seu filho teve um filho( eu) e ela soube que seria vó pela primeira vez ela tinha ficado tão feliz, quando eu tinha 1 ano de idade ela veio até minha cidade me ver, e depois voltou quando eu tinha uns 5 anos e lembro toda sua estadia aqui, mas só lembro das coisas boas que ela me propocionou, mas não conseguia lembrar como ela era, só sabia que ela era alta, então com o tempo só conseguiamos conversar por telefone, ela tem um celular antigo então ela não tem wathsapp, e sempre que ela podia me agradar ela me enviava presente, como mochilas e roupas, mas hoje eu paro pra pensar o porque ela fez isso, nunca entendi como uma pessoa ama alguém sem ao menos saber como é essa pessoa, apenas sabendo o seu nome e lembranças de quando eu tinha 5 anos, ela nunca deixou de pensar em mim, sempre cuidou de mim mesmo estando longe, ela foi mais importante do que meu pai e minha mãe que simplesmente não cuidaram de mim. Ano passado eu tomei uma decisão de trabalhar nas minhas férias do colegial para vê-la, nunca tinha trabalhado na minha vida, acordava todos os dias 6 horas da manhã e viajava 30min de bicicleta em dias de sol quente 35°, trabalhei em um supermercado na temporada de verão, eu moro em um litoral( turistico), eu arriscava todos os dias minha vida em meio ao transito e ao sol e um problema no pé que eu tenho para conseguir o dinheiro, no começo eu tinha a intenção de comprar as coisas que me fazia feliz, que era ter meu computador completo, comprei os perifericos( mouse, teclado e headset) que eu tanto queria, no próximo mês eu estava pensando em comprar a placa de vídeo que faltava, mas no mesmo mês eu fui demitido, mas foi por conta da mal movimentação mesmo, e recebi a multa e mais o salario que eu tinha que receber, recebi em torno de 1,700 e era o dinheiro suficiente para comprar a placa que eu tanto queria, mas nesse dia eu tive uma grande dúvida, será que eu preciso tanto disso? é uma coisa que não vai fugir e vai ter outras oportunidade em adquirir-lo, será que isso vale mais a pena do que da a oportunidade pra uma pessoa que sempre cuidou de você mesmo estando longe, então escolhi sem dúvida alguma em comprar as passagem no mesmo dia, lembro que paguei em volta de 500 reais em passagem, mas não me arrependo, lembro que foram os 11 dias mais felizes de toda a minha vida, nunca fui tratadado e cuidado tão bem como minha vó me cuidou nesses 11 dias, lembro de chegar 6horas da manhã e minha vó perguntar se eu era o neto dela, porque nem eu a conhecia, e naquele dia eu recebi o melhor abraço que uma pessoa podia me dar, todos os dias ela me chamava pra jantar e almoçar coisa que minha familia não fazia, ela fazia todas as coisas que eu gostava e sempre perguntava se eu gosto disso ou disso, assim ou assado, tentando me conhecer, me fazendo sentir uma criança novamente, uma infancia que eu nunca tive, lembro de chegar em sua casa e ver a sua geladeira vazia, aquilo me deixou de coração partido, então pedi para que ela me levasse até o centro da cidade fazer compras, e eu comprei tudo que ela queria e precisava, e no último dia ela me deu o seu último abraço e disse adeus chorando, porque no fundo ela queria que eu ficasse com ela, mas eu não podia. E hoje eu só descobri que ela fez tudo isso, porque ela não tinha ninguém para cuidar dela, e ela sabia que se ela se aproximasse de mim, ela me teria para sempre.
submitted by aguaticbr to desabafos [link] [comments]


2020.06.03 19:22 dustobbop FUDIDÃO VOCÊ

FUDIDÃO VOCÊ NÉ CAMARADA? SONSO TONTO BURRO DESPREZADO JEGUE FUDIDO ESTUPIDO CARCARÁ SEM FAMÍLIA SEM AMIGOS DOIDO ESQUIZOFRÊNICO LEPROSO CARA DE MINGAU FIMOSE CAGADA DONA PEIDA CHUPADOR DE MIKE TYSON PERNINHA DE SARACURA FÃ DE GUNS N ROSES GAY GAY GAY GAY GAY TIM MAIA SÍNDICO ESPANTALHO DO FANDANGOS VARETA DE ARVORE VELHA PROSTITUTO DOIDO NARCISISTA LOUCO PERTURBADO AIDÉTICO DESFAMILIAR BOÇAL FEIOSO HOMEM DE INTELECTO LILIPUTIANO BAITOLA BEBUM DEBILOIDE FUDIDO DEFUNTO COCÔ OVO COZIDO FEDORENTO HOMOSSEXUAL ESCROTO IDIOTA IMBECIL MOCORONGO OTÁRIO PASPALHO RIDÍCULO VAGABUNDO XOXO PROSTITUTO PEDERASTA INFANTIL PENTELHO NOJENTO PEIDO DE VELHO DIABÉTICO NOJENTO MODRONGO LADRÃOZINHO GOSMENTO GAIATO FEIOSO DEFUNTO ENDEMONIADO SERVO DE BELZEBU CORRUPTO CHIBUMBO GOGOBOY DE VELHA NA MENOPAUSA CAGALHÃO DIARREICO BICHENTO VIADO BABACA CABELUDO BIFE DE RATO CHORUMENTO BAFO DE BUNDA JOELMA PELADA TIGRE DO CEREAL BUCETA MAGRA PEITER DO EI NERD EPISÓDIO PERDIDO DO CHAVES ACAPULCO QUICO NEGRO MASSAGEM NO SACO PAQUIDERME TREMENDO VACILÃO CHEIRA PEIDO MASSAROCA PAUZINHO DE VELHO BALANÇA BALANÇA DRIFT RODELA DE SALAME DIRETAMENTE NO RATINHONHO ESTUPIDO SAMBA CANÇÃO DE PAPAI PIROQUINHA CHEIROSA(?) OLHEIRO DO THE VOICE KIDS BANHEIRA DO GUGU AIAI TIRE O DEDO DO MEU CU BAIXISTA DA BANDA MALTA EX INTEGRANTE DO CARROSSEL CÉREBRO DE GAFANHOTO CHIP DA TIM MAMADORA DE DESENHISTA MARTELINHO DE QUEBRAR COFRE MC CAROL CHEIRINHO DE SEXO ELE ARREBENTOU MEU BOGA EU DISSE OPA AMIGÃO ÁLCOOL EM GEL PRETO DANIEL MOLO CARRINHO DOS SIMPSONS MARCOS CASTRO DE REGATA PIROCA ESTRANHA BURRA BOBA ARROZ QUEIMADO NO FUNDO HOLYFIELD OLIVER TREE DO CACETE SUA MÃE TA AQUI FALA COM ELE ALO ALO TO MAMANDO TUDO TA MÓ ZUAÇÃO TEU PAI FAZ PROGRAMA DE NOITE BOBÃO ADEUS BOÇA DE MERDA BOCETINHA DE COCÔ MOZAR ESTEVE AQUI PORRA MORDE A CABEÇA DA MINHA PICA BOBALHÃO ROBÔ DO BILSONERO RODO DE PIA ZÉ PILINTRA VENDEDOR DE BALA CEO DO SHOPPING TREM LEITOR DE OLAVO DE CARVALHO ESTRUME PEDERASTA FORAGIDO PIZZA DE ABACAXI CAGADOR SILENCIOSO JACA QUE ENVIARAM O PÉ BESTA-FERA PUTREFATA MACARTHISTA LAMBE BOTA ISSO NÃO É UMA COPYPASTA ENGRAÇADA EU CHORO CONSTANTEMENTE PANACEIA ERRADA BISCATE ARROMBADO MIL VEZES ENCOXADOR DE IDOSAS PACHOLA NARIGUDO FEDIDO A QUEIJO LAMBEDOR DE TELEFONE MENTECAPTO POLICIA DO ZAP CUZINHO LUBRIFICADO PALHAÇO PAGLIACCI MAL DIAGRAMADO SALSICHÃO DO ZORRA TRANCREVEREI O VÍDEO DO BONITO BOLO EU TENHO UM PRESENTE PRA VOCÊ UAU QUE? QUE BONITO BOLO QUE BONITAS VELAS COM A MINHA IDADE! COMPREI PRA VOCÊ, PENA QUE NÃO POSSO COMPRAR UMA COISA MAIS CARA... É QUE EU SOU UM GAROTO POBRE NÉ NÃO NÃO NÃO É O SUFICIENTE, EU TENHO UMA IDEIA QUE PODE SER UM PRESENTE DE GRAÇA EU POSSO FAZER O QUE VOCÊ QUISER DE GRAÇA... UMA PICA VAMO FUDÊ? VOCÊ É INTELIGENTE, COM CERTEZA, VAMO TRANSAR E A CENA QUE SE SEGUE É A DANCINHA DO VAQUEIRO QUE É DO CARALHOOOOOO BESTA DESALMADA FÚTIL ARROMBADA ABOBADA SEM PAI DESNATURADA PINGO DE MIJO CURVA DE PAU TORTO ADVOGADO DA GRETCHEN APATRIADO DOIDO CUIDADOR DE IDOSOS MAL AMADO LAMBE BOTA DE PM SOMELLIER DE DECEPÇÕES YOUTUBER SAPATILHA JEZEBEL TONTO DESVIADO CABELO DO THIE ROCK NA ERA LOIRA INFELIZ SATANÁS ENVIADO PRA DESTRUIR IGREJAS MORADOR DE SODOMA GLANDE FEIA CÁLICE DE PORRA CHORAM AS ROSAS BRUNO E MARRONE GORDO SAFADO MAMUTE DA TETA SUADA DESEMBESTADO JEGUE DANÇARINO DANADÃO SONIA ABRAÃO SEM MORAL EXIBICIONISTA ANCAP MISERÁVEL FARISEU PRAGA DO EGITO CRACUDO DOIDO FILHO DO ALEXANDRE FROTA ARTISTA DE FURRY POETA DA BOCA DE LIXO GALO GORDO IMPURO FILHO PRODIGO POSSUIDOR DE TRANSTORNOS SÉRIOS VÔMITO DA LOLLY PARA MENINAS BICHONA EMO BAIANO CAGA GROSSO CU DE FOSSA ORELHINHA DE JUMENTA COMEDOR DE ANÃO CUECA BOXER PEQUENOS ESPIÕES 3 BURRO CASCA FINA SACO MOLHADO BUNDA ROSA UNHA PINTADA DE VERDE DADO DOLABELLA COALA DO CARALHO JACARÉ DO É O TCHAN CARIOCA BOQUINHA DE VELUDO MOCRÉIA DEPRESSIVO FADA SENSATA CAPOEIRA MATA UM ZUM ZUM ZUM ATAQUE DOS PALHAÇO LOCO MEXILHÃO FEIO AQUI É SUA TIA QUERIDO! SE LEU ATÉ AQUI SAIBA QUE TITIA TE AMA! SACO DE MERDA COM VÔMITO DESMORALIZADO COROINHA DO QUINTO DOS INFERNOS PSICÓTICO INSONIOMANÍACO PAPETE DA M4NU G*SSAVI INFÉRTIL MEU SACO MURCHO NO FRIO IMPURO BUCETA FEDIDA DE GORDA MAL AMADA BRIOCO MAL LAVADO ÁGUA DE CHUCA DE UM VIADO COM DIARREIA CHIBUMBA CHIFRUDO DO TAMANHO DO BURJ KHALIFA TEU PAI É O ARTHUR MAMAEFALEI SEU POUCA-VALIA SEU FRALDA GERIATRICA BACURA FILHO DE UMA PISTOLA SEM BALA DESFORNICADOR EMPATA FODA GONORREIENTE DESVIADO DO CAMINHO DO SENHOR IMPIO MACHORRA MOCORONGO CEGO SURDOMUDO ANALFABETO EM LINGUAGEM DE LIBRAS PASPALHO POSTULENTO *RESPIRA MAL AMADO SULISTINHA FUDIDO JURADO DO SILVIO SANTOS PUNHETEIRO FANTASMA CHEIRADOR DESCABELADO EMPATA FODA TCHOLINHA SEM CULTURA POESIA PRA VOCÊ VIA MESTRE SKYLAB: DEDO, LÍNGUA, CU E BOCETA, DEDO, BOCETA, LÍNGUA E CU. DEDO NA LÍNGUA, LÍNGUA NO DEDO, CU NA BOCETA, BOCETA NO CU. DEDO NA BOCETA, LÍNGUA NO CU, LINGUA NA BOCETA, DEDO NO CU, DEDO, LÍNGUA, CU, BOCETA TAMBÉM, BOCETA VEZES DEDOS, NOVES FORA CÚ. LÍNGUA, LÍNGUA, LÍNGUA, DEDO NO CU, DEDO DE BOCETA, LÍNGUA DO CU. DEDO, LÍNGUA, CU E BOCETA, DEDO, BOCETA, LÍNGUA E CU. GOSTOU NÉ? GOSTOU PORQUE VOCÊ É UM DESCARADO MALDITO SEM PAI MOLESTADOR DE TRAVESSEIRO INFELIZ E DIGO MAIS: SEU CARLOS BOLSONARO IMBECIL REMELENTO ROLINHA MILIMETRICA PAUZINHO MICROSCOPICO TETUDO SUA BUNDA PARECE UMA BUCETA SEU XEXEQUENTO MAU CARÁTER GOLPISTA CLONADOR DE CARTÃO SEM FUTURO SACANA RETARDADÃO NEM SUA MÃE GOSTA DE VOCE SEU CAMINHÃO DE LIXO QUE PASSA AS SETE DA MANHÃ DE DOMINGO COM OS GARIS GRITANDO CAMINHÃO DO LIXOOOOOOOOOO E TE ACORDA PARTICIPANTE DE CULTO SATANISTA PACTEIRO DE BELZEBU SUA NAMORADA TE ABANDONOU PELO SEU VÍCIO EM FILMES RUSSOS CULT SEU ZERO A ESQUERDA CURTIDOR DE KPOP U DO URUBU ABANDONADO NA FRENTE DO ORFANATO SACOLA DE MERCADO CHEIA DE BARRINHA DE CEREAL SEXTA FEIRA MUITO LOUCA POCT POCT POCT PÓ FICA DE 4 NOIS BOTA SEM (???) TREPA TREPA TREPA TREPA TREPA VIGÉSIMA SINFONIA DE BEETHOVEN FILHOTE DE HITLER BROXADÃO CRIADO POR RATOS MOGLI O MENINO BROXA SEU DROGADINHO DO CARALHO SEU PAI FUMA PRENSADO COM PÉ DE INSETO DENTRO JACK FUDIDO BOCA DE PELO SEU REVIEWER DE LETTERBOXD DINGO BEL DINGO BEL SEU PAU É MURCHO QUE NEM MEL ESQUIZOFREUD SEU TEXTOS CRUEIS DEMAIS PRA LER RAPIDAMENTE AMANTE DA POESIA DE RUPI KAPUR FÃ DO FILME HER POIS É AMIGO EXISTE UMA RAZÃO PRA SUA FAMÍLIA NÃO TE CHAMAR PRO CHURRASCO NO DOMINGO E O MOTIVO É ESSE SEU CHEIRO DE MIJO COM CEBOLA SEM PAU MURCHÃO INCEL FUDIDO ATÉ O TALO UMBIGO SALTADO PRA FORA OUVINTE DA JOVEM PAN CAUBÓI CHORÃO TU GOSTA É DE PESQUISAR POR ROLA BONITA E VERDE NO GOOGLE MAMADOR DE SHREK FUDIDO TU NÃO TEM AMOR PELA SUA PRÓPRIA INTEGRIDADE COMO HUMANO VERMEZINHO DO INFERNO EU ESPERO QUE MORRA DA FORMA MAIS INFELIZ POSSÍVEL SEU LIXO DO CARALHO VOCE VAI COMPRAR COCAINA ATRÁS DA ESCOLA E TE VENDEM MAIZENA POR 100 REAIS SEU BURRÃO BEBEDOR DE PORRA DO CARALHO SUA MÃE OUVIU BTS UMA VEZ E FALOU QUE PREFERIA QUE VOCE FOSSE QUE NEM ELES SEU DESMAMADO TETA DE VACA PIERCING NO CU VOCE CHEIRA A SALGADINHO DE PIMENTA COM PRESUNTO SEUS PAIS CHORAM NO BANHO QUANDO LEMBRAM QUE VOCE GOZOU QUANDO SUA PRIMA TE DEU UM BEIJO NA BOCHECHA VOCÊ ACHA QUE É ENGRAÇADÃO NÃO É? POIS É AMIGO NINGUÉM NUM RAIO DE 200 KM TE SUPORTA SEU ASPIRANTE A TOALHEIRO VOCÊ MERECE CASAR COM UM CACHORRO COM SARNA PRA APRENDER OS PRAZERES NÃO ESCRITOS DA VIDA, VOCÊ PENSA NISSO E FICA EXCITADO SEU DEGENERADO, VOCÊ PENSA NAS NUANCES DA NOBRE ROLA DE UM CACHORRO E NÃO MEDE ESFORÇOS PRA AGARRAR ESSE SEU PINTO MIXURUCA E COMEÇAR A SE DIVERTIR COM AS MAIORES ATROCIDADES DESSA MENTE DOENTIA, FURRO MERDA VOCÊ CORTA CARNE COM TESOURA ESCOLAR E VOCE COME O RESTO DE COMIDA QUE FICA NO RALO DA PIA SEU ESQUIZODOIDO ASPIRANTE A JACK NICHOLSON EM O ILUMINADO APOIADOR DO CHRIS BROWN ESCARNECEDOR IMPIO CAVALO DA CARROÇA DO FARAÓ FILHO PRÓDIGO MÃEFODEDOR BUNDABURACO SEU CLIENTE DA NEXTEL ANARCOCAPITALISTA IMITADOR DO PAULO KOGOS QUANDO VOCE FALA DEUS VULT SUA MÃE EVANGELICA TE METE O CHINELO SEU NAZIPARDO FUDIDO AO QUE PARECE A DEDADA NO CU QUE O PADRE SÉRGIO TE DEU 7 ANOS ATRÁS NÃO FOI SUFICIENTE POIS VOCÊ AINDA PENSA NAQUELA ENORME SALSICHA QUE ERA O DEDO ANELAR DO VELHO HOMEM, AINDA FICA FELIZ PENSANDO NO ATO REPUDIÁVEL E NOJENTO QUE ESTE CONSUMOU, VOCÊ PARECE TRAUMATIZADO E NO FUNDO SABE QUE A SOCIEDADE TE JULGARÁ INEVITAVELMENTE, TAL QUAL FAÇO NESSE EXATO MOMENTO. A MENTE DOS HOMENS É UM MISTÉRIO PRA TODA A ETERNIDADE E VOCÊ SABE DISSO MELHOR QUE QUALQUER UM; QUANTAS FORAM AS NOITES ÍNSONES QUE PASSOU ATÉ PODER SE SENTIR MINIMAMENTE BEM CONSIGO? POBRE GAROTO, VOCÊ AINDA SERÁ CHAMADO DE PODRE POR MUITOS! NÃO SE ACANHE, CÁ ESTOU PRA TE DESGRAMAR SEU MALDITO TEU PAI É GOGOBOY E SUA VÓ É STRIPPER BANANÃO QUANDO UMA MULHER TE VÊ ELA LIGA PRA POLICIA ACHANDO QUE VIU O CTULHU SUA MENTE É PERTURBADA VOCÊ VÊ FANART DE FURRY E SE MASTURBA ENQUANTO IMAGINA UMA VELHA GORDA PISANDO EM VOCÊ COM O PÉZÃO 48 DELA SEU ESCUTADOR DE MUSICAS QUE TOCAM NA C&A DOIDO BURRO SUA CARA É UMA MISTURA DE VOLDEMORT COM SMEAGOL SEU ROMANTIZADOR DE LOLITA SUA ALMA É PODRE NEM TOMANDO MIL E QUINHETAS BOMBAS VOCE IRIA FICAR FORTE MAGRELO FUDIDO FRACO MOMENTO MELHOR CENA DO HUMOR MUNDIAL E O QUE FEZ O GATO ANTES DE SAIR PRA RUA? O MORDEU E 2 MINUTOS DEPOIS? VOLTOU A MORDE-LO E 5 MINUTOS DEPOIS? VOLTOU A MORDE-LO E 10 MINUTOS DEPOIS? VOLTOU A MORDE-LO E 20 MINUTOS DEPOIS? VOLTOU A MORDE-LO COMO SE CHAMA ISSO? REMORDIMENTO HAHAHAHAHAHAHA GOSTOU PILANTRA? NÃO CONSEGUE LEVANTAR NEM UMA FOLHA DE PAPEL SEU HITLERZINHO AFINAL ÉS TÃO HORRÍVEL QUE PARECE UMA MISTURA DE HITLER MUSSOLINI IMPERADOR HIROITO VLAD O EMPALADOR GENGHIS KHAN E AS FADAS SENSATAS SEU NOJENTO ESCUTA AQUI SEU BORBOLETINHA NA COZINHA QUE FAZ PORRA QUENTE PRA MADRINHA SEU ESCRAVOCETA FAZENDO AS COISAS POR MULHER INGRATA SEU PERNA DE PAU OLHO DE VIDRO E NARIZ DE PIKA DURA NENHUM DOS SEUS FAMILIARES QUER SER ASSOCIADO COM SUA EXISTÊNCIA MISERÁVEL E ESTÚPIDA, SEU DESCONTROLADINHO QUE BATE PUNHETA PRA RULE 34 DE AVIÃO DA BOEING QUE SOFREU ACIDENTE E AS VÍTIMAS NUNCA FORAM ACHADAS JÁ QUE ELAS ESTÃO NO OCEAN, SEU LIXO POUCA BOSTA. QUANDO VOCE VAI CAGAR A BOSTA OLHA PRA SI MESMA COM DESGOSTO POR TER SAÍDO DESSE BURACO ONDE JÁ ENTROU A BONECA BARBIE DA SUA IRMÃ MAIS NOVA, SEU PERVERTIDO DESGRAÇADO O PLANO DA NASA DE COLONIZAR MARTE NÃO É ATOA NÃO PARCEIRO, NINGUÉM AGUENTA MAIS LEMBRAR QUE VIVE NO MESMO PLANETA QUE VOCÊ, SEU CACHORRO BILLYZINHO FUGIU DE CASA E SE JOGOU NA FRENTE DE UM CAMINHÃO PRA ACABAR COM O SOFRIMENTO QUE ERA TER UM ULTRA FARO E SENTIR SEU CHEIRO DE EGIRL IMPREGNADO EM TUDO QUE É CANTO SEUS PAIS SÓ NÃO TE TROCARAM POR UM PEIXE PALHAÇO PORQUE VOCÊ NÃO VALIA NEM UM TERÇO DO NECESSARIO, E OLHA QUE ELES TENTARAM PASSAR A PERNA NO VENDEDOR, IMUNDO MERDALHEIRO ALA PERA PERA PERA LIGUEI AQUI PRA CÂMARA DOS DEPUTADOS ELES TÃO QUASE APROVANDO A LEI QUE TORNA CRIME SUA APARIÇÃO EM PUBLICO PORRA QUE LINDO VAI VIRAR CRIME VOCÊ MOSTRAR PRA ESSA CARNE CRUA MASTIGADA QUE VOCÊ CHAMA DE FACE E EU TO EXTREMAMENTE FELIZ, SÓ DE PENSAR NO CONCEITO DA EXISTÊNCIA DESSE SEU NARIGÃO DE BATATA EU ME VOMITO TODO SABIA? CHORUMOSO CAGALHADO, VOMITO A COZINHA, A SALA, OS QUARTOS, O SÓTÃO E OPA MINHA CASA TA TODA REDECORADA SÓ POR EU TER ME AVENTURADO EM PENSAR NA DESGRAÇA QUE VOCÊ É, AMALDIÇOADO DE OITO ANOS MENTAIS PIRIRIMPIRIRIMPIRIRIM ALGUÉM LIGOU PRA MIM ADVINHA QUEM É? É ISSO MESMO É O BOLA DE GOZO ELE TA VINDO TE ARREGAÇAR FILHA DA PUTA SORO POSITIVO DO CARALHO TU PEGOU AIDS COM UM ANÃO CALVO E EU SINTO PENA DO PEQUENO HOMEM POR TER QUE COMPARTILHAR ALGO TÃO ESPECIAL COM ALGUÉM TÃO ESBAGAÇADO QUE NEM VOCÊ SEU TRAFICANTE DE VIBRADOR SEM FAMÍLIA MACACO PREGO DESGRAÇADO EU ESPERO QUE VOCÊ TROPECE E ARREGACE A CABEÇA NO MEIO FIO PRA ACORDAR DE UM COMA EM 21 ANOS E DESCOBRIR QUE TODOS OS SEUS PARENTES MORRERAM CARALHOOOOO VOCÊ VAI CHORAR DIA E NOITE ENQUANTO EU TOCO O PUNHETÃO MAIS GOSTOSO NA SEPULTURA DA SUA MÃE E RIO MUITO COM ESSA LEITADA TÃO RADICAL PIOR QUE TU É GORDO NÉ MANO, MAS GORDO MEMO SEU FUDIDO FUI TE DAR UM ABRAÇO TIVE QUE ALUGAR 14 JOGADORES DE BASQUETE PRA FAZER UMA CIRANDA E CONSEGUIR FECHAR ESSA SUA CIRCUNFERÊNCIA DE PURO DESGOSTO E GORDURA ELA NUNCA VAI TE NOTAR CAMARADA, VOCÊ VAI CONTINUAR GOZANDO PRA MENININHAS ANIME E O ELA VAI TA SENDO TORADA PELO TALLL DO MANDRÁÁÀĂKĶƏ DAS QUEBRADA PENSANDO NA SORTE QUE ELA TEM DE TER ALGUÉM ASSIM ENQUANTO VOCÊ CHORA SE AFIRMANDO UM CARA LEGAL, CADA VEZ MAIS PATÉTICO AOOOOO POTENCIAL DE DAR O CU DESGRAÇADO BAITOLÃO BRINCA AQUI COM MEU SACO FILHO DE UMA CONCUBINA, QUER BRIGAS FODA? QUE TAL SUA MÃE VS DIETA? LOL AQUELA IMENSA OU SERÁ TEU PAI VS RUSSIA AQUELE BAITOLA?????? TENHO MUITO MAIS A DIZER: VOCÊ É TÃO NOJENTO QUE SEU MAIOR VÍCIO É CHEIRAR GOZO EM PÓ ENQUANTO BEBE O CÁLICE DE PORRA, SEU BEBEDOR DE GOZO DO CARALHO. MAS SABE O PIOR? É QUE É A SUA PORRA, JÁ QUE NENHUM HOMEM DEIXARIA VOCÊ MAMAR A PICA DELE CONSENSUALMENTE, SEU FUDIDO CARA DE BALÃO DO CARALHO. SUA CARA É TÃO FEIA QUE PARECE UMA ARGAMASSA DE BUCETA, LEROY MERLINZINHO DE MERDA, PARECE UM BONECO DE CERA COM ESSA MERDA DE CARA ESPINHENTA NOJENTA QUE NEM 500 LITROS DE ROACUTAN CONSEGUEM MELHORAR ESSA SUA SITUAÇÃO, ANÊMICO FILHO DA PUTA. FALANDO EM ANEMIA, PARECE VOCÊ, SEU MAGRELO ZÉ PALITINHO DE ENFIAR NO DENTE DO CARALHO, GINA COM PÊNIS SNIF SNIF MINHA NOSSA QUE CHEIRO DE IDOSO MORTO HÁ MAIS DE 3 SEMANAS DE QUEM SERÁ QUE- AH SIM! SEU SUVACO DESGRAÇADO E ESSA PIZZA DE 2 MESES QUE TU CARREGA SEU DESALMADO COMO PODE LEMBRAR DE JOGAR LOL O DIA INTEIRO E FINGIR QUE ESSE ABORTO ESMERDALHADO NÃO DORME NA SUA AXILA? NÃO EXISTE PESSOA SÃ NESSE PLANETA QUE NÃO CONCORDARIA EM TE PRENDER NUM ZOOLÓGICO. OS BABUÍNOS TE TEMEM SÓ PELO CHEIRO SEU BUCETADO QUE DESFEITA UOPA UOPA QUE ANIMAL DE TETA É ESSE QUE ESTOU VENDO? AH É, É VOCÊ SEU PORCO DO CARALHO, VOU ATÉ TE CHAMAR DE POLICIAL, FILHO DA PUTA BACON DO CARALHO. BACONZITOS. É ISSO QUE VOCE É! ALIÁS, VOCÊ TEM CHEIRO DE BACON MESMO. BACON DE UM PORCO TORTURADO DEBAIXO DO PORÃO DO CHARLES MANSON E QUE FICOU PODRE, SEU ARREGAÇADO ARGENTINO ARREGÃO. BIP BIP ALERTA DE CU BIZARRO REPITO ALERTA DE CU BIZARRO AMIGÃO VOCÊ TA PRESO DE ACORDO COM O ARTÍCULO DOZE DA MINHA PICA ALVEJANDO SUA MÃE SEU CU PARECE TANTO SUA CARA QUE EU FICO CONFUSO DE ONDE OLHAR NA HORA QUE VOU CONVERSAR CONTIGO (MEU GUILTY PLEASURE) EU TE ODEIO MAIS DO QUE ODEIO A TAYLOR SWIFT E OLHA QUE ELA ESQUARTEJA BEBÊS PRO CULTO DELA DE SWIFTERS SEU COCÔZÃO NINGUÉM TE LEVA A SÉRIO VOCÊ SE ACHA O REI DA IRONIA, BABACÃO CABEÇA DE NÓS TODOS TETA DE VÉIA FAGOTEZINHO HAHAHAHA MAS VOCÊ AINDA TA LENDO ESSA COPYPASTA??? MAS VÁ SE FUDER AMIGO TU ACHA QUE TA FAZENDO O QUE? ABSORVENDO CONTEÚDO? GASTANDO TEMPO? AMIGO INDEPENDENTE DO QUE VOCÊ ACHA, A RESPOSTA É QUE VOSSA SENHORIA É EXAGERADAMENTE BICHONA E SÓ CONSEGUE SORRIR QUANDO ENFIA UM PACOTE INTEIRO DE SALAMITOS NO CU. O TIÃO DO TRATAMENTO DE ESGOTO AINDA QUESTIONA O MOTIVO DOS TOROÇOS ANDAREM VINDO QUE NEM O PINHEAD COM OS GUERREIROS DE SALAME QUE SOBREVIVERAM AO OCRE QUE É ESSE SEU BURACÃO SEM AMOR, FALAÍ, CHUPETINHA DE COCÔ, ESSE TEU BAFO AÍ É DE QUÊ? DE BOSTA QUE VOCÊ COMEU PELO SEU FETICHE EM SCAT? DE PORRA? DE PELO DO CARALHO DO TEU PAI? AH, DEVE SER DAQUELE CADAVER DE UMA CRIANÇA QUE VOCÊ COMEU SEM NEM ESQUENTAR, SEU PSICOPATA PERTURBADO XUPISCO WHEY PROTEIN DE PIROCA. VOCÊ NÃO PASSA DE UM VIADINHO QUE AMA SENTAR NUM CANAVIAL DE ROLA E ASSISTIR FILMES PSEUDO CULT PRA IMPRESSIONAR A GAROTA DA SUA SALA QUE TEM HORROR A VOCÊ E FOGE DE TI SEMPRE QUE TE VÊ, COM MEDO DE ACABAR MORTA NUMA VALA PELO SEU OLHAR DE QUEM NUNCA VIU UMA BUCETINHA GOSTOSA NA VIDA, FRACASSADO NERDÃO. VASELINA DE ACENDER CUZINHO DE VELHO GORDO ESQUIZOFRENICO GORDO QUILOS MORTAIS DO CARALHO, URUBU LIXO. VOCÊ NÃO É NADA MAIS NADA MENOS QUE UM GRANDE TOLETÃO DE BOSTA, UM ENORME TOLETÃO DE ESTERCO, DE COCÔ, DE MERDA, DE FEZES, SEU TROGLODITA IRRESPONSÁVEL, NEM PRA SER UM OGRO DO CARALHO. PERDÃO AOS OGROS, JÁ QUE ELES SÃO LEGAIS, SHREK TÁ AÍ. VOCÊ É SÓ UM TOSCO, UM SAPO DO OLHO COSTURADO. BOM DIA PRA VOCÊ, MOTIVO DA CRIAÇÃO DESTA LEI QUE PREVÊ COMO CRIME O ATENTADO AO PUDOR, COMO VAI? ANDA SE SENTINDO BEM COM O ENORME PESO DE SER A DEFICIÊNCIA DA NOSSA SOCIEDADE? O BASTARDINHO RODELA DE FURICO COM ESPINHA? EU ESTOU AQUI PARA TE AJUDAR MEU RAPAZ, ACREDITE. VEJA POR EXEMPLO MEU DEDÃO DO PÉ DIRETAMENTE NO SEU OLHO SEU TERATOMA EM FASE ADULTA CURIÓ DO BICO AMARGO PIERCING NA TETA DA DAMARES UIUI PASSIVO AGRESSIVO UIUI PRIMEIRAMENTE VADIA DE BERMUDA, QUEM PASSA AQUI É SUA NAMORADA PASSA MAL VENDO O PEPINO DO PAPAI A AGRESSÃO FICA POR CONTA DO RABÃO DELA QUE JÁ TA ROXO DEPOIS DE ENTRAR EM CONTATO COM MINHA PÉLVIS FURIOSA MLK, FICA ESPERTO AÍ SOMMELIER DE PIROCA TORTA, JÁ QUE O DESEMPREGO TÁ AUMENTANDO E NINGUÉM VAI QUERER CONTRATAR UM XUPINGA PICA MOLE MICROSCÓPICA QUE NEM TU, SIRIGAITO DO CARALHO. VOCÊ DEVIA PARAR DE BATER PUNHETA PRA HENTAI DE CARRO TETUDO E SAIR DO SEU QUARTO, BICHO PREGUIÇA DA PORRA. AH, ESQUECI QUE VOCÊ É TÃO, MAS TÃO TOSCO QUE NEM SUA MÃE QUER OLHAR PRA TUA CARA DE RESTO DE ABORTO. LEMBRA DO SEU PARTO? NÃO NÉ SEU FILHO DA PUTA, MAS QUANDO SUA MÃE GRITOU DURANTE A CIRURGIA NÃO FOI POR DOR E SIM POR SENTIR QUE ESTAVA DANDO LUZ A UM RASCUNHO DO DIABO MAL FEITO CAGADO ESPIRRADO CHUTADO CHORADO E MIJADO. SUA CABEÇA PARECE UMA RASPADINHA DE CASPA, JÁ QUE VOCÊ NÃO LAVA ESSA IMUNDICE FAZ CINCO ANOS, CHEGA CRIOU NINHO DE RATO AÍ NESSA MERDA. QUASÍMODO FILHO DA PUTA, ESSAS COSTAS TODA TORTA VOCÊ ANDA DEITADO POR ESSA INCLINAÇÃO FUDIDA, SEU DESCOMUNGADO. AH, ME DISSERAM (COM LAUDOS MÉDICOS CONFIRMANDO) QUE VOCÊ É PORTADOR DA SÍNDROME DO BUMBUM GORDO GULOSO NECESSITADO DE PIROCA, ESSA BUNDA É UM PORTA-VIBRADOR, SÓ LEVA PIROCADA DE PLÁSTICO JÁ QUE NINGUÉM OUSA ENTRAR NESSA CAVERNA DO DRAGÃO, FEDIDA ESCURA E INFINITA. A INSPIRAÇÃO AÍKKKKKKKKK: "FILHO DA PUTA, VOU COMER SEU CU. ARROMBADO DO CARALHO, SUA MÃE ALUGA A BUCETA PRA COMPRAR FIXADOR DE DENTADURA PRO SEU PAI, AQUELE CORNO BROXA. CHIFRUDO, VOU ENFIAR MEU BRAÇO NO SEU ÂNUS E ARRANCAR SEU INTESTINO. LOGO DEPOIS VOU ENFORCAR SUA AVÓ COM ELE, AQUELA VELHA BISCATE QUE FAZ CROCHÊ PRA FORA EM TROCA DE PICA. SUAS TIAS TÊM PÊLO NO DENTE E SUA IRMÃ TEM POLENGUINHO NA VIRILHA, SEU GRANDE FILHO DA PRÊULA. SUA MÃE DAVA LEITE DA CABEÇA DO PAU DO SEU PAI PRA VOCÊ BEBER, FILHO DA PUTA. ISSO MESMO, VOCÊ TOMAVA MAMADEIRA DE PORRA DESDE CRIANÇA. POR ISSO É O RETARDADO MENTAL QUE É HOJE, SEU ZÉ BEBEDOR DE SUCO DE CARALHO. O PADRE TE BENZEU COM ÁGUA PARADA, HOJE VOCÊ SOFRE OS EFEITOS RETARDADOS DO AEDES AEGYPT QUE SE ALOJA DENTRO DO SEU OUVIDO, SEU MONTE DE ESTERCO. SEU AVÔ ARROMBADO USA FRALDA E TE OBRIGA A LIMPAR OS CAGÕES DELE COM UMA COLHER DE DANONINHO, SEU CAPACHO DO CARALHO. SUA MÃE TE FAZ DORMIR COM O REX, AQUELE CHIUAUA FILHO DA PUTA E CHEIO DE SARNA. E DURANTE A MADRUGADA O REX ABUSA SEXUALMENTE DE VOCÊ, ATÓLA A PATINHA DENTRO DESSE SEU CU PELÚDO, SEU FRACASSADO. LEMBRA DA JANDIRA, AQUELA SUA PRIMA MONOTETA ? POIS É, ENFIEI UM TACO DE BASEBALL NO CU DELA. A MÃE DELA DEU O FLAGRANTE NA GENTE E AO INVÉS DE FICAR BRAVA, PEDIU O TACO EMPRESTADO. VADIA DO CARALHO ESSA SUA TIA, SÓ PODE TER APRENDIDO COM SUA MÃE, AQUELA BISCATE. QUE ALIÁS, CONTINUA CHUPANDO O CARALHO DO ZÉ DO PACOTE, O TRAFICANTE QUE MORA AÍ DO LADO DA SUA CASA DE BARRO, SEU FILHO DUMA MACONHEIRA VAGABUNDA. O CABELO DA SUA MÃE É TÃO RUIM QUE ELA FAZ CHAPINHA NOS PÊLOS DO SOVACO E USA UM DESODORANTE COM CONDICIONADOR CAPILAR, AQUELA VELHA CARCOMIDA DESGRAÇADA. VOCÊ FOI ENCONTRADO NO LIXO, SEU MERDA. E ATÉ HOJE SUA MÃE PEDE DESCULPAS PRA DEUS PELO PEDAÇO DE MERDA QUE PARIU. ATÉ TE EMBALOU NUM SACO PRETO ANTES DE JOGAR NO LIXO, MAS VOCÊ É TÃO HORRÍVEL QUE UM MENDIGO TE ENCONTROU E QUASE TE COMEU ACHANDO QUE TU ERA UMA LAZANHA, SEU ESCROTO FILHO DA PUTA. SEU PAI VENDE CARTA DE MAGIC ROUBADA PRA JOGAR UMA HORA NA LAN HOUSE E ENTRAR EM SITE PORNÔ. DEPOIS ELE SE MASTURBA E GOZA DENTRO DO SEU TRAVESSEIRO. ISSO MESMO, AQUELA MANCHA BRANCA QUE INSISTE EM APARECER TODA VEZ QUE VOCÊ ACORDA NÃO É SUA SALíVA, SEU FILHO DA PUTA. VOCÊ SEMPRE FOI O MAIS ALOPRADO DA CLASSE. LEMBRA QUANDO ENFIARAM UM GIZ NO SEU CU ? VOCÊ FICOU UMA SEMANA CAGANDO BRANCO, PARECIA GESSO. E QUANDO VOCÊ IA RECLAMAR COM A PROFESSORA, ELA TE MANDAVA CALAR A BOCA. AQUELA VELHA SEMPRE SOUBE QUE VOCÊ TEM PROBLEMAS MENTAIS, SEU RETARDADO. AÍ VOCÊ TINHA QUE CALAR ESSA SUA BOCA ENQUANTO O GIZ DERRETIA DENTRO DO SEU INTESTINO, HAHA. FRACASSADO, VÊ SE PASSA UMA GILLETTE NESSE SEU BIGODINHO RIDÍCULO. TU PARECE O MANO BROWN, PORRA. E DÁ UM JEITO NESSAS SUAS TETINHAS DE BRIGADEIRO, ELAS ESTÃO COMEÇANDO A FEDER. TODA VEZ QUE EU PASSO DO SEU LADO, SINTO CHEIRO DE CACHORRO MORTO. QUE ALIÁS, SE ASSEMELHA AO CHEIRO DA XAVASCA DA SUA MÃE, AQUELA LEITOA MALDITA. DIZ PRA ELA CONGELAR O FEIJÃO QUE HOJE EU VOU CHEGAR TARDE, SEU PUTO. SEU FILHO DUMA PUTA DO CARALHO SE ENXERGA PORRA… VAI TOMAR NO MEIO DA ÍRIS DO OLHO DO TEU CÚ SEU FILHO DUMA VENDEDORA DE PIROCÓPTERO! SEU PAI VENDE BILHETE DE LOTERIA ESPORTIVA NA FRENTE DA SAPATARIA SEU FILHO DUMA PUTA DO CARALHO.! TOMARA Q SUA VÓ ESCORREGUE NO BOX ENQTO TIVER TOMANDO BANHO E CAIA DE TESTA NA SABONETEIRA SEU CORNO DO CARALHO.! QUERO MAIS EH QUE VC SE FODA JUNTO COM TODA A SUA FAMÍLIA AKELE BANDO DE CATADOR DE GARRAFA DO CENTRO COMUNITÁRIO.! SUA MÃE DA AULA DE MAMULENGO PROS PRESIDIÁRIOS DO CARANDIRÚ SEU FILHO DA PUTA.! SEU PAI ANDA PUXANDO UMA CARROÇA PELA CIDADE CATANDO PAPELÃO PRA DEPOIS FAZER UM PACOTÃO E VENDER TUDO POR 1 REAL! SUA MÃE ENCAPA SEUS LIVROS E CADERNOS COM SACO DE ARROZ TIO JOÃO SEU FILHO DUMA LAVADERA DO CARALHO.! SEU PAI VENDE REDE NO FAROL SEU FILHO DA PUTA.! SEU AVÔ CONSERTA PANELA DE PRESSÃO E AMOLA FACA DE PORTA EM PORTA SEU FILHU DUM PÉ DE AIPIM.! SEU PAI FAZ CARRETO DE KOMBI PORRA… CARALHO.! VAI TOMA NO CÚ SEU FILHO DA PUTA EH ESSA PORRA DESSE CARALHO ESPACIAL VUANU ATRÁS DE VOCÊ PORRA VAI TOMA NO CÚ CARALHO.! QUERO MAIS EH Q VC SE FODA E QUE A TOWNER Q SEU PAI USA PRA TRABALHAR (PERUEIRO FILHO DA PUTA) PEGUE FOGO COM VC, SUA MÃE, SUA IRMÃ, SUA VÓ E MAIS 3 CLIENTES… SEM CONTAR TBM Q QUERO Q TENHA INFILTRAÇÃO NO SEU BARRACO TODO.! QUERO Q SUA FAMÍLIA TODA SEJA VÍTIMA DUMA EPIDEMIA DE MALÁRIA E FEBRE AMARELA.! E DIGO MAIS! DESEJO QUE VOCÊ TENHA CANCER NO CÉREBRO E QUE SUA MÃE CAIA COM O CÚ NA QUINA DA MESA DA SALA.! SUA MÃE GUARDA PÉ DE MOLEQUE E SUSPIRO QUE ELA FAZ PRA VENDE EM PACOTE DE MANTEIGA CAMPESINA SEU FILHO DUMA BISCATE RAMPEIRA E SEM DONO DO CARALHO QUERO MAIS EH Q VC MORRA JUNTO COM TODA SUA FAMÍLIA PORRA CARALHO VAI TOMA NO CÚ MERDA VAI SE FUDER… FILHO DUM SACO DE ADUBO MANAH…! SEU PAI FAZ GLOBO DA MORTE DE BARRAFORTE COM SUA MÃE NA GARUPA FILHO DA PUTA.! SUA MÃE AGUENTA A TORCIDA TODA DO CORINTHIANS E DO FLAMENGO SOZINHA E AINDA PEDE BIS SEU CORNO DO CARALHO, FILHO DA PUTA! SEU PAI É FEIRANTE AQUELE CORNO VENDEDOR DE ALFACE! SUA MÃE PEDE ESMOLA JUNTO COM TEUS TIOS NA FAROL AQUELA MULAMBA DO CARALHO!…SEU MÃE VENDE AMENDOIM SEM CAMISA NO ESTADIO DE FUTEBOL SEU FILHO DUMA VAGABUNDA VADIA! SEU PAI É GAY IGUAL A VOCE SEU FILHO DUMA CADELA SARNENTA, PEGUEI ELE NA GRAVAÇÃO DO PROGRAMA DO LEÃO LOBO PARTICIPANDO DE UMA SURUBA JUNTO COM O CLODOVIL SUA BICHA ENRUSTIDA DO CARALHO!… SUA MÃE É UMA PISTOLEIRA, (E DAS BOAS) FEZ SERVIÇO COMPLETO PRA MIM E PRA MINHA GALERA, SEU FILHO DE UMA VERDADEIRA PUTA MALDITA!…SEU PAI AQUELE CORNO DO CACETE É GARI, E SUA MÃE É VARREDORA DE RUA SEU FILHO DO CAPETA!… ESPERO QUE VOCE SE FODA, MAS QUE SE FODA MESMO, E QUE VOCE SEJA ATROPELADO POR UM TREM, E QUANDO SEUS PEDAÇOS CHEGAREM NO IML, O LEGISTA AINDA COMA SEU CU HAHAHAHA, ATÉ MORTO SE TA DANDO O RABO RAPAZ… SE FODE FILHO DE UMA RAPARIGA DO MATO…SUA MÃE DIRIGI CAMINHÃO COM AS TETAS DE FORA, AQUELA VACA GORDA FILHA DA PUTA! …SEU PAI TEM CARTEIRINHA VIP NO GALA GAY AQUELE TRANSFORMISTA DO CARALHO…PORRA! VAI SE FUDE SEU NERD DO CARALHO!… VOCE NÃO NASCEU, VOCE FOI CAGADO SEU MONTE DE MERDA DO CARALHO" SÃO MITOS DA COPYPASTA AO VIVÃO SEU PASSARALHO DE MERDA, SEU CANTO É COMO O ARROTO DE UM DRAGÃO DEFICIENTE QUE FICOU PRESO TRÊS MIL ANOS DEBAIXO DO CENTRO DA TERRA E QUE SONHA EM DESTRUIR SUA ALMA, SEU ANTICRISTO LEVA-PIROCADA. ALÉM DE TUDO, É UM PAU-MOLÊNCIO QUE OUVE ANAVITÓRIA ENQUANTO SE MASTURBA PRA FOTO DE CADÁVERES RUSSOS MEQUETREFE ABESTADO PÉ FEIO RUIM TIFE CÃO SATANAS DOS INFERNOS BOBONICA FEB PRETA TAPINHA NÃO DÓI ÉÉÉÉ MEU AMIGO É ISSO AÍ EU VOU COLOCAR A LETRA INTEIRA DE SORRIZO RONALDO E VOCÊ FIQUE BEM QUIETINHO PORRA SORRI, SORRI SORRI, SORRI SORRI, SORRI SORRI, SORRI WE WILL, WE WILL ROCK YOU (É O SORRIZO RONALDO) WE WILL, WE WILL ROCK YOU (SORRI, SORRIZO RONALDO) É O SORRIZO RONALDO SORRIZO RONALDO ESSE É O SORRIZO RONALDO ESSE É O SORRIZO RONALDO QUEM VAI TE TACAR A PIROCA O SORRIZO RONALDO CONVOCOU, CONVOCOU (OI) CONVOCOU (OI, OI) AÊ, GAROTO (OI, OI) É A VEZ DAS PIRANHA CARALHO! SORRIZO RONALDO SORRIZO RONALDO CARALHO! É O PICA DO YOUTUBE, ELE TÁ EMBRAZADO GERAL JÁ TÁ SABENDO QUE É O SORRIZO RONALDO PU TA QUE PA RIU TACRACATACARACATACARACATATATATATATACARACATACARACATACARACATATATATATA TATATATA TA TA DE VOLTA É O SORRIZO RONALDO SORRIZO RONALDO, ISSO NÃO É LEGAL É O SORRIZO RONALDO QUE CHEGOU QUANDO VÊ O SORRI, SORRI, SORRI, SORRI, SORRIZO RONALDO ESSE É O SORRIZO RONALDO DO YOUTUBE, O MAIS PICA DO BAGULHO LÁ VEM, LÁ VEM ELAS PODE SOLTAR, PODE SOLTAR VEM MULHER, VAI QUINHENTAS FOTOS POR MINUTO PODE SOLTAR, PODE SOLTAR FUDEU! É O SORRIZO RONALDO SORRIZO RONALDO ESSE É O SORRIZO RONALDO ESSE É O SORRIZO RONALDO QUEM VAI TE TACAR A PIROCA O SORRIZO RONALDO CONVOCOU, CONVOCOU (OI) CONVOCOU (OI, OI) AÊ, GAROTO (OI, OI) É A VEZ DAS PIRANHA CARALHO! SORRIZO RONALDO SORRIZO RONALDO CARALHO! É O PICA DO YOUTUBE, ELE TÁ EMBRAZADO GERAL JÁ TÁ SABENDO QUE É O SORRIZO RONALDO KMKMKKKJJJKJMEU TU NÃO SABE O QUE ACONTECEU OS CARAS DO CHARLIE BROWN INVADIRAM SUA MÃE ESTÚPIDA DE DOIS NEURONIOS CADEIRANTES ESSA ÉGUA BEBE ÁGUA USANDO UM GARFO É REALMENTE UM VEGETAL AMBULANTE FUI PERGUNTAR SE ELA TAVA GOSTANDO DA PIROCADA ELA FALOU ABLUBLÉBLUBLÉBLUUUUUUUUUU CARALHOOOOOO ELA NÃO GEME ELA SÓ U U UUUU FUI BRINCAR DE HE MAN COM SEU VÔ E ELE TAVA COM A ESPADA DE PLÁSTICO NO CU GRITANDO QUE TINHA A FORÇAKKKKKKKKK BRINCADEIRA! ENFIEI LÁ E AMEACEI ELE COM UMA FACA DE CORTAR PÃO, GRITOU QUE FOI UMA BELEZA QUANDO EU GOZEI NO OUVIDO DELE POOOOORRAAAAAAA TAPINHA NÃO DÓI VAI LATINO ESMAGUE MINHA BUNDINHA COMO FAZIA COM SUAS ITALIANAS NA FESTA NO APÊ VAMOS LATINO EU QUERO TAPÃO DE QUALIDADE LEVANTA AÍ MACACO
submitted by dustobbop to Copicola [link] [comments]


2020.05.22 18:15 dentinho_top Sou babaca por preferir morar com minha irmã e odiar minha mãe?

Bem vou falar um pouco de antigamente para criar o contexto ok. Moramos eu, meu pai, minha mãe e minha irmã tudo junto, e minha mãe sempre briga com nós (claro qe as vezes é normal mas as vezes nao) ela acaba brigando com nós por motivos bobos e as vezes até sem nada ter acontecido, quando isso chega a um nível de ter qe chamar minha vó (mãe dela) é não estamos conseguindo acalmar ela, sempre quando chamamos minha vó para ve se consegue acalmar ela minha vó simplesmente passa a mão na cabeça dela falando qe ela está certa e tals. Como minha vó fez isso a vida inteira minha mãe acabou ficando "mimada" no quesito de "eu quero isso é ponto final" e as vezes é difícil de viver junto dela pq não podemos fazer nada qe queremos sem ela tbm querer.
(Isso foi na segunda a tarde)Bem agora qe contei um pouco vou começar a falar, como ja disse moramos tudo juntos e so trabalha meu pai e minha irmã, minha irmã tem 20 anos e trabalha em uma empresa de frango, la ela conheceu um rapaz e foram se conhecendo e tals até eles criarem um laço de amor, eles começaram a namorar escondido (até pq minha mãe nunca aceitou nenhum namorado da minha irmã mesmo ela ja sendo de maior) então eles foram namorando e um dia eles descuidaram naquela hora e tals e parece qe ela está grávida, então o menino foi em casa se apresentou, falou onde trabalha, fez faculdade e o mais importante falou qe ama minha irmã e quer assumir a criança. Meu pai concordou aceitou o namoro e falou que se precisar de ajuda ele está aqui, minha mãe tbm aceitou na hora mas ficou falando que esta a decepcionada com minha irmã (até que por um lado eu concordo por ela ficar assim pq deve ser um baita de susto descobrir) quando o menino foi embora e meu pai foi trabalhar descidimos ir na casa da minha vó (mãe dela) quando estávamos chegando la minha mãe simplesmente mudou de jeito e começou a falar novamente qe estava decepcionada, perguntava pq não tinha contado, se ela era um monstro e tals. Quando chegamos na casa da minha vó ela começou a chorar falando qe minha irmã tinha feito burrada qe ela ia parar de estudar (em nenhum momento minha irmã falou isso) qe essa criança ia ser uma aberração e mais um monte de baboseiras, minha vó como sempre passou a mão na cabeça e conseguiu acalmar ela e depois de um tempo nos três fomos embora, chegando em casa ela virou de face de calma ela virou para brava, ela começo começo fazer as mesmas perguntas novamente começou começou querer bater na minha irmã e até tentou se matar, nessa hora eu liguei para minha vó para nós ajudar então desceu ela minha tia e meu tio para ajudar, quando chegaram aqui ela fingiu que estava com as coisas no corpo falava que nós tínhamos machucado ela qe ela ia se matar, daí todo mundo tentou ajudar ela a se levantar mas ela não se ajudava e ficava se jogando no chão ou ficava enfrentando minha tia (sendo qe a mesma tem pavil curto) até que em um momento de briga briga elas começaram a se bater e tivemos que tentar separar, com esse briga briga minha tia e meu tio foram embora por causa da raiva deixando apenas minha vo, minha mãe fazendo o seu Teatro igual como faz sempre fingiu que tomou um remédio falando que ia se matar, como ela ja fingiu fazer isso várias vezes nem nos importamos, minha vó subiu para a casa dela e tivemos qe entrar. Eu e minha urma dormimos no mesmo quarto então estávamos juntas, minha mãe foi no nosso quarto fingiu estar grogue(realmente tava para perceber qe era fingimento) e depois de tava falacao ela foi sentou na cama da minha irmã e simplesmente começou a apertar a barrigada da minha irmã para ela perde a criança, quando ela apertava minha mãe falava assim "-Você vai perde essa criança e não vai precisar casar com aquele cara", minha irmã percebendo a situação tentou se defender e eu tive que intervir no meio(o que não adiantou nada ja que ela tem 80kg e eu simplesmente tenho 14 anos e uns 54kg) então minha irmã simplesmente gritou falando para eu ir na vizinha pedir ajuda, e eu fui correndo pedir ajuda, quando os vizinhos me atenderam foram até minhba casa e tiraram minha irmã de lá, eu levei ela até na casa da minha vó pedindo ajuda pois minha irmã chorava de dor na barriga, enquanto os vizinhos ficaram na casa com minha mãe. Quando chegamos na casa da minha vó meus tios levaram ela pro hospital e fiquei com meus avôs, até que não demorou muito ela chegou irritada me chamando para ir embora, eu apavorada falava qe não e meus avós tentava acalmar ela é me acalmar, não demorou muito e minha irmã chegou um pouco mais calma junto com meus tios, e minha mãe ja foi logo de unha e dente reclamar pq levaram ela pro hospital e novamente eles começaram a brigar, meu avô tem asma e começou a passar mal e eu tive qe ajudar ele a fazer inalação ou se não teríamos qe ir no hospital novamente, quando finalmente ela desceu embora minha vó arrumou um colchão para nós dormir ja qe era uma base de 10 da noite, mas quando pensávamos qe tudo tinha acabado estávamos erradas pq novamente ela subiu falando para irmos embora se não iríamos chamar o meu pai (o mesmo ja sabia de tudo mas não podia ir la ja que estava na roça) quando falávamos que não íamos ela saía e descia embora é não demorava 20minutos ela voltava falando a mesma coisa, ela fez isso umas 4 vezes e falava a mesma coisa, até qe resolvemos ir pq se não meu vô novamente iria passar mal, quando chegamos fomos para nosso quarto e ficamos juntas, minha mãe ao invés de se acalmar não ela começou a preprarar um monte de chá abortivo para minha irmã tomar, eu queria muito pode intervir mas não podia fazer nada então eu via minha irmã tomando contra sua vontade e vomitando, quando ela tomou tudo nesse meio tempo ja era umas 04 da manhã e meu pai ainda não tinha chegado, não dormimos por medo dela fazer algo a mais e esperamos meu pai chegar. Quando foi 06 da manhã meu pai chegou e foi tomar banho ( ele ja sabia oq tinha acontecido ja qe eu avisei ele) então como ja estava amanhecendo minha mãe faoou para minha irmã se arrumar para ir no hospital fazer o teste de gravidez, então nos arrumamos e fomos nos quatro, quando chegamos eu e meu pai ficamos no carro(ja que estávamos sem máscara) e as duas foram, assim qe elas sumiram de vista contei tudo para meu pai e ele apoiou nos e falou qe se ela não mudasse o jeito de pensar ela ficaria sem ninguém. Quando elas voltaram fomos para a casa é novamente fomos para o quarto, meu pai foi no banheiro e minha mãe achando que ele tinha saído entrou no quarto com um pau de vassoura e fechou nosso quarto(nossa porta não tranca então ela so enconstou) ela foi seca para bater na minha irmã e eu falava assim "-para que esse pau mãe? Pra que vc trouxe o pau?" Para alertar meu pai e nos ajudar, então quando minha mãe deu a primeira paulada na minha irmã meu pai entrou no quarto e entrou na frente (ele nunca bateu na minha mãe apenas entra na frente e deixa ela bater nele) então minha irmã com medo resolveu arrumar suas coisas, ela pegou sua cobertar e abriu ela é colocou um monte de roupas, amarramos ela e fomos pegar suas bolsas, meu pai conseguiu tirar ela até na sala oq foi bom ja que podíamos sair do quarto, minha irmã então olhou para meu pai e pediu chorando se podia sair de casa, meu pai simplesmente falou um sim, então foi eu e minha irmã com as roupas, subimos na casa da minha vó mas nos escondemos na casa da vizinha (na qual ela nunca saberia) a vizinha na hora deixou nos entrar e nos acalmou. Não demorou muito e minha mãe apareceu na casa da minha vó procurando nós é começou a xingar, gritar, brigar e foi literalmente o dia inteiro assim quando não brigava na casa da minha vó ia na casa do menino xingar ele. No outro dia(quarta-feira dia 20 agora) fomos na casa da minha vó pois como yenho 14 anos sou de menor e minha mãe tinha chamado o Conselho tutelar, comemos um pouco e fomos para o Conselho, quando chegamos estava minha mãe e meu pai e sentamos eu minha irmã e minha vó, começamos a discutir e a falar e no final não resolveu em nada. Então fomos embora, chegando la na casa da minha vó novamente deu a briga e meu vô a passar mal, eu simplesmente comecei a gritar com minha mãe pois meu vô começou a chorar ( e eu nunca vi ele chorar e isso realmente fez meus nervos subirem em um nível qe eu nunca vi) enquanto eu afastava ela do meu vô minha tia insistia nele ir no médico ver a pressão dele e a diabete dele. Até que ele aceitou e foi meu tio eu minha irmã e ele. Quando chegamos la ele novamente chorou enquanto média a pessao e a diabete dele, sua pressão não estava muito alta mas sua diabete estava a 290 (um nível muito alto mesmo), quando voltamos ela ainjda estava la brigando, e quando ela viu como estava a diabete do meu vô começou a falar que era por causa de bala( meu vô chupa e tals mas ele sabe quando pode e quando não pode) em momento nenhum ela pensou qe ela estava matando meu vô aos poucos. Até que por um milagre ela conseguiu se acalmar e tudo acalmou então almoçamos(menos ela) e descansamos, mas ela continuava a fala para irmos embora é tivemos que ir. Chegando la ela ficava perguntando aonde tínhamos dormido e eu falava que foi na casa de uma amiga chamada Júlia de outra cidade (ja qe eu não podia falar que foi na vizinha se não iria ser pior) e ela passou o dia inteiro fazendo as mesmas perguntas, chorando ou fingindo, pegou meu celular e ligou para um monte de Júlia até que em um momento ela bebeu veneno que fica na dispensa do meu pai e começou a falar qe estava com dor de cabeça. Então preocupadas tivemos qe chamar minhha tia para levar ela pro hospital ja que meu país estava trabalhando a noite. Chegamos la apareceu todo mundo meus avós, minha tias e meus tios, ela chegou ficou la até na Quinta feira dia 21, eu e minha irmã dormimos na casa da minha vó e quando acordamos ela ja estava la, aparentemente mais calma, então nos almoçamos depois e descemos em casa, ela estava mais calma e fingia qe não se lembrava de nada, chegou a noite e eu resolvi não dormi ja que eu tinha medo dessa "onda de calmaria" passase e ela tentasse fazer algo novamente, então eu e minha irmã revezamos o sono, eu fiquei até umas 03 da manhã eh minha irmã o resto. E aqui estou na sexta feira com ela um pouco calma mas esperta ainda, minha irmã está com marca roxa na barriga e eu saí sem marca roxa mas meu psicológico está totalmente acabado, estou com medo de dormi aqui em casa e com medo dela, sei que tudo bem ela ficar magoada por causa do namoro mas acho qe ela não tinha capacidade de fazer oq ela fez.
Então, eu sou babaca por preferir morar com minha irmã(se ela me convidar) e ter ódio da minha mãe por ela ser assim tão mimada a um nível qe ela irá ficar sozinha?
¤desculpe se ficou grande é pq foi literalmente 4 dias acontecendo isso e eu precisava saber. Se vcs quiserem que eu continue informando vcs me falem pois eu ainda acho que essa calmaria dela vai ter um fim e irá começar novamente a mesma coisa...¤
submitted by dentinho_top to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.14 05:43 novadulto Não consigo me manter apegado (a pessoas, coisas, ideias...)

Minha cabeça é meio bagunçada, então já peço desculpas antecipadamente pelo texto meio perdido hahaha.
Sou homem, atualmente com 30 anos, e tenho uma dificuldade enorme de me manter apegado a algo ou a alguém.
No âmbito de relacionamentos lembro que durante o ensino médio eu tinha meu grupo de amigos e a gente tava sempre junto, saía de fim de semana, ia viajar nalgum feriado prolongado... Mas o tempo foi passando e, uns dois anos depois de terminado o ensino médio e perdermos aquele contato diário, comecei a "cansar" deles. A gente ainda saía umas 3 vezes por mês, mas cada vez eu tinha menos vontade praquilo, tava sempre arrumando uma desculpa pra não ir, não procurava mais eles (só falava com alguém se viessem falar comigo antes), até que chegou num momento em que eles me procuravam cada vez menos e finalmente largaram mão de mim. Isso foi há uns 10 anos e eles foram meus últimos amigos de verdade (de lá pra cá tive apenas colegas).
Ainda nos relacionamentos, agora amorosos, tive minha primeira namora de verdade (as outras foram aquelas namoradinhas não tão sérias) na faculdade. Nunca fui o pegador (muito pelo contrário, quando eu arranjava alguém eu já me apaixonava e ficava com ela por uns meses), até por não ser uma pessoa que leva muito jeito na conquista (não sou tímido, converso com todo mundo, mas se for alguma garota por quem estou afim eu travo), mas sempre quis experimentar essa vida (talvez por não ter tido essa experiência e vê-la como algo maravilhoso eu tenha alguns dos problemas nos relacionamentos amorosos que vou relatar a seguir). Vejo uma mulher que me atrai e dou aquela acompanhada com o olho, fico "analisando o material" (não levem pro lado machista da coisa), dou umas fantasiadas... Não chega a ser aquela coisa nojenta de enfiar a mão na calça ou ficar secando a mulher e lambendo os beiços, e obviamente eu tento disfarçar, mas eu dou sim uma boa conferida. Fico imaginando como seria minha vida de pegador, dormindo cada noite com uma, passando um fim de semana com alguma que me agradasse mais... Mas quando começo a namorar tudo isso some - eu só tenho olhos pra minha namorada, me entrego totalmente, sou super disposto quando vamos nos encontrar (normalmente sou meio preguiçoso, de modo a preferir ficar na cama a sair pra passear)... Posso até reparar que outra mulher é bonita, mas não passa disso, de uma mera constatação (assim como posso olhar pra um homem e pensar "esse cara é bonitão" sem que isso signifique que quero pegar ele, ou pensar "que cachorro fofinho" sem querer adotá-lo), não rola qualquer olhar mais prolongado, qualquer fantasia... Até aí maravilha, acho isso até bom já que estou num relacionamento sério e ficar desejando outras não seria saudável pra mim ou pro relacionamento. Acontece que com o passar dos meses eu vou "enjoando" daquele namoro, parece que vira uma obrigação - eu continuo super apaixonado pela minha namorada, mas eu simplesmente começo a não ter mais saco pra ter que sair de casa e ir encontrá-la; junto disso começa a voltar aquele desejo por outras. E aí já não tô mais feliz, sinto que o namoro já deu o que tinha que dar e termino. Já reparei que isso começa uns meses depois que a gente começa a ter uma vida sexual mais ativa (e como costumo namorar "meninas de família" isso costuma levar uns meses), até por isso penso que talvez seja uma "programação biológica" no sentido de passar os genes adiante (apesar de essa parte em especial não rolar graças à camisinha hahaha), de modo que depois que o "objetivo é cumprido" meu organismo não manda mais os mesmos sinais que me faziam querer ficar com aquela pessoa (como se toda aquela paixão fosse só um meio de me fazer chegar no objetivo sexo). Quando termino eu penso comigo "não vale a pena, é sempre a mesma coisa - me apaixono, namoro, me dedico pra caramba só pra depois de um tempo eu me cansar daquilo e terminar tudo" e decido que não vou mais perder tempo com namoros. E aguento bem nessa, fico uns dois anos de boa com isso, até que começa a bater uma puta carência e acabo entrando num novo namoro.
Meu último namoro terminou deve ter 3 anos e até recentemente eu tava de boa com mais uma das minhas decisões de "vou ficar sozinho, é mais fácil assim", mas nessa última semana já começou a bater aquela vontade mais forte de ter um contato mais íntimo com alguém. Normalmente quando vem esse desejo (não confundir com o mero tesão) eu bato uma punheta e tá resolvido, a vontade passa (até por isso acho que o meu desejo de ficar com alguém seja mais sexual/"evolutivo" do que afetivo), mas têm vezes que não, eu bato uma, duas, três e continuo com aquele desejo de "eu quero uma namorada" e já começo a fantasiar sobre como seria a namorada perfeita, como a gente se conheceria, como seria a nossa vida juntos... Esses três últimos dias foram assim.
Importante notar que justamente por isso eu não pretendo ter filhos - além da quebra obrigatória na rotina (coloco o "obrigatória" aqui porque não vejo nenhum problema em quebrar a rotina, desde que isso parta única e exclusivamente de mim) fico pensando se um dia eu simplesmente "enjoar" deles, sem contar que quando a gente ama alguém a gente se preocupa com aquela pessoa, acaba fazendo por elas coisas que não queria ter que fazer... (já percebi que eu quero viver pra mim, que sou uma pessoa egoísta). É como diz a música:
Why can't we give love that one more chance?
[...]
'Cause love's such an old fashioned word And love dares you to care for The people on the edge of the night And love dares you to change our way of Caring about ourselves
Sério, por mais triste que possa ser dizer isso (e me sinto péssimo quando penso nesse tipo de coisa) eu sinto que minha vida seria muito mais fácil se eu não tivesse família, já que eu os amo e me preocupo com eles e isso me impede de levar a vida 100% a minha maneira, de me isolar...
Tenho esse problema de "apego" também com estudos - quando eu tava no colegial não queria nada com nada, acabei fazendo direito porque no meu meio a "sequência natural" do ensino médio é a faculdade e por achar que dos cursos existentes essa era o tinha mais a ver comigo (ledo engano). No começo eu tentava estudar bastante, comprei várias doutrinas e tudo o mais, mas realmente não era pra mim (esse é um curso que eu realmente me arrependo de ter começado). Uns anos depois abandonei e parti pra biologia. Gostei bastante do curso e no começo, novamente, eu estudava bastante, mas com o passar dos semestres ia dando aquela desanimada e eu estudava cada vez menos. Mesmo assim terminei o curso, e desse eu não me arrependo (se é pra ter algum arrependimento é de não ter feito ele logo de cara e de não ter me empenhado mais). Entretanto, durante o curso eu tive muito contato com a galera da licenciatura (fiz bacharel), até porque as turmas eram juntas, e assim que terminei o curso de biologia parti pra pedagogia (eu queria trabalhar com crianças). Assim como no direito eu tinha uma visão bem fantasiosa de como era a área e acabei não durando muito no curso (esse tá fazendo companhia ao direito na sessão de "cursos que me arrependo de ter começado" [afinal representa um tempo perdido]).
Não sei, às vezes parece até que é um mecanismo de autossabotagem (ou autopreservação), como se sempre que eu fosse começar a ficar mais por conta própria, crescer na vida, ter mais responsabilidades, eu desse um jeito de protelar aquilo e voltar à zona de conforto.
Atualmente tô prestando concursos na área de biologia e logo começo em um (apesar de continuar estudando pra ver se passo em algum melhor - de vez em quando eu pego firme nos estudos, sinto que tô aproveitando bem, mas aí de repente dá um desânimo e largo mão) - quero só ver como será, se conseguirei dar o meu melhor e me empenhar como eu gostaria ou se minha cabeça vai dar um jeito de me sabotar e se eu cederei (apesar de eu achar extremamente difícil, já que estarei ganhando dinheiro [um salário que não é bom mas também tá longe de ser ruim], poderei ir morar sozinho, colocar em prática meus planos de juntainvestir um dinheiro e talvez daqui a 30 anos ir morar no campo, viver de renda, totalmente por conta própria...
Outro problema é que eu tô constantemente mudando - às vezes eu quero uma coisa, num outro momento quero outra completamente contrária. Pra exemplificar, quando paro pra pensar em "como seria a vida perfeita" pra mim eu tenho várias versões - em uma eu encontraria uma mulher perfeita, nos apaixonaríamos e viveríamos juntos e felizes para sempre; em outra eu seria o solteirão pegador que "pega e não se apega", que vive viajando pelo mundo; numa terceira inventariam um MMORPG fodão (imagina algo em realidade virtual com conexões neurais, de modo que parece que você realmente tá ali) e eu passaria o dia jogando; e assim por diante, se aparecesse um gênio agora e dissesse "você pode escolher a vida que você quiser e ela será sua" eu sinceramente não saberia escolher.
Obs.: ao falar de "arrependimento" e "tempo perdido" eu entendo que essas experiências me ajudaram a ser quem eu sou hoje, pode ser que sem elas as outras experiências que hoje eu gostei não tivessem sido tão proveitosas (ou mesmo estivessem nessa categoria de "me arrependo") justamente porque eu não tinha a maturidade que elas me deram. De qualquer forma é difícil deixar de pensar em como eu gostaria de não ter perdido tanto tempo com elas.
Mais alguém aqui tem esse tipo de problema? Alguma ideia de como resolver?
submitted by novadulto to desabafos [link] [comments]


2020.01.13 06:43 kuaniyn O ano já começou mal e eu tô a ponto de explodir

Já avisando que isso vai ser longo mas eu boto TL;DR lá em baixo. No mais, boa noite pra vocês!
Bom, como já diz o título, o ano já começou meio merda pra mim. Porém ele já vem sendo meio merda desde o ano passado e por isso eu nem fiz lista de desejos pra 2020 e blábláblá já pra evitar decepção. Rapaz, eu sabia de nada.
Eu já venho tendo alguns problemas psiquiátricos, em julho recebi um diagnóstico “tardio” de TAG e de depressão, os quais eu venho enfrentando há mais de 13 anos mas perdi o controle esse ano depois de um surto agressivo. Foi aí que eu vi que precisava de ajuda, que não era só uma “fase” e finalmente comecei a tomar remédios, fazer terapia e ir à psiquiatra. Porém, no fim do ano minha psicóloga se demitiu da clínica e agora atende em uma que é muito longe para mim, e ainda não consegui encaixar um horário com uma nova psicóloga da mesma clínica por conta da faculdade (estudo em período integral e meus horários são bem merda). Daí to sem terapia faz mais ou menos um mês e ainda tô me adaptando aos remédios, mas isso é só um background e não o ponto central da história.
Começou uns 3 dias antes do ano novo. Nós sempre vamos passar a virada na casa do meu tio materno (que vou chamar de Alberto) em um condomínio no interior – o problema é, a família do meu pai recentemente comprou uma casa no mesmo condomínio, e como meus pais são o “elo” entre as duas famílias, a disputa tava feita. Puro ego de “ai, minha casa é maior que a sua, mais gente vai vir pra cá” e foda-se. A gente já tava estressado o suficiente, daí pra piorar a gatinha da minha avó materna (que vou chamar aqui de Vó Lina) ficou doente, e a Vó Lina é muito apegada com ela. Então, ela já começou a falar que não iria para o interior, que passaria o ano sozinha com a gata. A gente falou para ela levar a gata na viagem mas ela disse que se ela saísse de casa, ia morrer. (?)
Agora uma parte confusa, porém importante para a história: eu divido meu tempo em duas casas, a dos meus pais e a da Vó Lina. Meus pais moram em um bairro de classe média mais tranquilo, e eu fico lá em dias da semana porque é perto do metrô e do terminal de ônibus. Nos finais de semana e nas férias, fico com a Vó Lina, que mora em um bairro periférico perigoso, já que estou acostumada a fazer companhia para ela. Minha mãe é a filha mais próxima e companheira dela, então eu meio que tomei o posto de neta xodó. Ela me criou, meus pais precisavam trabalhar e a Vó pediu muito pra ficar comigo enquanto eles estavam fora, mas durante uns anos eu morei lá em tempo integral.
Voltando para a história principal, minha mãe não iria deixar a Vó sozinha no ano novo porque bom, o bairro dela fica o inferno na terra nas festas de fim de ano. Além disso, ela já tem 82 anos, e por mais que esteja saudável para a idade dela, o risco dela se machucar sozinha é imenso. Nem ferrando que iríamos deixar ela sozinha durante todos esses dias, então, ela foi a pulso.
Problema é, ela ligou para um dos filhos (vou chamá-lo de Ademir) e falou que não queria ir. Daí quando chegamos lá (fomos os últimos a ir), tava todo mundo de cara fechada pra gente. Ninguém sabia o porque, e daí tio Ademir berrou com a minha mãe que ela tava obrigando a vó a fazer o que ela queria, que era pra deixá-la sozinha em casa e agora ela ia ter que ficar longe da gatinha dela. Minha mãe ficou muito chateada e foi para a casa da família do meu pai. Ela não era bem vinda na casa do tio Alberto, mas na casa da família do meu pai era pior ainda. É que a família dele tem toda uma história particular que não quero entrar em detalhes pra não confundir, mas eles são insuportáveis. Ficou um puta clima chato pra geral.
Beleza, passou ano novo, todo mundo feliz, uhu bora beber. Vó Lina começa a reclamar de dor nas costas. Passa uns dias e piora, meus pais resolvem voltar mais cedo pra capital pra levar a Vó Lina no hospital. Fiquei uns dias a mais no interior com meus primos, daí voltei no domingo passado.
Cheguei em casa e a Vó literalmente não tava levantando de tanta dor que sentia. Ela já tem problema na coluna, mas nunca vi ela assim, daí ela me vira e mostra um monte de bolha nas costas, disse que botou a bolsa de água quente para aliviar a dor e acabou se queimando. Ok, remédios não tão funcionando, volta pro hospital, médico diz que é coisa de velho (sério), passa um remédio que dá reação alérgica nela. Daí a Vó Lina parou de comer na segunda. Acordo na terça de madrugada com ela forçando o vômito. Na terça chorou o dia todo de dor, mas disse que não queria ir para o hospital. Quarta-feira vimos que as bolhas estavam espalhadas pela coxa e virilha dela, e chamamos uma ambulância pra levá-la a outro hospital.
Nesse meio tempo, recebo a notícia de que uma amiga da faculdade faleceu. Era 2 anos mais velha do que eu, ia fazer uma cirurgia para retirar um tumor que ela tinha há um tempo (não era uma cirurgia arriscada nem nada, pelo que entendi, era a quarta de varias que ela ainda tinha pra fazer), mas o médico cometeu um erro e cortou uma artéria importante por engano. Pra ser sincera, minha ficha não caiu por completo, na minha cabeça ela foi fazer uma longa viagem e já já volta. Mas puta merda, sabe? Foi muita coisa para um dia só. O enterro dela foi em outra cidade e não pude ir, mas nossos colegas fizeram uma homenagem para ela.
Eu fiquei sozinha em casa, e minha mãe estava no hospital com a minha vó. E aí que eu tive uma crise de choro, acabei de perder uma pessoa querida e a pessoa que mais amo estava doente. Não dormi, fiquei falando com minha mãe pelo whatsapp e umas 3h de quinta-feira ela me confirma que além dela estar com um nervo da coluna inflamada, o stress baixou a imunidade dela e ela pegou herpes zóster, que atacou justo o nervo inflamado. A dor é excruciante, e as bolhas que ela achou que eram de queimadura na verdade era herpes. E essa forma é altamente contagiosa, então era internação e visita para ela é só de máscara.
Dormi um pouco pela manhã, fui fazer café, já preparar o almoço e fui dar uma geral na casa, sabendo que minha mãe estava cansada demais para lidar com isso e a Vó Lina no hospital. Daí termino tudo e vejo uma mensagem de uma tia dizendo: “Oi, vê se levanta dessa cama e faz alguma coisa, limpa essa casa e acorda para a vida adulta porque sua vó tá internada”. Eu tive a segunda crise de choro.
Como eu falei, eu tenho depressão. Então, quando estou de férias, passo a maior parte do tempo dormindo, trancada no quarto, evitando contato social durante semanas. E não é de propósito, tem dias de crise que não consigo levantar nem para tomar banho, sabe? Mas como a galera ama julgar sem saber os sintomas do transtorno, eu sou a preguiçosa da família. Mas porra, né, eu não sou um monstro que explora a minha vó. Eu ajudo ela nas tarefas, afinal, é minha obrigação, mas né. Ninguém tá vendo o que acontece quando estamos só nós duas.
Fui pro hospital fazer uma visita, ela estava com muita dor. Voltei pra casa determinada a pernoitar com ela na sexta, e foi isso que fiz: fui para lá assim que o horário de visita abriu, já de malinha e cuia, e avisei no grupo da família que ficaria com ela. O que eu não esperava é que ela ia ficar extremamente feliz comigo lá, e quando eu falei que ia dormir com ela, nossa, ela abriu um sorriso que eu nunca mais vou esquecer.
Passamos sexta e sábado bem. Por incrível que pareça, a dor passou. Porém, as feridas ainda estão abertas, e ela só pode ter alta depois que a cicatrização começar e as bolhas secarem. E ela é teimosa demais pra idade dela, tentou levantar da cama sozinha varias vezes achando que eu não tava vendo, esse tipo de coisa. Então, de madrugada coloquei alarmes a cada 15 minutos pra ver se ela não estava precisando de nada. Ela pediu para eu ficar sábado também, então dormi lá pelo segundo dia seguido.
Aí o problema começou hoje. Ficamos sozinhas boa parte do dia, e Vó Lina acabou confessando para mim que minha mãe é a filha preferida dela, e eu sou a neta preferida. Ouvir isso me deixou muito feliz, pois geralmente me sinto um estorvo para ela, mas ela me agradeceu imensamente por estar com ela. Falei que eu não fazia mais do que minha obrigação, afinal, estou enchendo o saco dela há 21 anos. Então, ela me falou que gosta de mim e da minha mãe porque nós mostramos a ela esses dias que ela é importante para nós, e que ela tinha outros sete filhos, treze netos e cinco bisnetos, mas apesar disso alguns deles não tinham nem ligado para perguntar se ela está bem. Ela ficou muito chateada e disse que sente que é descartável, mas fiz questão de falar para ela que ela é a pessoa mais importante da minha vida e eu nunca seria capaz de retribuir tudo o que ela fez por mim.
Por que isso foi um problema? Bem, eu fiquei puta. No ano novo todo mundo tratou a gente mal, daí chega um momento delicado desse e eles não fazem nem questão de ligar? Vivem tacando pedras na minha mãe e em mim por nada, mas a gente dá nosso sangue pela Vó Lina enquanto os outros filhos dela vêm uma vez por semana pra almoçar que nem pensão e nem lavam o próprio prato. Nós pagamos as contas dela, compramos os remédios, fazemos tudo por ela porque porra, ela é o amor da nossa vida e nos criou com muito amor e carinho. Os irmãos da minha mãe, além de ingratos, são folgados e egoistas. Ver ela falar que parece que ela só serve pra cozinhar me cortou o coração.
Hoje à noite eu troquei com uma tia e vim para casa só porque minha mãe insistiu muito, mas a Vó Lina queria que eu ficasse com ela de novo. Assim que eu saí do hospital, eu juro que parece que o mundo está nas minhas costas de tanto cansaço, eu não percebi que estava cansada assim. E escrevo isso justamente porque tô tendo minha terceira crise de choro, junto com um sentimento de angústia, como se ela não fosse ficar bem sem mim lá. Eu estou agoniada. Não consigo dormir e só quero vê-la bem, sei que não vai acontecer nada de madrugada mas meu corpo e mente me fazem pensar o contrário.
Enfim, juntando toda a carga de brigas familiares, falta de terapia, perda de uma amiga e a internação da vó, eu tô um caco por dentro. Minha mãe disse que está orgulhosa de mim, porque estou sendo forte e segurando as pontas da família cuidando da vó sozinha, mas é só a casca. Me sinto como uma panela de pressão, mas não quero explodir.
Eu acho que desabafar aqui me ajudou bastante, não tenho como botar isso pra fora e encontrar esse sub foi minha salvação. Obrigada a quem leu até aqui, e se tiverem alguma sugestão do que posso fazer pra sair do olho do furacão, ou sei lá, conversar sobre experiências similares, tô à disposição. Valeu por lerem até aqui, sei que tá muito longo.
P.S.: a gatinha está bem, mas tem saudades da Vó Lina.
TL;DR: brigas familiares no fim de ano levaram ao adoecimento da minha avó, que agora está internada e eu estou ficando com ela. Mas além disso tenho que lidar com meus transtornos mentais e nessa mesma semana uma amiga minha morreu. A vida é um caos e eu tô a ponto de surtar.
submitted by kuaniyn to desabafos [link] [comments]


2019.11.05 17:07 viniciuskolling O que seu cão pensa, vai te abalar, quer apostar?

Oi, Eu sou o seu cão…
Eu sou o seu cão e tenho algo que gostaria de sussurrar em seu ouvido.
Eu sei que vocês seres humanos levam uma vida ocupada.
Certamente alguns precisam trabalhar, outros têm filhos para criar.
Aliás, parece que vocês estão sempre correndo aqui e ali e muitas vezes não conseguem perceber as grandes coisas na vida, o que realmente importa.
Quando sinto sua tristeza, eu tento te fazer sorrir.

Sua Felicidade é a minha também…

Se vejo que está alegre, como isso me faz feliz!
Eu não sei qual é o melhor aroma no ar.
Só sei que o seu perfume é o melhor.
Nunca lhe pedi para me deixar bonito, nem para me adestrar…
Também não lhe peço bons alimentos ou me levar no veterinário, nem isso nem coisa alguma…
Logo, se não puderes me comprar uma casinha, me conformo com um trapinho no chão…
Definitivamente, aonde quer que você me coloque, eu sempre vou te proteger.

Olha pra mim, por favor…

Olhe para mim agora, enquanto você está sentado aí no seu computador.
Percebe a maneira como os meus olhos castanhos escuros olham para o seu?
Eles são um pouco nublados agora: isso vem com a idade.
Os cabelos brancos estão começando a tocar meu focinho macio.
Eu vejo o amor em seus olhos.
O que você vê nos meus? Você vê um espírito?

Encontro de Almas…

Talvez vejas alma aqui dentro que te ama como ninguém no mundo poderia amar?
Um espírito que pode perdoar todas as suas ofensas e todos os seus defeitos?
Eu sou o seu amor mais puro, inocente, sem querer nada em troca.
Isso é tudo que eu peço: pegue leve, mesmo que por alguns minutos, para estar comigo.
Às vezes, nós envelhecemos tão lentamente diante de seus olhos que você não consegue perceber até que seja o fim.
Posso não estar aqui amanhã, posso não estar aqui na próxima semana.
E você vai estar com raiva de si mesmo porque simplesmente não teve mais um dia ao meu lado.

Se você estiver triste, triste eu também ficarei…

Eu te amo tanto, mas sua tristeza também toca o meu espírito e me entristece.
Nós podemos ter esse tempo juntos agora.
Então venha, sente-se aqui ao meu lado no chão, e olhe profundamente em meus olhos.
O que você vê?
Vamos falar, você e eu, de coração a coração.
Não venha até mim como “alpha”, “treinador” ou mesmo “mãe ou o pai”.
Venha até mim como uma alma viva e deixe-nos olhar profundamente nos olhos um do outro, e conversar.
Posso dizer-lhe algo sobre a diversão de correr atrás de uma bola de tênis, ou posso dizer-lhe algo profundo sobre mim mesmo, ou até mesmo a vida em geral.

Sua escolha…

Você decidiu me colocar em sua vida porque queria uma alma para compartilhar tais coisas.
Alguém muito diferente de você, e aqui estou eu.
Eu posso ser um cão, mas eu tenho coração.
Eu tenho sentimentos, emoções, fragilidades.
Eu não penso em você como um “cão em dois pés”.
Eu sei o que você é.
Você é humano, em toda a sua estranheza, e eu ainda te amo.
Sim, eu sou um animal, sou um cachorro criado por Deus, porém também os cachorros sentimos e temos coração…

Enfim…

Chegará o dia, em que partirei dessa vida, e quero que saiba que lá no céu dos cães, eu sempre serei grato por tudo o que você fez por mim, e principalmente pelos anos que passamos juntos…
Agora, venha sentar-se comigo no chão.
Abra o seu coração e tenha tempo para mim.
Olhe profundamente em meus olhos e sussurre para os meus ouvidos.
Vamos compartilhar este precioso momento que ainda temos juntos.
Com amor, seu cachorro! - Fonte: Do Pátio ao Sofá de Casa
submitted by viniciuskolling to u/viniciuskolling [link] [comments]


2019.09.16 15:40 exsoldierakechi [Sério]Minha noiva enfermeira do UPA pediu pra sair.

Vim compartilhar com vocês por muitos não conhecerem a realidade da saúde do Brasil, vendo de dentro. Ela finalmente pediu pra sair após 4 anos e muita insistência minha e da família dela. Que não aguentavamos mais ver sofrer.
O país tem muito dinheiro, mas muito é desperdiçado... e de formas que a maioria nem imagina, vim aqui listar algumas das coisas que ela me contou ao longo dos anos que trabalhou lá, e entre os motivos da saída dela. Ela trabalha em uma cidade grande do Sudeste, perto de um grande centro.
Sobre os Pacientes:
-Maioria dos "pacientes que vem do SAMU" são bebados caídos nas ruas. As pessoas veem eles caídos de manhã, chamam o SAMU, levam eles pro upa. Esses bebados vomitam nas enfermeiras, as vezes falam merda e causam baderna. É normal você receber o mesmo cara 4~5x. As vezes a esposa/parente vem buscar, as vezes eles só aparecem pra xingar mesmo. -Tem mãe que tem 5~7 filhos, e quando um ta doente, leva os 7 pro UPA. e as vezes o que ta doente nem tá mesmo, mas ela quer um atestado pra não ir pro trabalho.
-Os dias mais cheios são sexta e domingo, pelos motivos acima. Alguns ficam até 4 horas pra ser atendidos e ela já me disse que aproximadamente metade nem devia estar ali. -MUITO dinheiro é desperdiçado com pessoas que "agendam exame na fila de 3 meses pra ser atendido do SUS" e simplesmente não vão, ela não deu números mas acha que mais de 2/3 dos casos. Isso só piora as filas do sistema. -muitos pacientes xingam as enfermeiras pela demora, ou por elas passarem pacientes em mais urgência na frente. Muitas delas vão embora chorando por serem ameaçadas de morte quase todo dia. Um dia atenderam um traficante e a gangue dele disse que se o cara morresse. eles iam "derrubar" o lugar.
-Existem pacientes que vão, ficam esperando pra ser atendido, o médico passa medicação e quando eles veem que vão tomar injeção, vão embora com medo da agulha. -Crianças chutam enfermeiras quase sempre, e as mães brigam com as enfermeiras por gritar com os pestinhas. e não segura o filho quando vai ser furado. Logicamente essas mães depois surtam quando o filho tira o acesso bagunçando e tem que ser furado novamente porque "TADINHO". -Um morador de rua já cospiu na cara dela porque a sopa não tava quente o suficiente. -Ela atende em um UPA perto da rodovia local, e a QUANTIDADE de acidentes com pessoas que tavam zig-zagueando no transito é grande. A maioria deles quando chegam vivos, chegam pistolados porque "os lerdões não sairam do meio". -Maioria dos idosos não são fofinhos ou educados. Maioria deles exigem as coisas, e cobram demais o tempo todo. -já teve paciente fingindo que estava piorando e se jogando no chão pra ser atendido. Não funcionou. -Já teve paciente que chegou "morrendo" e foi buscado no carro de cadeira de rodas de tão mal que estava. a pessoa tinha quebrado 1 dedo da mão.
-Pacientes já chegaram depois de serem espancados por populares após cometer um crime. A maioria é muito educado mas não sente nenhum remorço do que fizeram pra apanhar. -Quase toda semana, ao menos uma mãe adolescente grávida chega alcoolizada/drogada, e a mãe que a traz está desesperada. -Tem gente boa que vem da roça de burro mesmo andando a mais de 2 horas pra ser atendido toda semana(tratar ferimentos e necrose), e ainda leva frutas pras enfermeiras. Elas adoram. -Eu já disse de outra forma, mas deve ser confirmado: Maioria das pessoas atrasam quem precisa porque fica mentindo sobre o que tem, ou querem atestado, ou vergonha do que fizeram pra estar ali. -Um homem já fez cocô de proposito no leito da observação porque "você tem que me limpar. É sua obrigação." Ele foi limpado, caso a enfermeira negue atendimento, ela pode ser demitida.
Sobre as enfermeiras/auxiliares/Socorristas e afins
-A quantidade de infidelidade é gritante. principalmente com os médicos. Muitos desses casos devido ao stress. -A maioria das enfermeiras amam a profissão e entraram nela pra ajudar, não ganhar dinheiro. Muitas saem em menos de um ano. Em depressão e revoltadas, nunca se recuperam totalmente a abandonam a área.
-A jornada de trabalho é de 12 horas por 36 de descanso, ou seja, dia sim dia não de 12 horas, com 3 folgas semanais. -Existem enfermeiras ruins, péssimas até. Que não ligam mesmo e que gostam de abusar de quem não pode reagir, causando dor de propósito. -Diariamente ao menos uma delas está chorando em algum lugar do UPA por algo que aconteceu no dia. Com minha noiva já foram 2 vezes só esse mês.
-Faltam medicamentos as vezes, mas não é tão frequente assim. -Todo mês, o setor onde a enfermeira fica muda. Se sua chefe não gosta de você, ela pode te mandar pro que você menos gosta sempre, pra te forçar a sair.
-As enfermeiras concursadas são as piores de longe. Tem regalias, faltam frequentemente e fazem corpo mole pra tudo. além de quase sempre escolherem onde vão ficar no proximo. mês. As terceirizadas são as que mais sofrem,pois tem medo de serem despedidas e constantemente tem que baixar a cabeça pra evitar "confusão". -Cada setor do upa devia ter ao menos 2 enfermeiras. Minha noiva Já chegou a ficar em sutura, eletro, remoção(Ambulância) e coleta em um só mês devido a falta de funcionários. -Uma gosta de se achar mais esperta que a outra, mesmo que as vezes custe a vida de um paciente. Apenas por não admitir que errou em algo, e faz errado assim mesmo. -Se você for mal educado, elas usam a agulha mais grossa pra doer mais :). -Se você for educado, elas guardam seu nome e te tratam com amor e carinho. E sim, elas até falam bem de você quando chegam em casa. -Mais de uma vez por mês, uma delas é assaltada ou tem que correr de alguém. Pelo horário previsivel e a região ser mais carente.
-O tempo médio que uma enfermeira trabalha lá antes de desistir é 6 meses. Quem já está a muitos anos são exceções.
-A maioria trabalha lá por necessidade ou por experiência, o salário não chega a 2500 por mês. muitas trabalham em dois empregos.
-As enfermeiras chefes nem sempre ficam presente, escolhem favoritos e costumam cobrar coisas sem sentido.
-Colegas ensinam errado pra te ferrar mesmo se não for com sua cara. -Quando gostam de você, são pra vida toda. -Algumas choram quando acordam pra ir trabalhar de madrugada. Não pelo esforço, mas por saber o que vão passar durante o dia. Eu já vi isso ao vivo multiplas vezes, e vi diferentes colegas de trabalho dela.
-Socorristas e etc do SAMU costumam ser legais de trabalhar junto, mas um ou outro é MUITO chato. -As vezes eles levam alguém quase morrendo e jogam no upa o mais rapido possível pra não ter que lidar com a burocracia do falecimento. -Dirigem de forma espetacular no geral. Um ou outro é estressado no trânsito.
-Faltam equipamentos e pessoal constantemente, a unidade do UPA dela está com menos de 50% do pessoal recomendado. -O salário atrasa TODO MÊS de 10 a 20 dias pros terceirizados. A empresa que terceiriza recebe o pagamento na data certa da prefeitura
-Enfermeiras as vezes apanham de pacientes que não gostaram de uma notícia ruim, ou por demorar pra ser atendidos. Minha noiva finalmente vai sair do trabalho após uma mãe reclamar que não ia receber atestado pelo filho fingir que estava doente, e a mãe dar um tapa na cara dela por negar.
-

Sobre os médicos: -A maioria realmente não olha na cara dos pacientes.
-Boa parte não dá a minima e está ali por dinheiro
-Os bons médicos são FACILMENTE identificados, e você vai perceber na hora. -O "mito" de tudo ser virose é real. E muitos dizem isso porque o paciente não tem nada mas não para de enxer o saco pra pegar atestado.
-Não se acham deuses, tem certeza. -Não fazem nem 10% do trabalho, mas devido a regras da secretaria de saúde. Quase nada por ser feito sem eles. seja entubar uma pessoa que esteja em situação crítica, seja usar um medicamento especifico mais forte, ou mesmo dar pontos em algum corte. Mesmo que você tenha 10 enfermeiras capacitadas até MAIS que o médico, só ele pode fazer isso. -Quando você leva pontos, você ficar ou não com cicatriz vai depender da pressa do médico em dar ponto.
- Maioria adora dar em cima de enfermeiras. Só minha noiva foi assediada 3 vezes. Uma até apalpada. -Nada acontece com relação ao item anterior, a administração não investiga ou faz nada, pois médicos "estão em falta".
-Você pode morrer porque um deles tava no horário de almoço, no refeitório dentro do UPA, e ele não quis "voltar antes" pra uma emergência. -Os cubanos costumam ser os mais atenciosos, mas os de pior habilidade prática e conhecimento, de longe. -Muitos dos mais velhos usam nomes de remédios que não existem a 20 anos pra se referir a outro medicamento. Eles brigam com as enfermeiras quando elas não sabem. -A letra horrível é pura falta de vergonha na cara. maioria sabe escrever muito bem.
Bom, acho que isso resume boa parte do que eu ouvi esse tempo todo. Caso tenha interesse talvez até peça pra ela fazer um AMA.
O objetivo é só vocês que as vezes precisam de um atendimento refletir um pouco. É dificil manter a calma com dor, ou precisando de ajuda, mas você está ali um dia só. Elas estão ali todos os dias e muitas já nem são mais as mesmas de quando entraram.
E tem outras que são FDP mesmo.
submitted by exsoldierakechi to brasil [link] [comments]


2019.09.16 15:38 exsoldierakechi [Sério]Minha noiva enfermeira de um UPA pediu pra sair.

Vim compartilhar com vocês por muitos não conhecerem a realidade da saúde do Brasil, vendo de dentro. Ela finalmente pediu pra sair após 4 anos e muita insistência minha e da família dela. Que não aguentavamos mais ver sofrer.
O país tem muito dinheiro, mas muito é desperdiçado... e de formas que a maioria nem imagina, vim aqui listar algumas das coisas que ela me contou ao longo dos anos que trabalhou lá, e entre os motivos da saída dela. Ela trabalha em uma cidade grande do Sudeste, perto de um grande centro.
Sobre os Pacientes:
-Maioria dos "pacientes que vem do SAMU" são bebados caídos nas ruas. As pessoas veem eles caídos de manhã, chamam o SAMU, levam eles pro upa. Esses bebados vomitam nas enfermeiras, as vezes falam merda e causam baderna. É normal você receber o mesmo cara 4~5x. As vezes a esposa/parente vem buscar, as vezes eles só aparecem pra xingar mesmo. -Tem mãe que tem 5~7 filhos, e quando um ta doente, leva os 7 pro UPA. e as vezes o que ta doente nem tá mesmo, mas ela quer um atestado pra não ir pro trabalho.
-Os dias mais cheios são sexta e domingo, pelos motivos acima. Alguns ficam até 4 horas pra ser atendidos e ela já me disse que aproximadamente metade nem devia estar ali. -MUITO dinheiro é desperdiçado com pessoas que "agendam exame na fila de 3 meses pra ser atendido do SUS" e simplesmente não vão, ela não deu números mas acha que mais de 2/3 dos casos. Isso só piora as filas do sistema. -muitos pacientes xingam as enfermeiras pela demora, ou por elas passarem pacientes em mais urgência na frente. Muitas delas vão embora chorando por serem ameaçadas de morte quase todo dia. Um dia atenderam um traficante e a gangue dele disse que se o cara morresse. eles iam "derrubar" o lugar.
-Existem pacientes que vão, ficam esperando pra ser atendido, o médico passa medicação e quando eles veem que vão tomar injeção, vão embora com medo da agulha. -Crianças chutam enfermeiras quase sempre, e as mães brigam com as enfermeiras por gritar com os pestinhas. e não segura o filho quando vai ser furado. Logicamente essas mães depois surtam quando o filho tira o acesso bagunçando e tem que ser furado novamente porque "TADINHO". -Um morador de rua já cospiu na cara dela porque a sopa não tava quente o suficiente. -Ela atende em um UPA perto da rodovia local, e a QUANTIDADE de acidentes com pessoas que tavam zig-zagueando no transito é grande. A maioria deles quando chegam vivos, chegam pistolados porque "os lerdões não sairam do meio". -Maioria dos idosos não são fofinhos ou educados. Maioria deles exigem as coisas, e cobram demais o tempo todo. -já teve paciente fingindo que estava piorando e se jogando no chão pra ser atendido. Não funcionou. -Já teve paciente que chegou "morrendo" e foi buscado no carro de cadeira de rodas de tão mal que estava. a pessoa tinha quebrado 1 dedo da mão.
-Pacientes já chegaram depois de serem espancados por populares após cometer um crime. A maioria é muito educado mas não sente nenhum remorço do que fizeram pra apanhar. -Quase toda semana, ao menos uma mãe adolescente grávida chega alcoolizada/drogada, e a mãe que a traz está desesperada. -Tem gente boa que vem da roça de burro mesmo andando a mais de 2 horas pra ser atendido toda semana(tratar ferimentos e necrose), e ainda leva frutas pras enfermeiras. Elas adoram. -Eu já disse de outra forma, mas deve ser confirmado: Maioria das pessoas atrasam quem precisa porque fica mentindo sobre o que tem, ou querem atestado, ou vergonha do que fizeram pra estar ali. -Um homem já fez cocô de proposito no leito da observação porque "você tem que me limpar. É sua obrigação." Ele foi limpado, caso a enfermeira negue atendimento, ela pode ser demitida.
Sobre as enfermeiras/auxiliares/Socorristas e afins
-A quantidade de infidelidade é gritante. principalmente com os médicos. Muitos desses casos devido ao stress. -A maioria das enfermeiras amam a profissão e entraram nela pra ajudar, não ganhar dinheiro. Muitas saem em menos de um ano. Em depressão e revoltadas, nunca se recuperam totalmente a abandonam a área.
-A jornada de trabalho é de 12 horas por 36 de descanso, ou seja, dia sim dia não de 12 horas, com 3 folgas semanais. -Existem enfermeiras ruins, péssimas até. Que não ligam mesmo e que gostam de abusar de quem não pode reagir, causando dor de propósito. -Diariamente ao menos uma delas está chorando em algum lugar do UPA por algo que aconteceu no dia. Com minha noiva já foram 2 vezes só esse mês.
-Faltam medicamentos as vezes, mas não é tão frequente assim. -Todo mês, o setor onde a enfermeira fica muda. Se sua chefe não gosta de você, ela pode te mandar pro que você menos gosta sempre, pra te forçar a sair.
-As enfermeiras concursadas são as piores de longe. Tem regalias, faltam frequentemente e fazem corpo mole pra tudo. além de quase sempre escolherem onde vão ficar no proximo. mês. As terceirizadas são as que mais sofrem,pois tem medo de serem despedidas e constantemente tem que baixar a cabeça pra evitar "confusão". -Cada setor do upa devia ter ao menos 2 enfermeiras. Minha noiva Já chegou a ficar em sutura, eletro, remoção(Ambulância) e coleta em um só mês devido a falta de funcionários. -Uma gosta de se achar mais esperta que a outra, mesmo que as vezes custe a vida de um paciente. Apenas por não admitir que errou em algo, e faz errado assim mesmo. -Se você for mal educado, elas usam a agulha mais grossa pra doer mais :). -Se você for educado, elas guardam seu nome e te tratam com amor e carinho. E sim, elas até falam bem de você quando chegam em casa. -Mais de uma vez por mês, uma delas é assaltada ou tem que correr de alguém. Pelo horário previsivel e a região ser mais carente.
-O tempo médio que uma enfermeira trabalha lá antes de desistir é 6 meses. Quem já está a muitos anos são exceções.
-A maioria trabalha lá por necessidade ou por experiência, o salário não chega a 2500 por mês. muitas trabalham em dois empregos.
-As enfermeiras chefes nem sempre ficam presente, escolhem favoritos e costumam cobrar coisas sem sentido.
-Colegas ensinam errado pra te ferrar mesmo se não for com sua cara. -Quando gostam de você, são pra vida toda. -Algumas choram quando acordam pra ir trabalhar de madrugada. Não pelo esforço, mas por saber o que vão passar durante o dia. Eu já vi isso ao vivo multiplas vezes, e vi diferentes colegas de trabalho dela.
-Socorristas e etc do SAMU costumam ser legais de trabalhar junto, mas um ou outro é MUITO chato. -As vezes eles levam alguém quase morrendo e jogam no upa o mais rapido possível pra não ter que lidar com a burocracia do falecimento. -Dirigem de forma espetacular no geral. Um ou outro é estressado no trânsito.
-Faltam equipamentos e pessoal constantemente, a unidade do UPA dela está com menos de 50% do pessoal recomendado. -O salário atrasa TODO MÊS de 10 a 20 dias pros terceirizados. A empresa que terceiriza recebe o pagamento na data certa da prefeitura
-Enfermeiras as vezes apanham de pacientes que não gostaram de uma notícia ruim, ou por demorar pra ser atendidos. Minha noiva finalmente vai sair do trabalho após uma mãe reclamar que não ia receber atestado pelo filho fingir que estava doente, e a mãe dar um tapa na cara dela por negar.
-

Sobre os médicos: -A maioria realmente não olha na cara dos pacientes.
-Boa parte não dá a minima e está ali por dinheiro
-Os bons médicos são FACILMENTE identificados, e você vai perceber na hora. -O "mito" de tudo ser virose é real. E muitos dizem isso porque o paciente não tem nada mas não para de enxer o saco pra pegar atestado.
-Não se acham deuses, tem certeza. -Não fazem nem 10% do trabalho, mas devido a regras da secretaria de saúde. Quase nada por ser feito sem eles. seja entubar uma pessoa que esteja em situação crítica, seja usar um medicamento especifico mais forte, ou mesmo dar pontos em algum corte. Mesmo que você tenha 10 enfermeiras capacitadas até MAIS que o médico, só ele pode fazer isso. -Quando você leva pontos, você ficar ou não com cicatriz vai depender da pressa do médico em dar ponto.
- Maioria adora dar em cima de enfermeiras. Só minha noiva foi assediada 3 vezes. Uma até apalpada. -Nada acontece com relação ao item anterior, a administração não investiga ou faz nada, pois médicos "estão em falta".
-Você pode morrer porque um deles tava no horário de almoço, no refeitório dentro do UPA, e ele não quis "voltar antes" pra uma emergência. -Os cubanos costumam ser os mais atenciosos, mas os de pior habilidade prática e conhecimento, de longe. -Muitos dos mais velhos usam nomes de remédios que não existem a 20 anos pra se referir a outro medicamento. Eles brigam com as enfermeiras quando elas não sabem. -A letra horrível é pura falta de vergonha na cara. maioria sabe escrever muito bem.
Bom, acho que isso resume boa parte do que eu ouvi esse tempo todo. Caso tenha interesse talvez até peça pra ela fazer um AMA.
O objetivo é só vocês que as vezes precisam de um atendimento refletir um pouco. É dificil manter a calma com dor, ou precisando de ajuda, mas você está ali um dia só. Elas estão ali todos os dias e muitas já nem são mais as mesmas de quando entraram.
E tem outras que são FDP mesmo.
submitted by exsoldierakechi to brasilivre [link] [comments]


2019.08.12 07:24 echimenes SOBRE O LADO COMPLICADO DAS RELAÇÕES - HOMOAFETIVAS OU NÃO

Ok, isso é literalmente um desabafo. Acho que já passei da fase das reclamações - e essa nem seria a função desse grupo. Mas aviso desde já: história longa a frente.
Primeiro, vou contextualizar vocês:
Eu tenho 22 anos de idade. Formado em Contabilidade em uma universidade federal. Me considero bonito, tenho boas comunicações sociais no ramo profissional e já trabalho na minha área de formação a quase 2 anos.
Sou gay. Não assumido para familiares - não por escolha, mas simplesmente por que não me preocupo com o que vão pensar de mim. Eu sou o que sou e tenho pleno orgulho de mim. Não preciso ficar anunciando a ninguém. Quem já sabe, e algumas pessoas mais próximas a mim já sabem, me aceitam sem complicações ou preconceitos imaturos.
Sempre fui mente aberta, porém apenas me reconheço como homossexual a pouco mais de 3 anos. Morava em uma cidade minúscula até mudar definitivamente para a cidade onde a minha universidade se localiza, uma das maiores do estado. Aqui, terminei minha graduação e consegui um bom emprego. Viver com a minha avó, depois do falecimento da minha mãe aos meus 11 anos, me fez crescer livre, embora minha timidez excessiva na adolescência não me permitiu ser um cara de festas e baladas, ou bebidas e outras drogas lícitas. Não sou de muitos amigos até hoje, embora seja mais extrovertido do que jamais fui.
Gosto de escrever. Muito. Meu sonho é ganhar dinheiro escrevendo um dia, seja livros ou roteiros de novelas e filmes - confesso: eu penso alto, embora meus pés estejam bem firmes no chão. Sou nerd quando o assunto é ciências, filmes, séries, livros e coisas dessa área pop. Gosto de fazer amigos que curtam o mesmo que eu.
Agora vamos ao "problema":
Eu me apaixonei por um garoto. Um ano mais velho que eu. Nem um pouco nerd e de personalidade extremamente mais dominante, mais autoritária. Um cara mandão, do tipo que não aceita "nãos" como resposta para nada.
Eu, que cresci sendo mimado pelas mulheres da minha família, jamais pensei que fosse me desarmar por outra pessoa como aconteceu. De verdade, pensei que eu fosse ser um grande babaca quando encontrasse o amor da minha vida.
"Grande engano o seu!" - disse o coração.
Pois é, o amor veio. Jamais senti o que senti por ele quando nos conhecemos. Foi bem na época em que eu "soube" que gostava de garotos e esse cara literalmente me ensinou, me introduziu ao mundo LGBTQ+. E só Deus sabe o quanto eu adorei isso. Aprendi a perder o pouquinho de preconceito que eu ainda trazia comigo desde antes de me ver nesse meio. Ele cuidou de mim, me ajudou a me adaptar nessa nova cidade e me fez pensar estar num sonho.
Obs.: sem contar que tudo o que sei 'na cama', adivinhem? Foi ele também que me ensinou. Virgem até os 20. Pronto, falei.
Eu realmente espero que outros homossexuais que lerem esse texto se identifiquem com a minha história. Eu não acho que seja tão incomum assim passar pelo que eu passo.
Começamos a namorar. Eu conheci a família dele. Passei a frequentar muito sua casa e a dormir lá mais vezes do que eu dormia na minha própria durante a semana. Seis meses haviam passado e já fazíamos planos ousados de irmos morar juntos dividir um mesmo aluguel e um mesmo lar. Ter nosso próprio doguinho.
Logo quando encontramos nossa nova casa, com menos de um ano que nos conhecíamos, resolvemos fazer nossa "lua de mel". Compramos juntos uma viagem para o Nordeste, onde ele viu o mar pela primeira vez comigo - eu já havia visto antes, durante um Simpósio no sul em que fui com minha turma da faculdade.
Foi durante essa viagem que senti as coisas começarem a desandar. Eu soube desde o início que ele era obsecado por sexo. E não me entendam mal, eu também gosto, mas no caso dele - ser assumido desde muito pequeno, ter conhecido o mundo do sexo logo com seus 14 anos de idade e nunca ter sido muito controlado pela mãe que o criou para ter cuidado com esses assuntos, creio que isso mexeu com a cabeça dele -, imagino que isso o deixou ser mais guiado pelo lado irracional da coisa.
Eu sei que muitos casais passam por isso. Apimentar a relação, encontrar uma forma nova de fazer. De repente, um brinquedo ou um até mesmo um terceiro. Sim, hoje eu sei que isso é a coisa mais normal no mundo. Não é um bicho de sete cabeças. Não é um BIG DEAL. É o ser humano. Somos nós. Cansamos do mesmo corpo, dos mesmos lábios, dos mesmos assuntos. Não tem a ver com amor. Tem a ver com adrenalina. Precisamos sempre de renovações, de viver novas aventuras. É maior do que nós. Pessoas desimpedidas passam por isso dia após dia. Mas chega a ser um tabu para os casais. E não estou falando apenas de homossexuais. Homens e mulheres se machucam o tempo todo quando chegam nesse estágio do relacionamento. É triste e desencorajador, mas devo dizer que para quem passa por isso, pode ser um grande ensinamento de vida.
Não sei se é por sermos dois homens ou se é por termos feito as coisas muito rápido, mas com menos de um ano de namoro, cansamos um do outro. O amor não diminuiu, pelo contrário, ainda é o mesmo. O que mudou foi a falta de novidade. Ele já tinha tido muito mais experiências do que eu. Havia passado por loucuras que rezo para nunca ter que passar. Mas eu, em termos, ainda sou um iniciante nesses assuntos. Ele queria mais do que isso.
Sugeri um terceiro. Sou MUITO mente aberta. A ideia não me magoou no início, embora tenha me assustado, confesso. Ele prontamente aceitou e aconteceu ainda nesse viagem. Minha primeira experiência a três, mas não a primeira dele, claro. Embora eu não tenho dito nada a princípio, isso mexeu comigo. Não soube como reagir. É estranho ver a pessoa que você ama com outro. Okay, eu deixei, eu permiti aquilo, mas quando aconteceu, fui invadido por um sentimento totalmente novo.
Depois da viagem, as coisas não melhoraram muito. Fizemos a "brincadeira" outras várias vezes, mas parecia não ser certo. Eu vejo pornografia online diariamente como todo garoto da minha idade. Isso nunca me afetou ao ponto do vício.
Então as desconfianças começaram.
Eu ia para o trabalho nos dias em que ele tinha folga e ficava imaginando o que ele estaria fazendo em casa. Ou com quem ele estaria. Vejam bem, não sou ciumento, mas eu já sabia do que ele era capaz por causa do sexo. Aliás, não se trata de ciúmes; é algo mais... ético. Poxa, somos um casal. Praticamente casados com alianças e tudo. Já fizemos ménage antes e não haveria por que pensar que pudesse haver traição no meio. Eu tinha esse sentimento dentro de mim - ainda tenho -, de querer conhecer alguém diferente, me envolver como me envolvi com ele. Sabem? Me sentir como me senti no começo com ele. Quando a chama da paixão era ardente e incontrolável. Mas não poderia deixar nada mesquinho aflorar de dentro de mim. Eu amo ele. Ponto.
E foi então que eu descobri. Eu já estava às vésperas de me formar na faculdade. Estava com emprego novo e tudo parecia correr as mil maravilhas. Eu soube através de um meio anônimo que ele estava saindo com outros caras. Não poderia dizer quantos, mas sabia que eram mais do que um. Meu mundo só não caiu por que sei me virar em situações de emergência. Sei alinhar meus pensamentos. Sei administrar o que é racional do que não é.
Não joguei nada na cara dele. Deixei as coisas fluirem. Continuei a trabalhar durante o dia e pegar o ônibus para ir a faculdade a noite. Nos finais de semana, eu limpava a casa e lavava nossas roupas. Por ter poucos amigos, praticamente não saia nas folgas.
Não demorou muito para eu também começar a sair com outras pessoas. As escondidas, claro. Era só sexo. Nada de contatos. Apenas satisfação da carne. Ele fez, por que eu não podia? Também sou jovem, bonito, por que bancar a Cinderela com a madrasta e as primas más? Podem me julgar a partir daqui, mas me senti revigorado. Senti a chama de novo. Não me senti me vingando, estava muito além disso.
As vezes ainda fazíamos nossos trios, mas com frequência menor do que antes. Então um dia, ele descobriu que eu também pulava a cerca como ele. O cara com quem eu havia saído numa folga minha em que ele trabalhou, não sei por qual motivo - talvez para ver o circo pegar fogo - mandou prints de nossas conversas para ele e aí... bem, não foi tão frio quando eu fui. Brigamos como nunca. Claro que já havíamos brigado antes por vários motivos diferentes - inclusive por sexo -, mas essa briga em especial foi a maior. Decidimos nos separar. Ele jogou varias hipocrisias na minha cara e eu, bem, eu aceitei. Foram sete dias sem nos vermos. Eu já estava pensando em me mudar para a casa de um primo até saber para onde iria, quando tivemos uma última conversa. Abri minha alma, expliquei o que eu havia feito e por quê. Lembram do que falei sobre não aceitar "nãos" como resposta? Pois é, isso vale para não aceitar que a culpa recaia sobre você também. Foi uma conversa difícil. Tínhamos um cachorro para cuidar. Uma casa alugada com um contrato de aluguel ainda longe de vencer e dívidas contraídas juntas para liquidar. Talvez tenha sido a junção de tudo isso, daquela dívida moral que eu sempre vou ter com ele por ter me ajudado tanto no começo, mas reatamos.
Continuamos juntos, embora elefantes ainda caminhem pela nossa casa. Eu sei perdoar. Já perdoei várias coisas e pessoas antes dele. Não guardo mágoas, pois sei dos malefícios que se dão com isso. Não gosto de atmosféras tóxicas dentro de um relacionamento, seja ele amoroso ou não.
Agora, sinceramente já não ligo para as folgas dele. Não ligo para o fato de quantos caras ele vai levar para a nossa cama enquanto eu Não estou por perto. Eu sou mente aberta ao extremo. Talvez se ele tivesse me pedido antes de fazer, eu tivesse deixado. Não estou decepcionado e não me sinto traído. Não choro por isso a noite depois que ele já dormiu. Minha consciência está, acreditem vocês, tranquila. Certa vez, num banheiro público, li a seguinte frase:
"Você tem certeza que não está colocando vírgulas ainda deveria estar colocando pontos finais?"
Pois é, eu sei que estou colocando vírgulas. Muitas. Sinto que metado de mim iria embora no momento em que nos separassemos definitivamente. Pois mudei muito depois que o conheci.
Mudo a cada dia estando perto dele e sabendo do que aconteceu. Me sinto preso. Preso em algo que já parou de andar. Isso me faz querer me odiar, mas eu também tenho amor próprio. Ou será que acho que tenho por pensar assim e fazer algo totalmente diferente?
Eu sou um garoto e a outra pessoa também é. Somos um casal homossexual vivendo num país predominantemente homofóbico e intolerante. Mas eu sei que essa minha história é a mesma que muitos outros casais vivem ou já viveram por aí. Eu amo esse cara. Amo ao ponto de ainda estar com ele depois de tudo. Amo ao ponto de saber que estaríamos melhor separados. Mas me faltam forças para dar esse passo.
submitted by echimenes to desabafos [link] [comments]


2019.07.09 12:18 lipherus Íbis — Capítulo I

Bom dia, é a primeira vez que escrevo em primeira pessoa e gostaria de opiniões. =)
“A voz dos deuses e escolhida de Thot. No começo, era apenas uma Oráculo. Depois, uma bruxa queimada na fogueira do deus pagão. Espírito vagante sem salvação. E agora, protegida pelo crepúsculo Retorna aos braços d’Aquele que sempre a amou. Sob as asas d’Ele, ela se abrigou. E descansou.”
O pequeno e singelo poema cortou o silêncio do salão. Eu estava trêmula e ofegante, pois estava atrapalhando a palestra do meu professor e a grande oportunidade de sua carreira. Os estudiosos olhavam para Heru e depois para mim, à espera de alguma cena dramática que não aconteceu. Ele apenas desceu do palanque e me alcançou, sorrindo e igualmente trêmulo ao tomar o papel de minhas mãos. Murmurou agradecimentos e disse estar surpreso com a tradução, porque aquelas palavras deixavam explícitas que os antigos egípcios eram capazes de prever o futuro. Prometeu uma conversa sobre o papiro depois e pediu que eu me retirasse, mas não sem antes me agradecer de novo. Ao fechar a porta, explodo em lágrimas emocionadas e cansadas. Traduzir o poema foi um trabalho árduo de quase quatro anos, para no final descobrir que Thot havia se apaixonado por uma mortal e enterrou seu corpo em uma tumba sem glamour. Ele queria que sua amada permanecesse anônima, mas que ainda soubessem a quem pertencia. Ela não tinha um nome e sequer corpo, todavia sua existência estava cravada nas paredes de pedra do sarcófago. Levanto-me orgulhosa e volto para o laboratório, à procura de mais pistas sobre os amantes. Havia algo que ainda não tinha visto nas marcas e, mexendo em alguns pertences, um pingente em forma de meia lua cai no chão. Não sou perita em metais preciosos, mas sei que seguro algumas boas gramas de ouro puro. Procuro por escritos no verso da peça, e nada encontro, salvo os hieróglifos que remetiam a Osíris e Thot. Um presente para o deus do submundo? Depois de catalogar o colar, volto minha atenção aos textos até sentir dor de cabeça e sentar na cadeira. — Nailah, o professor Heru te chama no salão de convenção. Engulo em seco e vou até ele, esperando uma bronca por ter interrompido a palestra. Porém, ao entrar, fui recebida por salvas de palmas fervorosas. Ele me abraça e pede que explique aos demais sobre a descoberta, já que o mérito da tradução é todo meu. Sinto um misto de vergonha e emoção, porque Heru não tomou os créditos para si e deixou que eu, uma mera assistente, falasse aos melhores profissionais do mundo por horas a fio. Ele ficou ao meu lado para explicar alguns termos que não conheço, simplificar perguntas e traduzir algum outro idioma que não entendo. Ao terminar, pude respirar. Estou tão cansada que é difícil manter os olhos abertos e pensar, mas eu ainda preciso falar com ele. Despeço dos outros por alguns minutos e Heru me abraça de novo, sugerindo um jantar antes de irmos para casa e dormir. Aceito e nós fechamos o laboratório depois de pegar algumas coisas. "Sob as asas d’Ele, ela se abrigou.” É engraçado como essa frase ecoa na minha cabeça quando estou andando lado a lado com Heru. Eu o conheço há quase dez anos e nunca deixei de me sentir protegida e iluminada por sua presença. Ele é alto e imponente, com a pele tão preta que é quase avermelhada, e olhos espertos e pretos. Mas, basicamente, Heru Monterrey é um cachorro grande e bonachão que ladra e não morde. É muito fácil deixá-lo magoado e à beira de lágrimas, se quer saber. E eu amo ver esse lado sensível e frágil do meu professor, pois o torna humano e acessível. Ninguém imagina que um pesquisador de renome como ele é coração mole. — Eu encontrei isso. — entrego o colar em suas mãos. — Estava perdido no meio dos papéis. Parece que é uma oferenda a Osíris e Thot. — Ou uma oferenda de Thot para Osíris? Coço a cabeça e suspiro. — Não tinha pensado nisso. — confesso. — Nailah, você está esgotada e eu acho que deva tirar umas férias. — ele toca no meu rosto. — Eu estou pensando em dar um tempo também, podemos viajar juntos. — Quem convida é quem paga, viu? — empurro ele com meu ombro e sorrio. — Seria uma bênção poder dormir até tarde. — Pode ficar com a lua. Pego o colar e olho pra ele, chocada. Sabe-se lá de quando é a oferenda e Heru estava entregando casualmente pra mim, como um pingente comprado numa loja qualquer. Abro a boca inúmeras vezes, mas nenhuma palavra decente sai dela e só me limito a levantar as tranças pra facilitar o trabalho dele. Heru me julga por um tempo, ajeita e mexe no colar até deixá-lo bem em cima do meu coração e ficar satisfeito. — Tem certeza? — murmuro. — Isso é da sacerdotisa e não quero que Thot venha me assombrar. — Se Ele deu pra amada d’Ele, acho que não ficará bravo se eu der pra minha, não acha? Abaixo os olhos, subitamente tímida. Nós sempre brincamos com nossos colegas, que consideravam-nos namorados, mas ele nunca falou tão sério quanto aquele momento. Mordo meus lábios e seguro sua mão, sem dar resposta, mas deixando claro que se aquele é o sentimento dele, então é recíproco. Às vezes palavras não ditas fazem mais efeito do que aquelas expressadas aos quatro ventos. — Comida japonesa? — Heru pergunta para quebrar o gelo. — Depois umas doses de anti-histamínico pra não morrer de alergia? — Combinado. Saber que ele é apaixonado por mim tanto quanto sou por ele fez um bem danado pra minha auto-estima. Se antes e em algum momento da minha vida achei que não era bonita ou capaz, estava completamente enganada. Ouvir dos lábios dele que minha inteligência e devoção foram fatores cruciais para que ele se interessasse, tornou-me tão inchada quanto um balão. Depois, Heru começou a enumerar minhas qualidades físicas e só parou quando eu estava com a cara quente e prestes a surtar. Eu sou brasileira e me orgulho disso. Meu país tem os problemas dele, assim como os Estados Unidos também têm, mas nunca pensei que estudar na Unesp ia me levar até onde estou. Lembrei das noites acordada estudando infindáveis textos, das vezes que quis desistir e da minha felicidade por ter sido aprovada na faculdade que ele dá aula. E passei a amar meu corpo em forma de pera, os cabelos trançados e coloridos e, acima de tudo, a cor da minha pele. Antes tinha um grande tabu comigo mesma, por ser preta e ter uma posição de destaque, mas conforme fui aprendendo na faculdade e com a vida, percebi que estar ali é um mérito do meu esforço triplicado. No final da noite, eu e Heru transamos e dormimos juntos. Foi o momento em que eu o vi mais vulnerável, conheci cada cicatriz de seu corpo, os problemas que tinha, as marcas... Tudo. Ele se entregou completamente e assim também fiz, mostrando-lhe as feridas que tenho da época em que me afundei em depressão e cortei meus braços e pernas. — Bom dia. — ouço seu preguiçoso resmungo enquanto ele aperta minha barriga. — Agora posso morrer em paz. — Quer parar com isso? — começo a rir e abro meus olhos. — Bom dia. — Eu sempre quis apertar sua, como é que você chama? Pança. — seu português falho é particularmente adorável. — Eu amo essas dobras, sabia? — Heru! Para, sua mão tá gelada! — Tá bom, tá bom. Permissão pro abraço? — Concedida, senhor Monterrey. Enquanto ele toma banho, vou preparando o café da manhã. É inconsciente, mas eu checo minha barriga e conto as dobrinhas, três no total, pensando em como Heru pode achar aquilo interessante. Ouço seus passos ecoando pelo corredor e me viro para olhá-lo, namorando a cena do homem enrolado na toalha e molhado ainda. Ele se aproxima e ajeita a lua, jogando as tranças sobre meus peitos para tapá-los e evitar que eu pegue mais friagem. Seguro sua mão em meu rosto e fecho os olhos, sorrindo como a trouxa que sou. — Vai querer viajar? — Onde pretende ir? — roubo um selinho dele antes de servir a mesa. — Não vai entregar o artigo científico sobre a tradução? — Não está escrito em lugar algum que sou obrigado a trabalhar durante minhas férias. — ele dispara. — Pensei em alguma praia, sei lá. — Negão desaforado. — acerto a colher de pau na cabeça dele. — Praia é muito clichê e eu não sou muito fã do frio. — Patroa difícil de agradar, viu? Sento ao seu lado e começo a rir. Ele está tão à vontade que até parecemos casados há eras, e eu só sinto que vou desmanchar de felicidade. Nós conversamos um pouco mais sobre a tradução e Heru corrige o inglês, reclamando do quanto sou ruim para escrever. Tal afirmação me ofendeu um pouco, já que escrevo fanfics durante minhas folgas e nem formado nisso ele é. Começo a julgá-lo em silêncio e ele percebeu que tinha me magoado, em seguida pediu desculpas atrapalhadas e disse que ama minha escrita. — Como você imagina Thot de personalidade, Nailah? — Meio parecido com você, mas muito mais apaixonado pelo trabalho. Ele foi um carinha muito ocupado, até ajudar Osíris no submundo ajudou. — acendo meu baseado e deito no sofá enquanto Heru escreve no computador. — Curou o olho de Hórus quando Seth arrancou, depois ensinou magia para Ísis poder reviver o marido, luta contra Apófis quando Amon-Rá traz o sol... Tudo isso e ele ainda fez o calendário e desenvolveu os hieróglifos. — Você tem uma admiração enorme pelos deuses, hum? — A mitologia egípcia é linda, se me permite dizer. Tudo é tão conectado e diferente ao mesmo tempo... A gente não sabe nem um terço do que eles acreditavam e criavam. — E a sacerdotisa? — Não tenho uma imagem dela. — ofereço o cigarro pra ele. — Mas deve ser alguém de personalidade parecida com a de Thot, porque ela pegou o cara pelo colarinho mesmo. Uma pena que não seu nome em lugar nenhum, ia ser muito interessante conhecê-la melhor para entender como funciona esse lance de deuses e amores mortais. — Você viu isso? Sento no colo dele para ler o artigo de um colega nosso, o qual afirmava que Sekhmet e Anúbis tinha um relacionamento secreto. Para mim e meu conhecimento, a afirmação é errada pois eles eram deuses sem sintonia alguma. Ela é a deusa da guerra, tão furiosa que Rá precisou enganá-la com vinho para acalmar seu frenesi sangrento. Já ele parece ser mais pacato e melancólico, servindo fielmente ao propósito do julgamento da pena e à proteção da mumificação. Parecia impossível imaginá-los juntos. Ao terminar de ler, porém, comecei a ter minhas dúvidas sobre o que conhecia até então. — Será que existe algum documento que prova essa teoria? — Antes de Osíris ser quem é, Anúbis tinha o mesmo papel que ele. — Heru contestou ao soprar a fumaça na minha nuca. — Se Sekhmet matou os homens através de sua ira, é bem provável que tenha o encontrado durante a caminhada. — Mas tem uma teoria que diz que Sekhmet é uma face de Hathor e Bastet... Será? — Em Mênfis, ela foi esposa de Ptah e mãe de Nefertun até Mut e sua Tríade tomar lugar e ela passar a considerada como a própria Mut. Nossas informações são bem escassas e temos várias ideias do que pode ou não ser. Cada região tinha seu próprio mito, quem sabe o Richard esteja certo e apenas olhando para outro lugar que não vemos? Deixamos a discussão pra lá quando pegamos fogo levados pela maconha. Quando paro pra pensar nisso, me sinto um pouco culpada por levá-lo ao mau caminho, apesar dele ser bem mais velho que eu. Mas a erva funciona como uma válvula de escape para nós e não é algo que fazemos sempre, resumindo nossas brisas às escavações e trabalho. Pela primeira vez desde que fazemos isso, é que nos preocupamos em elevar a coisa para um nível mais pessoal e físico. Eu namoro o rosto distraído dele e lembro de tratar os arranhões que deixei em suas costas, ouvindo-o dizer coisas em árabe que não fazia nem questão de traduzir. Heru levanta-se num supetão e vira o meu colar, anotando os hieróglifos em um papel improvisado e resmunga ao voltar a deitar. Já sei que tenta entender a oferenda e pronuncia as palavras em sequências variadas, até fazer sentido. Toco em seu lábio para fazê-lo se calar e me aninho em seu abraço. Só hoje, querido, não falemos em trabalho. Roço meu nariz por seu rosto quadrado e reclamo da barba áspera, mas sinto-me protegida por seus braços e mãos sempre geladas. Heru beija a minha testa e desenha com os dedos na minha bunda, me fazendo rir. Ele se lembra de me agradecer pela tradução de novo e mais outras vezes, reforçando o quão honrado se sentiu por me ter como sua assistente, amiga e agora parceira. Confessa que estava a um passo de desistir do texto e eu, novamente, rogo-lhe que não falemos de trabalho. Mas meu amado professor não está contente e me implora para que façamos um artigo sobre Thot e sua amante ao voltarmos de férias.
submitted by lipherus to EscritoresBrasil [link] [comments]


2019.07.02 01:07 QuaseUmTexugo Eu genuinamente não sei como seguir em frente

Boa noite, internet. Venho através desta desabafar. Esse é o objetivo do subreddit, não é mesmo?

Há alguns poucos meses o meu relacionamento acabou - não por escolha minha. Eu namorei essa moça maravilhosa durante muitos anos - quase uma década da minha vida! - e fui muito feliz ao lado dela. Eu posso afirmar que amei profundamente ela e queria dizer que não me arrependo de nada do que eu fiz, mas todo ser humano erra. Faz parte. Foram anos perfeitos? Não. A gente teve brigas e atritos. Mas eu posso dizer que tive do lado de alguém e que o amor que a gente compartilhava era algo muito profundo e sublime. Mas no fim das contas acabou. Não acho que o término tenha sido por nada que eu fiz, apesar de ter tentado me culpar no começo: ela disse que não me amava mais, apesar de gostar muito de mim. Tá tudo bem.

O que mais me dói foram as circunstâncias do término. A gente estava sem se ver há meses pois ela estava fora do país em um intercâmbio, o qual eu burramente apoiei. Eu fui visitá-la no fim do ano e antes de ir eu hesitei - a gente não tava legal. Eu esperava passar semanas com uma pessoa que não me amava mais e ao chegar no aeroporto, dois amigos se recepcionaram. Apesar disso, 24h depois a gente estava ótimo. Vivi quase um mês viajando com ela e eu tenho certeza que o amor partia dos dois.

No entanto, meses depois a gente teve desintendimentos. Ela estava distante e eu também. Não sei se eu poderia ter feito algo a mais. Eu senti que o término ia vir e veio. Eu tentei conversar e utilizar a distância como argumento - a gente passou pelo mesmo em dezembro! - mesmo assim ela não quis conversa. Cansou. Desistiu. Seguiu em frente, me bloqueou onde pode, cortou contato e agora vive a vida dela. Direito dela, é claro. Ela seguiu em frente. A essa altura do campeonato, duvido que ela pense em mim. Eu prefiro assim, pra ser sincero: eu espero muito que ela não tenha sofrido.

Eu no entanto me sinto jogado no lixo. Nunca tive a melhor auto-estima do planeta e perder uma pessoa tão importante despedaçou algo fundamental dentro de mim. Há meses que minha vida resume-se a chorar quando ninguém está vendo e pensar no que poderia ter sido. Recentemente eu venho melhorando: saio com amigos, conheço gente nova, estou desenvolvendo uma cara-de-pau que eu não sabia que tinha... mas ainda me sinto com um buraco dentro do peito que eu tenho a impressão de que nunca vai fechar.

E tá tudo bem. A vida segue em frente. O sol ainda vai brilhar na cabeça de todo mundo amanhã independente de como eu me sinto. Eu sei que por mais que eu queira, o mundo não pode parar para eu sofrer. Eu ainda tenho que trabalhar. Ainda tenho que viver. Ser filho, irmão, amigo, funcionário, membro da sociedade. Eu sei que as pessoas próximo de mim tem os problemas delas e elas não tem tempo nem energia pra me escutar. Eu vou ter que superar isso sozinho, de alguma forma, em algum momento. Mas tá muito díficil. E é por isso que eu vim desabafar. Para chorar um pouco enquanto eu escrevo e sentir que tem alguém para compartilhar a dor que eu sinto na alma, mesmo que ninguém leia.

Ela vai voltar pro país em breve. Eu sei que ela não vai me procurar. Eu sei que ela não vai me ligar, ou me dar um oi. E mesmo que ela fosse fazer isso, do que adianta? Eu não tenho como manter amizade. Mesmo se fosse por um milagre tentar de novo, eu sei que ela só vai me machucar. Tem algo dentro de mim que tá fundamentalmente quebrado. Eu não sei se tem como trocar por um novo.

Eu posso não ser mais o namorado dela. Ela pode ter todos os defeitos que ela tem, e olha que não são poucos. Ela não é perfeita. Ela não é uma beldade extrema ou a única pessoa que pode me fazer feliz, mas ela é ela. E assim como eu gostava dela há quase uma década atrás e comecei a namorar com ela, eu ainda gosto dela. Eu nunca vou ver ela e não ver minha companheira, minha parceira, a pessoa com quem eu dividi incontáveis horas da minha vida, experiências e memórias que eu nunca vou conseguir apagar da cabeça. Eu posso parar de chorar um dia, mas eu nunca vou deixar de sentir por ela um carinho incrível. Eu nunca vou olhar pra ela e ver só uma pessoa aleatória.

Eu não sei como seguir em frente. Eu não sei como eu vou fazer para ter uma boa noite de sono de novo, para me concentrar no trabalho, curtir a vida. Eu não consigo ver outras mulheres de uma forma romântica por mais que eu tente. Eu não consigo deixar de sentir que um pedaço de mim foi embora. Eu quero, eu quero muito. Eu quero um dia acordar e não me sentir mal. Passar um dia todo sem pensar nela. Parar de ter uma semente de esperança dentro de mim e aceitar que o que eu queria pro futuro está morto, enterrado e com atestado de óbito escrito e assinado pelo legista.

Tá muito díficil, meu povo. Se você tem uma pessoa que você ama na vida, por favor cuidem dela. Às vezes a gente fica entediado, chateado e a vida deixa as coisas entrarem na mesmice. Não cometam este erro. Vivam, amem, sejam felizes como vocês puderem. Se coloquem em primeiro lugar e pelo amor da divindade que vocês escolherem amem, mas amem muito.

Tem gente que queria e não consegue mais.
submitted by QuaseUmTexugo to desabafos [link] [comments]


2019.03.23 17:18 lizziehope Um grito, risadas e choro

Minhas mãos estavam cheias, queria liberar espaço para meu bebê, mas tudo escorregava com o sangue. Eu nunca havia me sentido tão suja e desesperada e olha que eu vivi alguns meses fora dos jogos. Tinha uma casa abandonada onde podíamos descansar, era uma antiga casa mal assombrada que parou de funcionar. As vezes, eu conseguia me assustar com alguns dos brinquedos, outras vezes somente os encarava como se não fossem nada. Minha barriga doía toda vez que eu tomava banho no rio gelado, mas era o único rio mais limpo que achamos e, se descobrissem nosso crime de viver fora, seríamos eletrocutados. Tentar passar despercebida durante um banho era mais fácil do que durante o trabalho de parto. Outras mulheres já tinham ido embora e abortado dentro dos jogos, era mais rápido e limpo. Outras morreram tentando salvar seus filhos. Eu queria salvar a minha vida, viver como pensavam nossos ancestrais. Queria sentir emoções, queria sorrir, queria amar. Queria tocar em um bebezinho de verdade, sentir suas mãos quentes e pequenas, tocando em meu rosto. No dia final, eu aguentei mais que ele. Ao enterrar minha última esperança de amor, tentei não me lembrar de meu companheiro, que nem ao menos era para ser meu companheiro. Sim, eu sou uma delas, mas não era para ser assim. Eu jogava melhor quando era mais nova, mas com dificuldades em casa, meu pai acabou tentado em aceitar uma vida de assassino, minha mãe, ainda crente em união, tentou fazer com que ele mudasse de idéia. Viajamos por muitos lugares, achamos comodidade no centro de esportes, lá havia maratonas e deuses gigantescos. Podíamos viver em paz enquanto meu pai crescia no meio deles, dando-nos oportunidade para crescer dentro de nosso próprio processo no jogo. Ainda estava estudando, parei para trabalhar de balconista em um dos cassinos. Era difícil ignorar alguns fatos, depois que um dos grandes se apaixonou por mim, comecei a ser perseguida em sonhos e pesadelos, nos jogos e na minha vida. Quando tirei o capacete e vi que era meu próprio pai, tentei tirar minha vida. Alguns anos depois, já dentro de jogos longes e muito longe dele, descobri que, na verdade, ele estava sendo controlado por esse homem: Tayson. Tínhamos as mesmas idéias de mundo, apaixonei por seus olhos misteriosos e seus pins infinitos. Fiz pessoalmente, sem o capacete, com ele. Estava tão apaixonada que não me importei com sua idade, porém, algo me dizia que estava tudo errado. Depois daquele dia, nunca mais o vi, em minhas investigações para encontrá-lo novamente, juntei todas as peças. Fugi da cidade ao descobrir que estava grávida. Perdi da vida real. Agora, todos vocês estão sentados em algum lugar, enquanto eu conto essa história, para que alguém consiga encontrar alguma chave em mim para curar essa dor. Como sempre ninguém escuta, não é? Ou fingem que escutam, não é? Ninguém vai vir aqui? Estou no prédio 12, andar 7, na segunda janela do quarto 16. Alguém pode vir aqui? Qualquer um? Simplesmente vamos conversar, como humanos... - Tire sua vida logo, vagabunda! - Trabalhou nisso e se arrepende agora? Por que não morre logo antes de se lamuriar? - Quanto tempo você viveu sem capacete? - Pergunto e faz silêncio. Ouço gritos de felicidade, um de horror e tento não representar nada em minha feição, mas lágrimas surgem. - Tayson, huh? - Coloco o capacete - Bernard, ele está fazendo de novo. - Bernard? Aqui é Humpley... - Bernard está arrumando sua roupa, parece literalmente um príncipe encantado. - Ela, nem ao menos sei seu nome, contou uma história... - Summer... Aqui isso não aconteceu, ok? Ou você salva todos os suicidas do mundo, ou você arruma esse item, conhece a sua própria guria praticamente estuprada por você com seus jogos doentios... - Ela não parece estar perturbada... - Visitas do futuro, escritora e drogada... Sim, ela provavelmente está perturbada. - Então? Eu sou um... Uma... - Não sei, pergunte a ela um dia, mas talvez você se arrependa de ter gastado tanto para poder apenas ver pessoalmente ela. - Foi um dos melhores livros que já li - Jogo meu corpo na cadeira e entro definitivamente em TimeLove, agora entendo como é divertido, a fuga fica mais adocicada com tanto amor, vestidos, príncipes e mágica. - Ela deve tratar você como uma das fãs psicóticas, talvez... Ou ama você e sua visão do futuro e por isso te seduz para que não jogue com outros. Sabe, mesmo você não acreditando, você é uma das melhores jogadoras da atualidade. Isso deve ser realmente diferente lá naquele tempo de jogos primitivos. - Eles já tem óculos e sensores, estão avançados... - Já ouvem demais? Espera, você está jogando todo esse risco nela? - Não é como se ela estivesse realmente assustada. Dou um sorriso quebrado e volto ao meu próprio quarto em TimeLove, hábito aqui em um quartinho em cima de uma cafeteria, trabalho como garçonete e, como tal, visto-me de empregada gatinha. É uma fantasia fofa, mas humilhante. Porém, tento não demonstrar muito o quanto encaro meu personagem enquanto uso essas roupas e cabelos e sirvo café e chá naquelas xícaras em formato de ursos, gatos, unicórnios. Era uma cafeteria muito, muito rosa, nela apenas pensava em servir e ganhar dinheiro, quase não pensava no real objetivo de todo aquele gigantesco jogo e do princípe que já estava convidando as meninas, uma por uma, para algum encontro. Depois, no horário de almoço, começo a lembrar da história de hoje de manhã e da mulher que cometeu suicídio. É normal nos dias de hoje, não é ilegal assistir e gostar, nem torcer para isso. Tento não pensar em revolta, quando isso acontece sai fumaça da minha cabeça e ursinhos vermelhos aparecem dizendo "Aaaah", é vergonhoso demonstrar tanto, até entendo os asiáticos nessa pressão maquiavélica da fofura. Continuo comendo, tudo vai passar. Adeus, seja lá quem seja, obrigada, Tayson. Um dia eu vou achar você e me vingar por uma família que nunca conseguirá entrar aqui novamente. Malditos empresários sanguinários.
submitted by lizziehope to u/lizziehope [link] [comments]


2018.11.02 17:41 DiogoSalvia Apelo à Sensatez!

O que a massa de jovens histéricos e paranoicos tem que entender é que a realidade está para muito além dessa guerrinha de amores e ódios à eleição de Bolsonaro para a presidência. Literalmente tem gente desfazendo ''amizades'' por causa disso. Chorando horrorizadas... Que essa guerrinha já não vale para nada, só para deixá-los mais burros ainda, qualquer indivíduo sério deve saber - o mundo não vai acabar porque ele foi eleito, nem será salvo porque ele foi eleito.
Todo o terror psicológico da ameaça hipotética que Bolsonaro representa para certas pessoas (hipotética porque ainda não vi nenhum grupo pró-Bolsonaro queimando pneus, invadindo as casas dos petistas ou agredindo homossexuais) é um próprio fruto da engenharia política e midiática - e vale lembrar que a mídia é dominada pela Esquerda desde os tempos do regime militar - para instituir o caos. A sociedade dividida sempre é algo bom para aqueles que querem centralizar o Poder através da política. Uma sociedade dividida (intoxicada pela luta de classes) foi um dos pontos fracos do Brasil. Mas a verdade é que 99,9% dos eleitores do Bolsonaro não são extremistas, não vão sair por aí armados de fuzil para exterminar as ditas ''minorias'', assim como se Haddad tivesse vencido não haveria no outro dia um exército vermelho tomando todas as propriedades privadas (mas e o MST?!).
Essa histeria toda também é por pura falta de maturidade desta juventude-massa. A maioria desses jovens ''intelectuais'' e revoltados estão ocupados fumando maconha aos arredores de suas universidades e escrevendo sermões no Facebook, posando de justiceiros sociais. O único remédio para isso é ficar em silêncio e ir estudar para compreender as reais circunstancias que cercam nós todos (estudar antes de opinar, sempre!). E ter alguma consciência de si mesmo. Sem isso tudo é gritaria sem finalidade. É revolta dos desencontrados que entram nessa ou naquela onda sem saber olhar para o próprio umbigo. Nenhum grupo, nenhum movimento social e nenhuma causa enche o ser humano de virtudes; é o ser humano que deve buscar ter tais virtudes e então poderá tornar uma causa nobre.
Vamos ser sensatos, pensar por fatos e não por imagens abstratas que estão por aí flutuando no ar - imagens do Bolsonaro com um bigodinho à la Hitler ou com um casaco de couro brilhoso e uma bandeira do Brasil na costas. Não há diabo encarnado ou salvador da pátria nessa história. Tudo isso é exasperação imaginativa, falta de maturidade emocional e, acima de tudo, um grande sinal que sua inteligência está sob risco. Também não devemos nos apegar a alguma paixão imediatista (tanto quem é a favor quanto quem é contra Bolsonaro) só porque ouvimos o coleguinha falando que gosta ou não gosta dele, ou porque ouvimos ele dizer ''Vá queimar tua rosquinha quando tu bem entender, porra'' em alguma entrevista. Pois, infelizmente, na maioria dos casos é assim: as pessoas gostam de tal opinião e passam a concordar e discordar no puro automatismo. Basta falar que votou em fulano ou ciclano que já se torna uma escória nojenta aos olhos do ilustre interlocutor. Lá se vai a boa e velha Dialética, a discussão de ideias que é tão citada de forma hipócrita por aqueles que nunca discutem ideias, mas fazem de tudo para calar as bocas que dão vozes à ideias que divergem. Quando se chega a esse nível - já dizia o filósofo espanhol, Ortega Y Gasset - é porque o ser humano renunciou a si mesmo e decidiu agir como um orangotango. E quantos orangotangos vemos hoje por esse Brasil.
Queira ou não queira, Bolsonaro foi eleito pela maioria, sob o véu da tão aclamada Democracia. E não houve uma fraude de apuração secreta dos votos como na eleição de 2014, portanto é um governo legítimo. O número de ministérios será diminuído, teremos muitos ministros competentes para cada área proposta, teremos direitos que nos foram tirados (como o próprio porte de arma - sim, o porte de arma já tinha sido aceito numa votação democrática), teremos uma descentralização do poder estatal (daí o Slogan ''Mais Brasil, menos brasília''), nos distanciaremos de ditaduras e ditadores para nos aproximar das grandes potências e, segundo os planos, teremos uma economia Liberal - TODO país próspero no MUNDO precisou de políticas liberais-econômicas para prosperar). Mas isso tudo é aberto para debate e debate consiste em discutir ideias e visões de mundo diferentes - não consiste em berros, choradeira e hashtags. Então para quem quer ser sério e desenvolver os miolos, começo aqui uma oportunidade de debater sobre o governo que teremos a partir de 2019.
Basicamente é mais um passo para se livrar de toda a sujeira dos comunistas, que são culpados diretos de toda decadência moral e econômica do Brasil - sim, a culpa do Brasil ter mais de 70 mil homicídios por ano, uma economia em ruínas e uma educação degradada não é do Bolsonaro e seus eleitores. É culpa de uma política furada que já está em atividade há muito tempo, aliada à ignorância do povão. Bolsonaro já deu evidências que realmente vai fazer um governo diferente - chega desse sufoco.
Esse texto é um apelo à sensatez justamente em um momento que precisamos tanto dela: pois, decerto, não há nada de sensato discutir política como se fosse mera questão preferencial, de aprovação ou desaprovação, de gostos e desgostos. Não é uma partida de futebol. Se você não tem conhecimento de causa, do por que e como chegamos a essa situação, de quem é Bolsonaro e qual é seu plano de governo, de quem são seus inimigos, etc..simplesmente abstenha-se de sair por aí soltando suas opiniões, porque elas não vão ter substância alguma e são, afinal, elementos alienantes que vão confundir mais a sua própria consciência - uma tagarelice sem finalidade.
Se palavras como ''Comunismo'', ''Fascismo'',''Liberalismo'',''Conservadorismo'', ''Estado'', ''Democracia,''Direita'', ''Esquerda'', ''Política'', ''Moral'', ''Cultura'', ''Educação'', ''Brasil'' são palavras desconhecidas por você ou são usadas apenas como chavões, sem a intuição de seus respectivos significados na realidade que vivemos, simplesmente não saia gritar com seu coração podre nas mãos, em nome de tal movimento social ou de si mesmo, o quanto você ama ou odeia Bolsonaro, Haddad ou esse e aquele grupo. Simplesmente poupe os outros desse barulho e vá tomar no cu. Estudar e trabalhar também vai ajudar.
submitted by DiogoSalvia to Bolsonaro [link] [comments]


2018.05.05 07:59 koyaanisqatsi_guy Me apaixonei por uma colega de trabalho... e mudou minha vida.

O título já diz tudo. Vou contar brevemente essa experiência, pois é algo que eu vou precisar de muita força de vontade para superar.
Isso aconteceu um ano atrás...
Eu trabalho no mercado de comunicação, a rotatividade de pessoas entre empresas é muito grande, em um ano que consegui diversas entrevistas acabei passando por 3 empresas grandes, e na última delas eu conheci essa garota.
Foi por indicação de um amigo que eu fiz entrevista nesse lugar. E ele trabalhava com ela, não diretamente, mas no mesmo setor. Eu demorei um tempo pra notar que ela era diferente, a primeira vista foi só mais uma garota de 28 anos, linda e meio nerd. Porém, eu estava em uma fase de focar apenas no trabalho, pois sempre tive muita dificuldade com o lado social. Desde que me mudei para essa cidade decidi me envolver com qualquer garota que fosse fisicamente atraente, devido as frustrações de amar alguém profundamente, acabei me forçando a ser superficial. Isso foi me afetando aos poucos, até chegar em um ponto que eu simplesmente não via mais razão para isso, foi quando eu me afastei socialmente de tudo e comecei a trabalhar demais, o meu desempenho profissional aumentou, então decidi procurar lugar melhor, melhor salário, que no caso, foi a indicação do meu amigo.
Alguns anos atrás eu estava em uma faze em que projetava sinais e razões em tudo. Algo como me convencer a fazer algo por que música x que lembra pessoa y está tocando no momento em que eu estou no lugar z, então eu devo seguir meu "instinto" de investir naquela pessoa, mesmo se não tiver nenhuma chance.
Voltamos para o mês em que eu entrei na empresa nova, dezembro/16. Em janeiro eu estava almoçando com ela e com o grupo do setor dela, que incluía meu amigo, praticamente todos os dias. No terceiro dia meu amigo confirmou o que já se passava pela minha cabeça.
No almoço acontecia do grupo todo ter um assunto, mas eu e ela outro, não importa aonde estávamos sentados,longe, perto, a conversa era muito interessante pra ficar quieto.
Isso me deixou em completo estado de choque. Ela era simplesmente muito parecida comigo, eu ficava bugado, não sabia o que fazer.
Devido ao stress do trabalho, minha ansiedade tinha aumentado e como medida eu comecei a fazer terapia alguns anos atrás, meu terapeuta foi enfático em me dizer que eu deveria me permitir a amar e a me arriscar. Eu abracei a ideia.
Como um cara timído, nerd, com alto-estima baixa conquista uma garota? Eu não tenho a mínima ideia. Na minha humilde opinião e experiência própria isso é extremamente difícil. Mas não impossível.
Durante o processo da 'conquista' eu estava em um estado de negação a vida, pois eu achava ela atraente e interessante demais para minha pessoa. Passava horas questionando o por que do universo colocar essa pessoa em minha vida, pensando em todas coincidências que aconteceram para eu conhecer ela e de fato me interessar, era algo surreal. Mesmo gosto por música, filmes, nosso assunto preferido era realidade simulada, sério!
Eu decidi que iria ser sincero, deixar claro meu interesse e ver no que dava. Enquanto isso meu amigo e meus novos amigos da empresa comentavam que ela realmente dava sinais de interesse. Nesse ponto eu já estava imaginando coisas. Mas foi frustrante. Ela tinha acabado de sair de um namoro de 7 anos, engatado em uma relação breve de 3 anos e alguns meses antes ela tinha se envolvido com uma pessoa da empresa. Quando eu descobri isso, abri mão. Entrei em um estado de pré-depressão. Eu uso muito metro, ficava parado, esperando o vagão passar pensando em como seria mais facil me jogar ali do que esperar eu conseguir o amor dela.
Isso foi me dominando, essa vontade de querer fazer ela feliz e ver ela ao meu lado me implodia de angustia por não conseguir ver isso se concretizando. Há essa altura eu já sábia que ela não tava fazendo nem um pouco bem para mim, mas eu não estava pensando nisso, estava pensando em fazer ela feliz.
A primeira tentativa foi demonstrar interesse, coisa que fiz até demais. Chamava ela pra sair pro bar toda quinta e sexta feira, não conseguia me conter em ficar feliz com um sorriso de orelha a orelha quando ela aceitava. Era algo maior que o meu auto controle e que a minha força de vontade. Em janeiro foi o mês de colocar as cartas na mesa, eu deixei claro que me interessava por ela e queria sair apenas com ela, então, ela finalmente colocou um ponto final em tudo. Me disse que não queria se envolver com pessoas do trabalho, então contou os relacionamentos dela. Ai tudo fez sentido, finalmente, o medo de falhar que eu tinha, se tornou realidade.
É engraçado, pois foi muito aliviante. Eu finalmente tinha o não dela e com isso podia me conformar com mais um não da vida, me lembrar o por que eu focava no trabalho o por que disso. A frustração me fazia esquecer tudo e me deixava muito produtivo. Eu sempre usei tristeza, raiva e sofrimento ao meu favor.
Começou fevereiro
Nos dias seguintes, o mais absurdo acontece: ela me chama para ir na casa dela. Após o fora, eu imaginava que iria existir um silêncio e que o nosso começo de amizade iria morrer rápido, mas foi o oposto. Amizade era o objetivo dela, talvez uma amizade colorida. Mas definitivamente nada sério. Eu aceitei o convite de ir para casa dela, mas com uma consciência de que eu era apenas amigo. Conhecendo amigos que forçam beijo na balada e fazem esse tipo de coisa escrota, eu nunca iria tentar beijar ela após o fora. Ia ser muito constrangedor se ela não gostasse e isso era o fim do mundo em loop para mim.
Ela deu diversos sinais, mas ao mesmo tempo me contou como sempre teve mais amigos homens do que mulheres, eu achei que tinha lido a situação de uma maneira correta. Nesse dia eu fui o mais tapado possível, fui um amigo mesmo, não tentei nada. Depois disso, quarta feira, na sexta ela estava no bar comigo e com o pessoal do trabalho e convidou para irmos até a casa dela. Eu falei para o meu amigo que tinha interesse nela (não era o amigo do trabalho). Isso foi surreal. Um amigo de um outro ciclo de amigos tinha conhecido ela naquele dia, e ela convidou nós dois para irmos até lá. Eu não entendi nada. Fui sincero com ele, falei que estava muito interessado e que gostaria de tentar algo naquele dia. Ele foi super gente boa e foi embora uma meia hora depois.
Era isso, eu estava sozinho com ela no apartamento dela. Mas na verdade eu estava aprisionado dentro da minha cabeça não me permitindo tentar nada. Então eu não tentei. Nem cheguei perto. Falei tanto que a coitada caiu de sono. Nesse dia eu estava conformado que tinha zerado quaisquer ruídos e chances de relacionamento amoroso com ela.
Eu descobri que ela estava com receio de ficar comigo pelo nível de atenção e interesse que eu demonstrava por ela. Ela estava corretíssima, nós estávamos em sintonias diferentes ainda sim nosso radinho de pilha captava a frequência do outro sem querer. O fatídico dia foi durante um happy hour da empresa, no próprio local onde nós trabalhávamos. O fato de pensar em ver ela me dava ansiedade, então comecei a evitar. Não queria ir até o happy hour por nada, então fiquei na minha mesa trabalhando, naturalmente, quando todos já estavam se alcoolizando e socializando. Eu estaria bem ali a noite inteira, talvez angustiado mas transformando tudo em produtividade, é o que eu sei fazer afinal. Mas meu amigo tramou um plano, chamou a melhor amiga dela no trabalho e quando eu percebi estava sozinho com ela. A reação dela quando eu me aproximei? Foi virar para o outro lado.
Imediatamente voltei para minha mesa, coloquei meu fone e voltei a trabalhar como se nada houvesse acontecido. Ela me liga 3 vezes e comeca a mandar mensagens, pedindo para eu responder, perguntando se eu estava bravo. Eu falei a verdade, que não deveria mais ver ou falar com ela pois estava me atrapalhando e me fazendo mal. Era a hora perfeita para tudo acabar e eu voltar para a minha vida medíocre.
Ela então, as 2 horas da manhã me chama para ir no apartamento dela. Nunca, nem em 100 vidas eu diria não. Eu fui, sentindo que tinha atingido um objetivo superficial, quando na verdade, no meu interior, eu me preocupava com as consequências. Eu não queria encontrar ela bêbada, queria que fosse algo verdadeiro mesmo que fosse uma simples conversa.
Eis que eu fiz a maior besteira da minha vida. Eu preferi ela do que eu mesmo. Eu escolhi por fazer alguém feliz e me fazer infeliz, sem pensar ou medir as consequências. Então eu convenci ela, e a mim mesmo que eu tinha entendido a situação e que nós poderíamos ficar aquele dia e sermos amigos. Acabamos dormindo juntos, foi de fato um dos melhores dias da minha vida, não apenas pelo sexo, mas pela satisfação em fazer alguém que você ama feliz. Comecei a me alimentar daquela sensação. A relação foi cada vez mais tomando uma forma e quando eu percebi, estava ali, moldado, desenhado e exposto: Eu estava vivendo para ela.
Ela me ligava de noite, pedia para eu ir até a casa dela, eu pegava o táxi e ia na hora, não importa o dinheiro, distância, sono, nada, o que importa é fazer essa garota feliz. O problema é que durante o dia, eu sabia que ela não queria nada, então no trabalho eramos apenas colegas na perspectiva dos outros. Eu fui ficando cada vez mais interessado, fui me cedendo cada vez mais, ao chegar no ponto em que eu via que apenas ela definia quando iriamos nos ver. Eu não conseguia chamar ela pra sair e receber um sim, tinha que ser algo quando ela queria. Nessa altura do campeonato eu já estava muito perdido, a consequência da solidão batia na porta mas eu simplesmente ignorava e achava que era uma viagem minha, que tudo iria dar certo e eu iria conquistar ela.
Isso foi criando um vazio dentro de mim, pois eu sabia que ela não tinha terminado o último relacionamento dela de forma amigável, isso começou a afetar ela e consequentemente a mim, que ficava imaginando o que teria acontecido, pois ambos estavam quase morando juntos.
Então, março
O fim veio rápido como o final do feriado de carnaval. Passamos todos os dias juntos transando, conversando, mas aquela bola de neve gigante estava vindo e nós dois sabíamos, o problema é que eu tinha convencido ela que não tinha bola de neve e tava tudo bem. Um dia, ela me chamou para ir na casa dela jantar. Era meio que um big deal, pois nunca havia existido um convite antecipado como esse. Ela tinha arrumado a varanda com luzes e uma mesinha, foi simplesmente uma das coisas mais legais e agradáveis que eu já vivenciei com alguém. Infelizmente a bola de neve engoliu tudo esse dia. Claramente incomodada com a situação, com o que nós estávamos fazendo, ela ficou em um mood estranho e distante de mim. Era a primeira vez que ela fazia aquilo. Eu não entendi e tentei contornar, em um certo ponto eu soube que aquele era o último dia.
Depois disso ela se distanciou de mim, parou de falar comigo frequentemente. Eu achei que era algum tipo de mind game feminino, para eu correr atrás ou algo do tipo. Eu corri atrás e dei de cara em uma parede quilométrica. Não existia mais aquela ponte entre a gente, não existia mais nada a não ser uma tensão de quando vai ser a proxima vez que ela vai me chamar. Os pensamentos suicidas voltaram, eu já não conseguia trabalhar no mesmo local com medo de olhar no olho dela e saborear aquela sensação de que ela não me quer na vida dela, além dos meus pensamentos auto depreciativos de que eu era um bosta e que eu tinha me colocado em uma situação de merda.
A minha ansiedade piorou, tive que me ausentar um mês do trabalho por causa de crises constantes de ansiedade, comecei tratamento psiquiátrico junto com a terapia para segurar a ansiedade, não conseguia sair de casa, não conseguia fazer nada a não ser pensar nesse fracasso. Engordei 17 kg em um período de 9 meses. Eu fazia academia para emagrecer para ela me notar. Tenho 1,78 e estava com 80kg, depois disso, cheguei aos 98kg.
What a ride.
Depis de maio-abril de 2017 eu expliquei para ela que seria melhor se eu me afastasse para sempre. Bloqueei ela em todas minhas redes sociais, toda vez que via ela saia imediatamente do campo de visão dela, pois me dava crise de ansiedade. Evitava todos lugares achando que ela estaria ali. Não existia mais tranquilidade, ela aparecia nos meus sonhos, pesadelos. Eu realmente me perdi. Nunca mais vou conseguir falar com ela, perdi a chance de fazer essa garota incrível feliz. Obviamente a culpa de tudo isso é minha. Não tive maturidade para lidar e deu no que deu.
Atualmente eu lido com isso de uma maneira objetiva, que é: aprendizado. A vontade de morrer sempre vai existir, afinal, eu ainda amo essa garota. Nunca vou superar totalmente essa experiência devido a maneira que aconteceu. Eu me isolei socialmente por quase 12 meses, cheguei a excluir diversos amigos de longa data apenas por que eles namoravam. Apaguei familia de todas redes sociais, tudo me fazia lembrar de como eu era um miserável solitário que tinha falhado na única chance de conquistar a mulher da minha vida.
A única razão que eu estou escrevendo tudo isso, é por que eu preciso tirar isso de dentro de mim. Se eu realmente quero viver e tenho amor a mim mesmo, eu tenho que seguir em frente e ser resistente. Isso foi apenas um aprendizado, dos mais difíceis de toda minha vida. Eu questionava diariamente o por que de tudo isso ter acontecido. Eu nunca mais vou ser o mesmo, essa lição me mostrou muita coisa, uma delas é que eu tenho uma batalha constante com o meu eu interior. Nosso auto controle define quem somos, se você não em auto controle, possivelmente você vai se colocar em situações que podem mudar você e sua vida para sempre, eu espero que de maneira positiva.
Eu ainda tenho muito tempo pela frente para transformar o saldo dessa história em positivo. Mas o que eu queria mesmo era estar com ela.
Saudades de você, n.
TLDR;
Me iludi com uma colega de trabalho que era muito parecida comigo, fingi que estava preparado para uma relação superficial mas me apaixonei e acabei me perdendo dentro de mim mesmo. Entrei em depressão e me isolei socialmente por quase um ano, suicídio era mais aliviante do que pensar em um futuro positivo. A existência era dolorosa e pesada. Hoje eu sei que isso foi um aprendizado, daqueles fudidos que não é para a gente esquecer. Vou levar isso pro resto da vida, espero que com o tempo transforme o resultado em algo positivo.
submitted by koyaanisqatsi_guy to desabafos [link] [comments]


2018.01.26 16:52 porco-espinho Minha visão totalmente parcial, sobre como melhorar (e MUITO) a sua vida. Vi um post parecido em um finado forum uns sete anos atrás e isso mudou minha vida, agora chegou minha vez de contribuir.

Faz algum tempo que estou querendo escrever isso, não sou muito bom com textos, mas vou tentar dar o meu melhor aqui. Esse texto é o que eu enviaria para mim mesmo dez anos atrás, espero que ajude alguem. Você não precisa seguir tudo, isso não é uma biblia, é o que funcionou pra mim, adapte para o seu cotidiano/vida e tire o melhor.
Isso não é uma lista sobre como ser uma pessoa melhor, ou como mudar o mundo, e sim como ser totalmente egoista e melhorar a sua vida.
Nos meus cinco ultimos anos eu melhorei e muito a minha vida, hoje tenho meu próprio apartamento em uma capital, não preciso me preocupar com dinheiro, meu salário em 2018 é 15 vezes maior do que meu sálario em 2013 e tenho conquistado muito mais do que eu um dia poderia imaginar cinco anos atrás. Isso foi só pra chamar a sua atenção e ver que você tambem pode mudar sua vida.
Desative as notificações do seu celular - Não vou citar links aqui, mas cinco minutos de Google você acha milhares de pesquisas, fortemente fundamentadas, que mostram que milhares de pessoas não conseguem mais sentar e manter o foco por mais de 30 minutos por estarem viciadas em interrupções. Sério, desative as notificações e pare de checar seu celular igual louco, se alguma coisa realmente séria acontecer, você vai receber uma ligação te avisando. Você não precisa estar 24 horas por dia disponivel no WhatsApp ou no Facebook. Essa simples mudança vai te trazer beneficios incriveis, acredite.
“Suspeita é uma armadura pesada e o seu peso dificulta mais do que protege.” — Robert Burns
Se desinforme - Sério, o que mudou na sua vida desde que a Dilma caiu ou o Eduardo Cunha foi preso? Você acha mesmo que todo o tempo/energia que você perdeu lendo matérias e acompanhando esse caso valeu a pena? Ler noticia sobre o que não tem influencia direta na sua vida é entreterimento, é a mesma coisa de assistir uma novela, sempre tem um gancho no final pra tentar te fazer voltar no outro dia e ler mais. Isso tambem vale para outros tipos de entreterimento disfarçado de conhecimento, sério, qual o valor que te agrega saber "Como funcionam os buracos negros" sendo que você trabalha como Nutricionista? É puro entreterimento, trate esse tipo de conteudo como tal, perder horas no youtube em canais de ciências não são horas produtivas é só tempo jogado fora.
“A verdade pode às vezes machucar, mas ilusão causa mais malefícios.” — Vanna Bonta
Ninguem vive de amor e ideais - Sério, não vivemos em uma roda hippie, somos um mundo capitalista e isso NÃO VAI MUDAR, se acostume e aprenda a viver nele. Você precisa de dinheiro e quanto mais melhor, é muito mais fácil você ser feliz gastando seus finais de semanas com viagens incriveis do que discutindo na internet sobre seu politico preferido.
“Resistência é inútil.” — Doctor Who
O sistema pune aqueles que não seguem seus padrões - O sistema É PRECONCEITUOSO, se você é homem, você NÃO VAI ser professor infantil. Você pode passar a sua vida inteira lutando por isso, mas não vai valer a pena, sério, vai ser cinco vezes mais dificil pra você do que para as pessoas que estão competindo com você, escolha outra coisa e segue a sua vida. Você pode até pensar "aah, mas se eu não lutar isso nunca vai mudar", isso é verdade, mas esse post aqui é como melhorar a SUA vida e não o mundo, só aceite que tem coisas fora do seu alcance.
“O mestre compreende que o universo é para sempre fora de controle.” — Lao Tzu
Mantenha suas opiniões para você mesmo - Pessoas levam tudo para o lado pessoal, se você é a favor do aborto ou contra ele, não importa, se alguem te perguntar simplesmente fale "eu ainda não li o suficiente". Você não quer que a pessoa lembre de você como alguem que tem a opinião errada (do ponto de vista dela), então melhor se manter sempre na zona neutra. Evite qualquer tipo de polêmica, como aborto, futebol, religião, politica, liberdade sexual, etc... Já vi pessoas perderem a chance de serem indicadas para vagas incriveis só porque quem poderia indicar não concordava com a posição politica da pessoa em questão, é errado, mas acontece e você não quer ser vitima disso. Publicamente o quão mais perto dessa pessoa você estiver, mais chances você terá: Relacionamento heterossexual estável, visão politica neutra, academia em dia, religião tradicional, financeiramente estável e pontual alem claro das coisas que serão cobertas no tópico a seguir.
“Cedo ou tarde, todos lidam com as consequências.” — Robert Louis Stevenson
Existem padrões de beleza, siga-os - Exatamente a mesma questão dos preconceitos, quanto mais dentro dos padrões você se adequar, mais fácil será sua jornada e não vale a pena lutar contra. Se você é homem, precisa manter sua barba e cabelo sempre bem feitos, se é mulher precisa ter sempre sua maquiagem, unhas e cabelos alinhados. Sempre mantenha o pensamento "eu preciso estar sempre pronto para ir em uma balada cara, ou em um bar de alto nivel". Sempre seja alguem bem arrumado, cheiroso e com a academia em dia. Aquele cabelo colorido ou penteado "da moda", só vai fazer a sua jornada ficar mais dificil, não vale a pena. Aqui tambem entram tatuagens, sério, o preconceito existe, e o simples fato de você ter uma, já reduz estatisticamente suas chances de crescer na vida, evite, não vale a pena.
“Em geral, o orgulho está no fundo de todos os grandes erros.” — Steven H. Coogler
Não confunda hobbie com profissão - Só porque você gosta de tocar violão, não significa que você vai conseguir ganhar dinheiro com isso.
“A única coisa que constitui o fundamento de uma mudança positiva é o serviço a outro ser humano.” — Lee Lacocca
Escolha sua profissão de maneira analitica - Você deve escolher sua carreira de acordo com o que você tem disponivel. Querer ser um Fisico Nucear e morar no interior do Amapá não vai te facilitar em nada e dificilmente valerá a pena. Pesquise, pesquise e pesquise, veja quais vagas as empresas da sua região estão contratando. PERGUNTE as pessoas que já trabalham, sabe aquele seu tio que trabalha numa multinacional e faz rios de dinheiro? Pergunte pra ele quais são as vagas mais dificeis da empresa preencher. Faça uma lista com os maiores salários das vagas que você encontrar, veja quantas vagas estão disponiveis e veja a rotatividade com que essas vagas aparecem. Quanto mais tempo, você demorar escolhendo e analisando, maior a sua chance de sucesso. Você vai perceber que tem monte de empresa pagando R$3500,00 mensal em vaga que só precisa de um curso técnico (normalmente bem especifico) que você faz em seis meses ou menos.
“Se você não fizer as perguntas certas, você não irá obter as respostas corretas.” — Edward Hodnett
Faça o que ama e nunca trabalhará um dia é a maior mentira que já te contaram - Mesmo se você for jogador profissional de video-game, jogar o mesmo jogo todo dia das 08h até as 18h durante dois anos, vai deixar aquilo chato, entediante e previsivel, vão ter dias, semanas e meses péssimos, não importa a sua profissão. Já que vão ter dias péssimos é melhor você garantir que o seu sálario faça-os valer a pena. Melhor ter um mês péssimo e ir pra Londres tirar férias, do que ter um mês péssimo e passar o final de semana assistindo Netflix e contando as moedas pra pedir pizza.
“A verdade o libertará, mas primeiro ela vai lhe fazer infeliz.” — James A. Garfield
Começe a trabalhar o mais cedo possivel - Quando você está dentro de um mercado de trabalho, você vai começar a perceber quais são as vagas mais privilegiadas, quais tem mais mercado, quais tem um futuro mais promissor e vai ter uma noção ainda melhor de como você deve se especializar. Eu diria que o ideal é você sair do ensino médio e começar a trabalhar durante o dia e estudar de noite e quando eu falo em emprego é algum trabalho que realmente vá te ajudar a crescer, nada de caixa do McDonalds, é melhor fazer estágio de graça dentro de uma empresa grande do que ter um sub-emprego ganhando mil reais.
“O descontentamento é a primeira necessidade do progresso.” — Thomas Edison
É muito bom ser foda - Sério, você não tinha orgulho quando só você tirava 10 naquela prova que todo mundo foi mal? Então, é essa a sensação que você tem que perseguir pelo resto da sua vida.
“Confie apenas em si mesmo, e outro não deverá traí-lo.” — Thomas Fuller
Seja o melhor - Essa parece óbvia, mas tem muita gente que não leva isso à sério. Porque o projeto mais dificil fica com a pessoa X e não com você? O que ela tem de melhor? Descubra e COPIE, você vai ter que ficar melhor que aquela pessoa. Sempre mantenha em mente o seguinte: "Se a empresa cortar metade da minha equipe, eu tenho que garantir que sou bom o suficiente para não ser nem considerado nesse corte".
“Não pode haver progresso sem confronto direto.” — Christopher Hitchens
Não existe "dom" - Pra você ser bom em uma coisa é só uma questão de investimento de horas. SÉRIO! Se passar três meses, desenhando por 14 horas por dia, você vai ter investido 1260 horas (33014) em desenho, e você vai ficar FODA em desenho, sério, você vai passar do nivel "boneco de palitinho" para o nivel "Monalisa". Vai ser fácil? Não, nunca disse que era um caminho fácil, mas só depende de você.
“Ficar parado é a morte. Se não mudar, você morre. Simples assim, assustador assim” — Leonard Sweet
Fuja de vagas de gerencia de pessoas enquanto você é novo - Essa aqui foi uma dica que eu recebi e nunca esqueci. O exemplo é o seguinte: Você é designer na empresa X, numa equipe com outros N designers e todos vocês tem um Diretor de Arte, se esse diretor sair da empresa é MUITO MAIS PROVAVEL, que a vaga dela vai ser assumida por algum outro designer que já estava no time à bastante tempo e conhece toda a dinâmica da empresa. O que isso significa? Se você trabalhar numa empresa como Diretor de Arte por 3 anos e quiser mudar de empresa, vai ser MUITO mais dificil, de você encontrar outra vaga no mesmo como Diretor de Arte do que encontrar outra vaga como designer. Sério, só vá para vagas de gerenciamento quando tiver certeza que você quer ter muita estabilidade e não vai querer mudar de emprego em curto/médio prazo. Ficar preso numa empresa que você odeia porque não consegue achar outro emprego que tê pague tão bem quanto o seu atual é uma merda, você não vai querer isso.
“A verdade foge a todos os padrões.” — Bruce Lee
A ideia do post não é ser ofensivo, só estou sendo direto sobre coisas que acontecem no dia-a-dia, o mundo não é perfeito e não é um morango encantado, mas com esses truques simples sua vida vai ser MUUUITO mais fácil.
Mais uma vez, a ideia do post é melhorar a SUA vida e não o mundo, então eu entendo que muitas pessoas vão discordar de alguns pontos, já que são feitos de uma visão bem "egoista", mas isso vai de cada um sobre como aplicar isso e até onde vale a pena.
Peço desculpas antecipadas por erros de portugues, acentuação, e sobre a estrutura do texto em geral, sei que tem muita coisa errada ai.
submitted by porco-espinho to brasil [link] [comments]


2017.09.04 16:25 sunkarD [Me ajuda, /r/brasil] Parede de Texto > Estou perdido sobre o que fazer, preciso de opiniões de fora para ter mais opções

TL;DR : Sai de uma cidade aonde morava com minha mãe aonde não há empregos na área que eu estudei e fui morar com o meu pai temporariamente, Caso eu não consiga emprego em 1~2 meses terei que voltar a morar com a minha mãe, preciso de opções sobre o que fazer pois não consigo emprego e não quero voltar a morar com ela.
Bom dia/Tarde/Noite a todos, fiquei muitas semanas pensando se eu deveria escrever isso pois não quero parecer mimizento ou algo do tipo, mas chega uma hora que eu tenho que tomar pequenas decisões.
Vou ter que contar uma parte da minha vida vai ser longo, peço perdão por isso, vou tentar ser o mais breve possível.
Desde que eu me recordo por gente eu tive problemas com a minha mãe pois ela me ama com aquele aquele ULTRA PROTETIVO, do tipo qualquer coisa ela é paranoica ao ponto de achar que qualquer coisa vai dar problema. Então tive problemas do tipo se eu quisesse sair de casa para comprar um pão na padaria ali na esquina eu não podia, passeios da escola eram complicados, nunca fui em "balada/matinê" coisas do tipo, trabalho na casa de amigos? Era um inferno, tive muito problema com isso durante período escolar. Eu ACHO que vivendo assim por tanto tempo com me fez ser uma pessoa anti-social e introvertido (Tenho dificuldades para conversar com outras pessoas / fazer amizades)
Quando terminei o colegial (Realmente não sei como consegui passar em algumas matérias, tipo Química e Matemática), fui 'obrigado' a fazer a faculdade logo em seguida, pois por meus pais serem separados minha mãe fez uma pressão para que eu fizesse alguma faculdade para continuar recebendo pensão do meu pai por estar estudando (Era o que ela dizia), eu SEMPRE quis fazer algo relacionado a Agricultura ou Pecuária pois sempre quis viver no campo ou algo assim (Ainda penso nesse estilo de vida), porém NUNCA que eu o filho caçula (3 Filhos no total, 2 são mulheres) iria poder sair debaixo das Asas dela, acabei cedendo por não ter 'forças' para brigar com ela. Decidi fazer Desenvolvimento de jogos (Minha paixão é jogar então pensei que seria algo que eu ia gostar) porém a faculdade que era a mais próxima de casa (Sim até nisso tava foda, tinha que ser uma faculdade perto de casa para ela me levabuscar o máx que consegui fazer era ir pra faculdade de metrô mas mesmo assim após muita briga) não tinha fechado a turma para a matéria, então tive que escolher outra matéria.
Acabei escolhendo Gerenciamento de Redes de Computadores, no último ano consegui um estágio para uma empresa grande ( No qual um amigo na época trabalhava) porém só consegui ficar 2 meses lá, pois era muito 'longe' para a minha mãe ficar me levando/buscando (Pois é... FODA). No fim um outro amigo me deu uma oportunidade de emprego num local mais próximo aonde eu conseguiria fazer o estágio e ivir sem precisar de ninguém pois era próximo ao metrô (Metrô foi minha salvação e condenação, direi o porque em breve). O trabalho na época era tranquilo, porém com o passar do tempo tinha vezes que eu precisava ficar após o expediente ou quando eu queria conversar um pouco com os outros funcionários e ficava no bar e isso era UMA MERDA, pois a cada 10~15 minutos minha mãe ligava perguntando aonde eu tava / o que eu estava fazendo (Ela tava preocupada comigo, eu sei. Não era maldade, MAS ERA HORRÍVEL PRA MIM ter ela sempre me "vigiando", tinha vergonha porque as pessoas ao meu redor notavam como eu era vigiado).
Nesse meio tempo concluí a faculdade, porém eu não fiz a colação de grau que era exigida para retirar o diploma... Porque justamente era necessário ir na festa de formatura realizar esse ato de colação para ter o diploma (Sair de noite para ir na festa e fazer a colação??? Quem dera...) Tá certo que até hoje nunca precisei apresentar diploma, MAS NÉ... (Já sei como conseguir o diploma atualmente, porém não tenho condições para fazer)
Depois de um tempo acabei indo trabalhar em outra empresa relacionada ao metrô, então novamente estava eu lá sempre utilizando o metrô para trabalhar e voltar pra casa. Aqui foi o meu erro, eu me acostumei a andar de metrô, achava que tudo o que eu precisaria fazer era só saber usar ele e que tudo daria certo durante o resto da minha vida. Acabei que não fui tirar minha habilitação de carro (MAIOR ERRO DA MINHA VIDA, QUEM ESTIVER LENDO, POR FAVOR SE VC TIVER CONDIÇÕES TIRA ESSA CARTA DE MOTORISTA, MESMO QUE VOCÊ NÃO TENHA CARRO).
Após alguns eventos na minha família, acabei me mudando com a minha mãe e a parceira dela (Parceira da minha mãe É MUITO AMIGA, considero realmente como uma 2ª Mãe, ela é gente boa pra caramba e sempre "brigou" por mim) para uma cidadezinha do interior de São Paulo, Ali minha vida desandou totalmente, os poucos amigos que eu tinha quando morava em São Paulo (2 pra ser exato, mas gosto muito deles ainda. Tenho contato com 1 deles quase que diariamente graças a jogos online / chat de voz), agora estavam longe. Fui pra uma cidade que não conhecia ninguém e pra piorar tudo o que eu trabalhei ou sabia trabalhar com não era útil naquela cidade, pois não era uma cidade que tinha área tecnológica, passei uns anos desempregado lá vivendo com elas.
Acabei que reuni forças não sei da onde para falar com a minha mãe que iria morar com meu pai para procurar um emprego, Foi uma briga complicada que levou dias, no fim eu "consegui" a aprovação, pois ela viu que seria melhor pra mim me mudei para Santos, fiquei uns 4~5 meses aqui e consegui emprego, porém eu fiz outra cagada na vida... eu sai do emprego e >Voltei< a morar com ela, Deixe-me explicar o porquê. A idéia de sair para pegar o emprego foi, por causa de um primo que ia se mudar para os Estados Unidos e ele falou que ia me ajudar a ir pra lá. (Fui inocentão comprado com a idéia de morar totalmente fora daqui), quando voltei para a casa da minha mãe para começar a organizar as coisas para viajar pra fora houve um problema com meu primo o que fez com que ele não fosse e eu acabei ficando na casa da minha mãe mesmo. O tempo foi passando e o dinheiro que eu juntei também, maioria do dinheiro foi embora pra pagar plano de saúde /tarifa bancária e essas coisas que te suga o dinheiro e vc nem sabe da onde, além do fato que meus dentes do siso terem me feito gastar tudo o que juntei.
E fiquei nessa, o que eu fazia o resto do tempo era simplesmente me isolar no quarto e ficar o dia inteiro no computador fugindo da realidade e querendo evitar contato ao máximo com o "mundo externo" enquanto procurava emprego e tudo mais.
Recentemente houve um outro "surto meu de não aguentar mais viver lá", daquela forma e eu quero ter minha 'liberdade'. Decidi pegar minhas coisas e voltei a morar em Santos com o meu pai, mas tem um porém. Ele falou que não iria me sustentar ( O que acho justo, pois um cara quase aos 30 anos sendo sustentado pelos pais é meio 'complicado' na minha opinião) e foi fazer uma viagem que já havia programado.
Havia 1 condição para eu poder permanecer aqui até ele ir viajar que era arranjar um emprego, bem... eu consegui arranjar um emprego em 1 semana após mudar pra cá, Fiquei trabalhando numa loja de artigos de informática como vendedor de loja, trabalhei para o cara durante uma semana aonde no fim o cara me demitiu (e os outros funcionários, pq ele era um babaca que só precisava de uns troxas para trabalhar para ele enquanto a mulher dele estava doente), não me pagou nada, além de eu ter que ter aguentado várias humilhações ali e ser maltratado e tudo mais (Por favor, não destratem os atendentes de loja, eles já passam por muitos problemas para estar trabalhando lá e tentar te atender com um sorriso, mas nem sempre é possível, tenham empatia com eles), conversei com meu pai e ele "permitiu" que eu ficasse aqui pois ele viu que eu estava me esforçando.
Agora finalmente terminando a história, eu estou aqui. Morando sozinho em Santos temporariamente com R$0,00 no banco. Apenas com uns R$250,00 que meu pai deixou para comprar comida e usar o dinheiro para me locomover até os locais de entrevista (Enquanto estava escrevendo esse texto 2 empresas me ligaram para agendar entrevista amanhã, mas não sei se irei conseguir (1 Vaga para Telemarketing e 1 Vaga para Vendedor Imobiliária.) Caso eu não consiga emprego até o dia que ele voltar de viagem eu simplesmente vou ter que voltar a morar com a minha mãe e eu SEI que se eu voltar pra aquela cidadezinha do interior eu tô ferrado pois além de eu não conseguir emprego eu acho que a minha vida vai voltar a ser sugada e vou me isolar novamente.
Eu fico pensando realmente o que fazer, pois eu já mandei currículo para várias empresas e diversos cargos (Desde Faxineiro, até Suporte Técnico, Designer Gráfico e afins) e se eu não conseguir não sei como lidar com a situação (Não, não vou dar um Game Over em mim). No fim eu só queria trabalhar, juntar meu dinheiro para pagar minhas contas e ficar no computador jogando com meus amigos (Que é uma habilidade que eu descobri que tenho que é conseguir ficar por 12horas ou mais jogando... Quem dera se eu conseguisse ganhar dinheiro fazendo Stream / Vídeos, porém meu notebook não aguenta...Pra mim é frustrante isso de não conseguir fazer dinheiro com isso).
Uma coisa que me veio na cabeça agora é se eu tivesse como viver naquelas fazendas/sítios de colab ou algo assim, eu li em algum lugar. Ou viver em algum lugar comunitário mais natural,sei lá... tô tentando abrir minha cabeça para novos estilos de vida.
Desculpa o texto longo, sintam-se a vontade para falar o que quiserem, seja positivo, negativo, hate, troll, alguma idéia, Oferecer vaga de emprego, ou qualquer coisa.
Obrigado.
Edit: Foi meu 1º Post no Reddit, desculpe o Título repetido, eu não sabia por Flair.
submitted by sunkarD to brasil [link] [comments]


2016.05.03 02:10 poo_choo_train Sobre carreira, ganhar dinheiro, vida medíocre e fazer o que gosta

Meus caros, me encontro em um dilema existencial. Aliás, faz algum tempo que me encontro, mas nos últimos meses ele anda mais latente.
Explico: fiz uma graduação tradicional (sou engenheiro), me formei em 2014, desde o ano passado trabalho em uma empresa conhecida dentro do meu setor.
Meu cargo hoje, inicial, paga acima da média do trabalhador brasileiro, e tudo indica que no segundo semestre subiria de cargo, ganhando próximo de dois dígitos por mês. Além disso, a médio/longo prazo teria condições de assumir coordenações, quiçá gerências, o que significa estar tirando pelo menos uns 12k/mês com 30 e poucos anos.
Ótimo, não é? Éé... Não sei.
A rotina da iniciativa privada tem me incomodado demais. Estar preso 10h do dia (8h + 2h de transporte) pra render 3, talvez 4 horinhas; fazer trabalhos e relatórios e trabalhos que ninguém vê; ter que lidar com pessoas que você não se identifica em nada... Enfim, tenho me questionado muito sobre até que ponto (ou até quanto financeiramente) isso compensa.
De repente passou a fazer muito sentido pra mim aquele cliché de trabalhar com o que se ama.
E nem sei até que ponto é só um imediatismo meu, já que essa frustração também deu as caras durante meus estágios.
Eu ando ponderando dia após dia sobre as consequências de abandonar esse meu porto seguro. Abrir mão de uma carreira financeiramente promissora para arriscar ganhar dinheiro com outra coisa, que provavelmente vai pagar menos, mas algo que me dê mais prazer de fazer, o tal brilho nos olhos.
É foda, porque o dinheiro é sedutor, todos sabem. É esse emprego que me permitiu sair de casa e morar sozinho, é ele que paga minhas contas, é ele que me permite viajar no feriado, etc, etc.
Ao mesmo tempo que me assusta viver a mediocridade dessa vida de bater cartão, tenho que ser racional e levar em conta tudo o que já conquistei, o cenário atual do país, enfim... Acho que é um risco alto, tenho algumas coisas a perder.
Para os que vão se perguntar: "tá, mas você tem algum plano?", respondo: sim, alguns.
Por exemplo, um seria dar aulas de alemão/inglês (falo ambas). Línguas é uma parada que adoro estudar, aprender, praticar... Acho que essa paixão poderia me ajudar a ser um bom professor.
Minha namorada, por exemplo, deixa o diploma de comunicação empoeirando e anda tirando uma grana legal dando aulas de inglês. Admiro demais o estilo de vida que ela leva, tanto pela liberdade do dia a dia quanto pela paixão que ela tem com as aulas. Não dá pra falar que seria igual a ela - ela é bem mais carismática, por exemplo - mas é um exemplo que me encoraja.
Outra coisa que gostaria de investir um tempo a mais é o mundo de apostas esportivas e poker. Tem esporte e matemática no meio, outras duas paixões minhas, só que nunca abracei a idéia de fato. Sempre faltou coragem e incentivo, embora eu realmente acredite que possa funcionar.
O ponto é que hoje eu realmente não sei até que ponto essa segurança financeira, essa necessidade de ganhar dinheiro nos faz feliz. Alguém aí sabe?
Se você leu até aqui, obrigado pela paciência. Poder gritar isso pro mundo já alivia um pouco essa minha agonia. Adoraria também ler opiniões a respeito, tanto pitaco quanto relatos de alguém que já passou por isso, de repente.
TL;DR - sou engenheiro, ganho legalzinho hoje, acredito que se seguir na carreira posso ganhar muito bem, mas tem sido algo bem enfadonho. Isso me deixa frustra e me deixa na dúvida se vale a pena largar isso para "viver fazendo o que se ama", ainda que possa pagar menos.
submitted by poo_choo_train to brasil [link] [comments]


Escolha um trabalho que você ama, e nunca terá que trabalhar um dia sequer na Vida. Faça o Que Você Ama...  Nicandro Campos Roberto Carlos  Se Você Pensa ♫ Trabalhar com o que se ama: Tudo que não te falaram a respeito  Pistolada 011 Bastidores - Um dia de teste!!! Trabalhe com aquilo que você ama e nunca vai ter que trabalhar - Empreender sem mistério FRASE: Trabalhe com o que você ama e nunca mais precisará trabalhar na vida VOCÊ AMA O QUE FAZ? Escolha um trabalho que você ama. - YouTube

Por que o mantra 'faça o que você ama e você nunca terá ...

  1. Escolha um trabalho que você ama, e nunca terá que trabalhar um dia sequer na Vida.
  2. Faça o Que Você Ama... Nicandro Campos
  3. Roberto Carlos Se Você Pensa ♫
  4. Trabalhar com o que se ama: Tudo que não te falaram a respeito Pistolada 011
  5. Bastidores - Um dia de teste!!!
  6. Trabalhe com aquilo que você ama e nunca vai ter que trabalhar - Empreender sem mistério
  7. FRASE: Trabalhe com o que você ama e nunca mais precisará trabalhar na vida
  8. VOCÊ AMA O QUE FAZ?
  9. Escolha um trabalho que você ama. - YouTube

Trabalhe com aquilo que você ama e nunca vai ter que trabalhar - Empreender sem mistério ... 'Escolha um trabalho que você ama, e nunca terá que trabalhar' ... Antes de fazer o que ama ... VOCÊ AMA O QUE FAZ? Trabalhe no que ama e você não vai trabalhar nenhum dia da sua vida. Quem nunca ouviu essa frase? Pense na sua independência profissional Responda à pergunta: se você ... Nesse segundo episódio vamos entender qual o significado e quais ensinamentos podemos tirar dessa frase: “Trabalhe com o que você ama e nunca mais precisará trabalhar na vida.” Confúcio ... Sempre se dedique em sua empresa, faça o seu melhor, e pensa estou indo me divertir. Trabalhe no que ama e você não vai trabalhar nenhum dia da sua vida. Quem nunca ouviu essa frase? No pistolada de hoje, o Eddie veio falar do mito de trabalhar com o que se ama e tudo aquilo que ... Escolha fazer na vida o que você ama e você nunca terá que fazer nada por obrigação. Assim sou eu nos bastidores de testes e gravações, na frente de várias câmeras, diretores e produtores ... Se você pensa que vai Fazer de mim O que faz com todo mundo Que te ama Acho bom saber Que prá ficar comigo Vai ter que mudar... Daqui prá frente Tudo vai ser... “Escolha um trabalho que você ama e nunca terá que trabalhar um dia sequer”, Confúcio. 40 anos de realizações e legado para o nosso Brasil. Cada funcionário conta a sua parte nessa ... Faça o Que Você Ama e Nunca Mais Vai Ter Que Trabalhar na Vida! Cuidado com essa frase! Ela pode causar muita frustração na sua vida. Este vídeo https://yout...